• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Silvia Blumer
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2000
Orientador
Título em português
Efeitos de revestimentos e acondicionamentos em baixa temperatura na preservação pós-colheita de ramos porta- borbulhas de laranjeira 'Pêra' (Citrus sinensis L. Osbeck)
Palavras-chave em português
BORBULHAS
CERA
CONSERVAÇÃO PELO FRIO
EMBALAGENS
FÉCULA DE MANDIOCA
LARANJA PERA
PARAFINA
PORTA-ENXERTOS
PÓS-COLHEITA
Resumo em português
Em decorrência da implantação do Programa de Certificação de Mudas de Citros, em 1998, tem havido crescente demanda por borbulhas sadias, com alta fidelidade genética e potencial de produtividade, produzidas sob telado antiafídeo protegidas dos vetores da clorose variegada dos citros. O trabalho objetivou comparar métodos de preservação da viabilidade pós-colheita de borbulhas de laranja 'Pêra'. Ramos porta-borbulhas foram coletados em junho de 1999, padronizados no comprimento e desinfetados com hipoclorito de cálcio e Captan. Em seguida foram tratados com os produtos de revestimento ceras E 99-015, SF 819, SF 7100 e Citrosol, parafina e fécula de mandioca e acondicionados em embalagens de polietileno ou polipropileno com 4 furos de 1 mm/cm2. Os ramos foram armazenados por 20, 42, 63, 78, 115, 139 e 155 dias em temperatura média de 8ºC. A viabilidade das borbulhas foi testada através da enxertia em limão 'Cravo'. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado (DIC), com 6 revestimentos comparados com as borbulhas testemunhas colhidas no mesmo dia das enxertias, 2 sistemas de acondicionamento, 5 repetições, sendo a parcela experimental constituída por uma haste representada pelas 3 borbulhas centrais. Em teste preliminar, e em todo o experimento, as 3 borbulhas representativas de cada haste foram enxertadas em espiral, mantendo-se sempre a posição original ocupada na haste. Os resultados mostraram que as 3 enxertias no mesmo porta-enxerto não afetaram o "pegamento" das borbulhas (Duncan, P>0,05). As embalagens de polipropileno não foram eficientes na preservação da viabilidade das borbulhas por 20 dias. As ceras E 99-015, SF 819 e SF 7100, parafina e fécula de mandioca, associadas à embalagem de polietileno, possibilitaram a conservação das borbulhas por 155 dias em temperatura média de 8ºC.
Título em inglês
Coating and packing methods under low temperature effects on post-harvest preservation of the 'pêra' sweet orange (Citrus sinensis L. Osbeck) Buds.
Resumo em inglês
There is an increasing demand for healthy citrus buds with high genetic quality grown under screenhouse free of vectors of the citrus variegated chlorosis (CVC) in the State of São Paulo, Brazil. This is a result of the Citrus Nursery Trees Certification Program initiated in 1998. The present work was conducted to investigate preservation methods on the post-harvest viability of buds of 'Pera' sweet orange. Citrus stems used in this study were collected in June 1999, standardized in size and disinfected with calcium hypochlorite and fungicide solutions. The experiment was a randomized complete block design with 6 coating treatments compared with controI buds harvested in the same day of grafting and 2 conditioning bags. Stems were treated with: (i) E99-015, (ii) SF 819, (iii) SF 7100, and (iv) Citrosol waxes, (v) paraffin or (vi) cassava starch and conditioned in: (i) polyethylene or (ii) polypropylene plastic bags with 4 holes/cm2. Stems were stored during 20, 42, 63, 78, 115, 139 and 155 days at 8°C. Buds were tested for viability by grafting on Rangpur lime rootstocks at the end of each storage period. The three grafts in the same rootstock did not affect the bud-take (Duncan; P>0.05). The polypropylene bags were not effective to preserve bud viability for 20 days. The E 99-015, SF 819 and SF 7100 waxes, paraffin and cassava starch treatments were effective to preserve bud viability for 155 days at 8°C.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
BlumerSilvia.pdf (2.77 Mbytes)
Data de Publicação
2019-08-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.