• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Ciro Scaranari
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1997
Orientador
Título em português
Retardamento da secagem de espigas e qualidade de sementes de milho (Zea mays L.)
Palavras-chave em português
ESPIGAS
MILHO
QUALIDADE
SECAGEM
SEMENTES
Resumo em português
A colheita de sementes de milho em espiga apresenta, entre outras, a vantagem da possibilidade de sua antecipação para momentos mais próximos ao ponto de maturidade fisiológica e de máxima qualidade das sementes. Entretanto, nesta condição, as sementes encontram-se com elevado teor de água exigindo cuidados no seu manuseio notadamente quanto á agilidade no processo de secagem das espigas. Assim, estudou-se as consequências do retardamento de até 120 horas ao início do processo de secagem artificial das sementes de milho, cultivar BR 3123, ainda em espigas com teor inicial de água de 32% e sob condições ambientais de Sete Lagoas, MG no mês de agosto de 1995. Para tanto, fora caracterizados o ar ambiente, o teor de água e a temperatura da massa de espigas durante o período de retardamento de secagem, o período de secagem e a qualidade fisiológica das sementes no início, aos seis meses e aos 12 meses de armazenamento, avaliada através dos testes de germinação, de frio com solo, de envelhecimento artificial de emergência em campo de índice de velocidade de emergência e de condutividade elétrica. Conclui-se que, sob condições de temperaturas e de umidades relativas moderadas do ar ambiente, o retardamento de até 120 horas ao processo de secagem artificial do número de espigas não promove efeitos prejudiciais à qualidade fisiológica das sementes, por até 6 meses de armazenamento
Título em inglês
Delay of ear drying and quality of corn seeds
Resumo em inglês
Seed harvesting of ear com (Zea mays L.), among others, shows an extra advantage for its feasibility of antecipation to moments closer to the physiological maturity and maximum seed quality. However, under such condition, seeds still possess high moisture content which demands careful handling, specially conceming speed in the ear artificial drying. The consequences up to 120-hour delay periods in the ear drying process of com seeds, cv. BR 3123, harvested from ears with 32% moisture content and under environmental conditions of Sete Lagoas, Brazil, in August, 1995, were studied. Ambient air, moisture content, and temperature of bulk ears during the delaying period of drying and drying time were characterized. Seed quality was evaluated at 0, 6, and 12 months of storage using standard germination, accelerated aging, field emergence, speed emergence, electrical conductivity, and cold tests. Under normal conditions of temperature and relative humidity environment, the delaying ear corn drying process did not affect seed quality, up to a 6-month storage.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ScaranariCiro.pdf (2.03 Mbytes)
Data de Publicação
2019-08-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.