• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.1999.tde-20220208-112751
Documento
Autor
Nome completo
Roseli Fátima Caseiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1999
Orientador
Título em português
Procedimentos para condução do teste de frio visando a avaliação do vigor de sementes de milho
Palavras-chave em português
GERMINAÇÃO DE SEMENTES
MILHO
TESTE DE FRIO
VIGOR
Resumo em português
O presente trabalho foi conduzido no Laboratório de Análise de Sementes do Departamento de Produção Vegetal da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ) e teve como objetivo básico estudar comparativamente duas metodologias para a condução do teste de frio, para avaliação do potencial fisiológico das sementes de milho: terra em caixas e em bandejas. A pesquisa constou de duas etapas. Na primeira, foram realizados testes preliminares para comparar vários procedimentos para o teste de frio, visando selecionar o (s) mais adequado (s) para a continuação do estudo, em uma segunda etapa. A partir das observações preliminares, que incluíram o pré-resfriamento do substrato, disposição das caixas no interior da câmara fria, tipo e quantidade do substrato, capacidade de retenção de água do substrato e condições controladas de temperatura, umidade relativa e luz para a germinação das sementes após o período de frio, foram selecionados quatro protocolos. Com relação ao teste de frio utilizando-se substrato terra (mistura de terra + areia) em caixas, verificou-se que o procedimento potencialmente mais adequado foi o que envolveu a disposição das caixas lado a lado, no interior da câmara fria, com substrato e água previamente resfriados a 10°C. O método de caixas empilhadas, sem o pré-resfriamento da água e do substrato, também foi selecionado, pois é o procedimento tradicionalmente utilizado no Brasil. Para o método da bandeja, os melhores procedimentos foram os que envolveram a utilização de apenas terra (2 kg) como substrato e utilização de terra (1 kg) + papel tolha (22 folhas) como substrato, ambos com umidade do substrato ajustada para 70% da sua capacidade de retenção de água e conduzidos em ambiente controlado de temperatura, umidade relativa e luz. A segunda etapa da pesquisa foi conduzida com o objetivo de comparar os quatro procedimentos do teste de frio (selecionados nas avaliações preliminares) com os testes de germinação padrão, envelhecimento acelerado e emergência das plântulas em campo. Os resultados obtidos permitiram concluir que o procedimento em bandeja oferece maior facilidade para padronização do que utilizando-se terra em caixas, permitindo a obtenção de resultados mais consistentes, inclusive quanto à relação com a emergência das plântulas em campo. Desta forma, pode ser utilizado, com segurança, na avaliação do potencial fisiológico das sementes de milho.
Título em inglês
Alternative methodologies of the cold test for the evaluation of corn seed vigor
Resumo em inglês
The objective of this research was to compare two procedures of the cold test to evaluate of com seed vigor. For this, deep-box and tray method were used. The research was conducted at the Seed Analysis Laboratory of the Crop Science and Horticulture Department, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ), Brazil. ln the first study, preliminary tests were accomplished to compare several cold test procedures so as to select the more appropriate technique to be compared to other seed vigor tests routinely used for maize seeds. Variables included the prechilling of substrate, placing the boxes inside the cold roam, the type and amount of substrate, water holding capacity of the substrate and controlled conditions (temperature, relativa humidity, light) for seed germination after the cold period. Four protocols were selected. The procedure considered as more appropriate was deep-box disposed side by side, with substrate and water prechilled to 10°C. The method where boxes were stacked, without prechilled water and substrate, was not as effective, even though this procedure have been traditionally used in Brazil. For the tray method, the best procedures involved the use of soil (2 kg) and soil (1 kg) with paper towels (22 leaves) as substrate, both with moisture content adjusted to 70% water holding capacity. The second study compared the four mentioned procedures for the cold test (selected in the preliminary evaluations) with germination, accelerated aging and seedling field emergence tests. Results showed that the cold test in trays offered greater potential for standardization than the cold test in deep-box. Results obtained were more consistent, besides showing the relationship with seedling emergence. This procedure is, therefore, considered as efficient for the evaluation of corn seed vigor.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.