• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-140638
Documento
Autor
Nombre completo
Nelson da Silva Fonseca Júnior
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 1997
Director
Título en portugués
Progresso genético na cultura do feijão no Estado do Paraná para o período de 1977 a 1995
Palabras clave en portugués
FEIJÃO
MELHORAMENTO GENÉTICO VEGETAL
Resumen en portugués
O melhoramento genético vegetal visa gerar novas opções aos produtores, possibilitando maiores lucros em função das vantagens oferecidas pelos novos cultivares. Para se verificar se este objetivo está sendo alcançado, é necessário avaliar o desempenho do programa de melhoramento. Visando quantificar o progresso genético do programa de melhoramento de feijão (Phaseolus vulgaris L.) para o estado do Paraná, em relação ao rendimento de grãos, foram analisados 99 ensaios intermediários do grupo preto e 109 do grupo cores, de 1977 a 1995 (18 anos) e 189 ensaios regionais finais de competição de genótipos do grupo preto e 245 do grupo cores no período de 1978 a 1995 (17 anos). Foram utilizadas seis metodologias, sendo três baseadas no contraste entre genótipos comuns em anos consecutivos, denominadas aqui por método original (VO), ponderado 1 (VP1) e ponderado 2 (VP2), que utilizam a ponderação dos ganhos genéticos anuais, mediante quadrados mínimos ponderados. As outras três metodologias foram baseadas na regressão linear da média anual dos genótipos novos e da testemunha comum em função dos anos de melhoramento; utilizando-se dados originais (método RO), dados estandardizados (método RE) e dados ajustados em função da estimação dos efeitos genotípicos, através do procedimento "BLUE", isto é, melhor estimador linear não viesado (metodologia RA). Nos métodos de regressão, os cultivares testemunhas foram Rio Tibagi no grupo dos feijões pretos e Carioca no grupo cores. Todas as metodologias apresentaram estimativas positivas para o progresso genético. O método original (VO) e seus derivados (VP1 e VP2), forneceram estimativas de magnitude semelhante na maioria dos casos, entretanto somente para VP1 e VP2 estas estimativas foram significativas em todos os grupos de ensaios. Os métodos da regressão (RO e RE) forneceram estimativas de menor magnitude. Entre as metodologias testadas, destacou-se o método da regressão com dados ajustados (RA), que forneceu estimativas significativas, e com maiores coeficientes de determinação do modelo. As estimativas de ganho genético obtidas pelo método RA, com base nos ensaios finais, foram de 1,42% para os genótipos do grupo cores, correspondendo a 18,6 kg/ha.ano e de 1,64% para o grupo preto, que equivale a 22,1 kg/ha.ano. Pode-se concluir que, após 18 anos de trabalho no Paraná, o melhoramento genético de feijão produziu resultado positivo e significativo, tanto para o grupo cores como para o grupo preto, refletido nas estimativas de ganho genético médio, que ficaram acima de 1,4% ao ano, pelo método RA, equivalentes às obtidas para outras culturas.
Título en inglés
Genetic gain for common beans in the State of Parana from 1977 to 1995
Resumen en inglés
The objective of plant breeding is the development of cultivars, allowing the farmers to increase their higher net income. ln order to evaluate the performance .of genotypes released from breeding programs from 1977 to 1995, genetic gain with selection were estimated for yield in common beans (Phaseolus vulgaris L.) based on the analysis of 208 experiments from intermediate yield trial (99 of the black group and 109 of the colored group) and 434 experiments from the final regional trials (189 of the black group and 245 of the colored group). Six methodologies were considered for estimation of the genetic gain. Three methods were based on the contrasts among common genotypes in successive years, denominated as original method (OM), weighted 1 (W1) and weighted 2 (W2), which used the generalized least square (GLS) procedure in order to weight the annual genetic gain. The other three methods were based on the regression of new genotypes over common check as function of years, with original data (OR method), with the standardized data (SR method) and with adjusted means estimated with genotypic effects through the BLUE (best linear unbiased estimator) procedure (AR method). The cultivars Rio Tibagi and Carioca were used as common checks for the black and the colored groups, respectively. Estimates of genetic gain were positive for all methods. The original (OM) and the derivatives (W1 and W2) methods provided estimates of the same magnitude; however, only for W1 and W2 the estimates were significative. In many cases, the regression methods (OR and SR) showed the lowest estimates of genetic gain. The regression method with adjusted data (AR) produced estimates for the genetic gain which were more precise and with the highest coefficients of determination for the model. The average genetic gain estimated by the AR method for the final yield trials were 1.42% for the colored group which corresponds to 18.5 kg/ha per year, and 1.64% or 22.1 kg/ha per year for the black group. It can be concluded that after 18 years of common bean breeding, positive results were obtained for both groups with genetic gain reaching values of above 1.4% per year, which is similar to those obtained for other crops.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-01-11
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.