• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.1996.tde-20220208-151818
Documento
Autor
Nome completo
Domingos Sávio Rodrigues
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1996
Orientador
Título em português
Aplicação de fertilizantes via solo, foliar e fertirrigação afetando extração e concentração de nutrientes em tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill.) em estufa
Palavras-chave em português
ADUBAÇÃO FOLIAR
ESTUFAS
FERTILIZANTES
FERTIRRIGAÇÃO
NUTRIENTES
SOLOS
TOMATE
Resumo em português
Objetivando comparar diferentes fertilizantes via solo (adubação de cobertura 10g/planta de Kcl e de Uréia, em intervalos de 15 dias), foliar (Mastermins: N-14%, P2O5 - 4%, K2O- 6%, S- 0,8%, Mg- 1,5%, Zn-2%, Mn- 1,5%, B-0,1 %, Mo-0,05% e CaB: Ca-8%, B-0,5%, Cl-1,5%, aplicados duas vêzes por semana) e fertirrigação (Irrigamis: N-10%, P-3%, K-7% aplicado na dosagem de 15 l/ha até 30 dias após transplante e após 31 dias do transplante: 40 l/ha, duas vêzes por semana) e também estudar a extração e a concentração de nutrientes na cultura do tomateiro sob cultivo protegido, instalou-se um experimento na área experimental do Depto. de Horticultura da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ), da Universidade de São Paulo (USP) em Piracicaba, SP. O delineamento utilizado foi o inteiramente ao acaso, com 3 tratamentos e 6 repetições. Dos resultados obtidos pode-se concluir que, não houve diferenças entre os fertilizantes para os macronutrientes. Porém, para os micronutrientes, o fertilizante foliar apresentou médias maiores, para concentração e para extração dos mesmos pela planta. A planta teve um rápido crescimento inicial, quadruplicando o peso do material seco e a altura dos 21 aos 35 dias, diminuindo depois o ritmo de crescimento. Aos 91 dias, a produção de material seco atingiu o ponto máximo, com 7281,25 kg/ha, e aos 105 dias após transplante atinge 248,8 cm de altura, constatando-se o máximo crescimento. A intensidade máxima de absorção deu-se aos 91 dias após transplante para todos os nutrientes, exceto para o potássio, que atinge o máximo aos 105 dias. A maior concentração dos macronutrientes na planta e nos frutos ocorreu, aos 35 dias após transplante, no início do florescimento. A maior concentração dos micronutrientes na planta e nos frutos ocorreu entre os 35 e 49 dias após transplante. Os nutrientes absorvidos em maiores quantidades pela cultura do tomateiro foram em ordem decrescente aos 105 dias: potássio > cálcio > nitrogênio > magnésio ≅ enxofre ≅ fósforo > Manganês > Ferro > Zinco > Cu > B. Na época do florescimento, aos 35 dias, em função do peso de material seco, as plantas apresentam a seguinte concentração percentual de macronutrientes: 6, 15 de N; 1,52 de P; 7,92 de K; 3,99 de Ca; 0,95 de Mg, 0,86 de S e a de micronutrientes em ppm: 56,1 de B; 107,8 de Cu; 440,4 de Fe; 313,8 de Mn; 194,9 de Zn. Para uma produção de 102 t/ha de plantas, a planta extrai em kg: 150,31 de N; 28,12 de P; 354,06 de K; 193,43 de Ca; 40,93 de Mg; 31,56 de S; e em g: 274,7 de B; 826,8 de Cu; 1694,1 de Fe; 1702,8 de Mn e 1133,7 g de Zn. Houve uma boa translocação dos nutrientes dos órgãos vegetativos para os frutos, com exceção do Cálcio e do Cobre, que translocaram-se muito pouco.
Título em inglês
Application of fertilizers on soil, leaves and fertirrigation, extraction and concentration of nutrients on tomatoes (Lycopersicon esculentum Mill.) in greenhouse condition
Resumo em inglês
With the aim of comparing different fertilisers via soil (conventional fertilizer 10g/plant Kcl and urea in 15 days interval), foliar (Mastermins: N- 14%, P2O5- 4%, K2O- 6%, S- 0,8%, Mg- 1,5%, Zn- 2%, Mn- 1,5%, B- 0,1%, Mo- 0,05% and CaB:Ca- 8%, B- 0,5%, Cl- 1,5%, applied twice a week), and fertirrigation (Irrigamis: N- 10%, P- 3%, K- 7%, applied 15 l/hac till 30 days after transplant, and after 31 days from the transplant: 40 l/ha, twice a week), and also studying nutrient concentration and extraction levels on tomatoes crop under protected cultivation. An experiment was made taking place in the experimental area of the Horticultural Departament of the "Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz"- (ESALQ) / University of São Paulo (USP), in Piracicaba, SP for the analyses of data generated by experiment a completely random design was used with three treatments and six repetitions. From the obtained results it was possible to conclude that there are not significant statistical response among the fertilisers related to macro-nutrients. However, micro-nutrient foliar fertilisers has higher means at concentraction as much as on extraction by plant. The plant has a fast initial growth, quadruplicating its dry weigth and its height, from the 21st day to the 35th day, diminuishing after the growth rhythm. Up to 91 days the dry matter production reached its maximum point with 7.281,25 kg/ha, and at 105 days after transplant, it reached the height of 248,8 cm, establishing the maximum growth. Concerning the maximum absorption intensity the maximum point occurred in 91 days after transplant for all the nutrient, except to potassium which the maximum is at 105 days. Toe highest concentration of macronutrients occurs between 35 to 49 days after transplant. The absorbed nutrients in higher quantities by tomato crops were on a decreasing order: potassium > calcium > nitrogen > magnesium ≅ sulfhur ≅ phosphorus > manganese > iron > zinc > copper > boron. At the flowering period, in function to the dry weigth matter, plants showed the following macronutrient concentrations: N- 7,83%, P- 1,52%, K- 7,92%, Ca- 3,99%, Mg- 0,95%, S- 0,86% and for micronutrients: B- 56,07 ppm, Cu- 107,77 ppm, Fe- 440,43 ppm, Mn- 313,82 ppm, Zn- 194,94 ppm. For a production of 102 t/ha, the plant extracts the following quantity per nutrient N- 150,31 kg; P- 28,12 kg; K- 354,06 kg; Ca- 193,43; Mg- 40,93 kg; S- 31,56 kg; B- 274,68 g; Cu- 826,8 g; Fe- 1694,06 g; Mn- 1702,8 g; Zn- 1133,75 g. There is an efficient translocation of nutrients from the vegetative organs to the fruits, except to Ca and Cu, that were poorly translocated.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.