• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2016.tde-10082016-144051
Documento
Autor
Nome completo
Matheus Luís Docema
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2016
Orientador
Banca examinadora
Sposito, Marcel Bellato (Presidente)
Moura, Mara Fernandes
Silva, Simone Rodrigues da
Título em português
Fixação de frutos de caqui, sua relação com o acúmulo de graus-dia e a aplicação de ácido giberélico
Palavras-chave em português
Diospyros kaki (L.)
Ácido giberélico
Fisiologia
Queda de frutos
Resumo em português
A produção de caqui no estado de São Paulo vem aumentando, sendo o seu cultivo uma boa alternativa para a diversificação de plantas frutíferas pelos produtores. O conhecimento sobre a fenologia e fixação de frutos das principais cultivares de caquizeiros em clima subtropical é de grande importância para o desenvolvimento de práticas culturais que visam uma boa produção, uma vez que em clima temperado a produção é instável pelas altas quedas fisiológicas de flores e frutos. Para isso avaliou-se o acúmulo de graus-dia em diferentes fases fenológicas das principais cultivares plantadas em São Paulo, em clima Cwa, e o efeito da aplicação de ácido giberélico na fixação dos frutos. Para atingir o ponto de colheita, a cultivar Fuyu necessita, após a poda, um acúmulo de 3650 graus-dia, Giombo e Rama-Forte 4559 graus-dia e Taubaté 4280 graus-dia. A queda fisiológica de frutos das quatro cultivares ocorre em até três meses após a antese, com o acúmulo médio de 2074 graus-dia. No período de queda fisiológica, para as quatro cultivares, há dois picos acentuados de abscisão de frutos, o primeiro após a queda de pétalas, com 298 graus-dia e o segundo 50 dias após a antese, com 913 graus-dia. A aplicação exógena de ácido giberélico incrementa a fixação de frutos de caqui nas cultivares Fuyu, Giombo, Rama-Forte e Taubaté, quando há ensacamento de flores. Para as cultivares Fuyu, Giombo e Rama-Forte a aplicação de 100 mg L-1 de ácido giberélico na florada, aumenta a fixação dos frutos em mais de 20%. Para a cultivar Taubaté a aplicação de 300 mg L-1 de ácido giberélico incrementa a fixação em mais de 30%.
Título em inglês
Persimmon fruit set, its relation to degree-days and the gibberellic acid application
Palavras-chave em inglês
Diospyros kaki
Degree days
Fruit set
Gibberellic acid
Resumo em inglês
The production of persimmon in the Brazilian state of São Paulo is increasing, as its cultivation is a good alternative for the diversification of fruit plants for farmers. The knowledge about the phenology and fruit set of the main persimmon cultivars in subtropical climates is of great importance to the development of agricultural practices aiming for a good production, as in temperate climates the production is instable due to the large physiological flower and fruit drop. Therefore, the accumulation of degree-days in different phenological phases of the main cultivars planted in São Paulo state, in a Cwa climate, was evaluated, as well as the effect of applying gibberellic acid on the fruit set. To reach the point of harvest, the cultivar Fuyu requires 3650 degree-days after pruning, Giombo and Rama-Forte 4559 degree-days and Taubaté 4280 degree-days. The phenological fruit drop of the four cultivars occurs up to three months after the anthesis, with a mean of 2074 degree-days. In the period of physiological fruit drop of the four cultivars, there are two accentuated peaks of fruit abscission, the first after the drop of petals, with 298 degree-days and the second 50 days after the anthesis, with 913 degree-days. The exogenous application of gibberellic acid increases the fruit set of the persimmons for the cultivars Fuyu, Giombo, Rama-Forte and Taubaté, with flowers being bagged. For the cultivars Fuyu, Giombo and Rama-Forte the application of 100 mg L-1 of gibberellic acid during blooming, increases the fruit set by more than 20%. For the cultivar Taubaté the application of 300 mg L-1 of gibberellic acid increases the fruit set by more than 30%.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-08-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.