• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-144039
Documento
Autor
Nome completo
Walter Alvarenga Rodrigues
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1996
Orientador
Título em português
Tanino em sorgo: métodos de determinação e análise genética
Palavras-chave em português
ANÁLISE GENÉTICA
AVES
DESEMPENHO
DIGESTIBILIDADE IN VITRO
ELETROFORESE
SORGO
TANINO
Resumo em português
O sorgo, diferentemente de outros cereais, produz relativamente grande quantidade de compostos fenólicos, entre os quais os taninos. No campo, estes compostos protegem o sorgo contra o dano causado por pássaros, reduzem a germinação do grão na panícula e conferem resistência ao desenvolvimento de fungos causadores da podridão no grão antes da colheita. Ao contrário destes beneficios no campo os taninos causam efeitos indesejáveis na dieta. Eles podem formar complexos com as proteínas e assim diminuírem a sua digestibilidade e palatabilidade. A determinação dos taninos em sorgo apresenta vários problemas. Os métodos colorimétricos geralmente não diferenciam taninos de outros compostos fenólicos, outro problema é a dificuldade de obtenção de substâncias adequadas para serem utilizadas como padrão para estes métodos. Por causa desses problemas, muitos trabalhos utilizam a precipitação de proteínas pelos taninos para sua determinação, mas as diferenças na conformação destas moléculas podem influenciar a interação entre taninos e proteínas e assim causarem resultados divergentes. Assim, os objetivos deste estudo foram: a) comparar métodos de determinar a presença de taninos em sorgo [Sorghum bicolor (L.) Moench]; b) correlacionar o teor de tanino com a performance de aves e a digestibilidade da matéria seca; c) detectar a presença de taninos através de análises eletroforéticas das proteínas de reserva do grão; d) estimar componentes genéticos de médias para teor de tanino no grão, no sentido de orientar programas de melhoramento genético visando selecionar genótipos de sorgo com boas qualidades nutritivas e resistentes a pássaros. Foram comparados os métodos Azul da Prússia, Vanilina/HC1 e Proantocianidina e, na condução do experimento com aves, foram utilizadas dez rações diferentes à base de sorgo e uma ração à base de milho. Os resultados mostraram que o teor de tanino variou conforme a metodologia utilizada. A presença de compostos fenólicos determinada pelo método Azul da Prússia apresentou maior correlação com o ganho de peso das aves e a digestibilidade “in vitro” da matéria seca. As análises eletroforéticas das proteínas albuminas, globulinas e prolaminas permitiram detectar a presença de taninos em sorgo. Visando estimar componentes genéticos de médias para teor de tanino no grão, foi conduzido um experimento em esquema de cruzamentos dialélicos parciais ( 5 x 4) em que se definiu como parentais do grupo 1 as linhagens com ausência de tanino e parentais do grupo 2 as linhagens com presença de tanino. Utilizou-se o método Azul da Prússia para a determinação dos fenóis totais no grão. Os resultados mostraram que o teor de fenóis variou entre 0,110% e 0,290% equivalente ácido tânico (ausência de tanino) para as linhagens do grupo 1 e entre 1, 869% e 2,753% (presença de tanino) para as linhagens do grupo 2. Os híbridos apresentaram valores entre 0,897% e 2,067%. As linhagens CMSXS 116 R e RED HULL apresentaram as maiores estimativas para a capacidade geral de combinação, podendo ser utilizadas em programas de melhoramento, visando obter grãos de sorgo com tanino. Por outro lado, as linhagens IS 3981 e SC 103-12 apresentaram as menores estimativas para a capacidade geral de combinação sendo indicadas para serem utilizadas em programas de melhoramento visando eliminar o tanino do grão. Os híbridos CMSXS 116 R X CMSXS 110 B e IS 3981 X SC 103-12 apresentaram as maiores estimativas da capacidade especifica de combinação e o hibrido CMSXS 116 R X RED HULL a menor estimativa, mostrando que estas linhagens se complementam com alelos favoráveis para presença ou ausência do tanino no grão, respectivamente.
Título em inglês
Tannins in sorghum: methods of determination and genetic analysis
Resumo em inglês
Sorghum, unlike other cereals, produces relatively large amounts of phenolic compounds, including the tannins. In the field, these polyphenols protect the sorghum against bird damage reduce preharvest germination and protect the plant against fungal pathogens preharvest seed molding. In contrast to these beneficial effects in the field, sorghum tannins have undersirable effects in the diet. They can form complexes with dietary proteins and reduce their digestibility and palatability. The determination of tannins in sorghum presents several major problems. The colorimetric methods generally suffer from the chemical similarity between tannins and other phenolic compounds, other problem is difficulty of obtaining adequate amounts of a suitable standard for the assays. Because of these problems, many workers have preferred to use the protein precipitation property as the bases for their estimation, but possible differences in molecular shape can influence the interaction between tannins and protein and thus cause divergent results. Thus, the objectives of this study were: a) compare assays to detect the presence of tannins in sorghum [Sorghum bicolor (L.) Moench]; b) correlate tannin content with chicks performance and digestibility of the dry matter; c) detect presence the tannins through electrophoretic analysis in grain storage proteins; d) estimate average genetic components in tannin content in the grain, giving the possibility to orientate genetic breeding programs which will search for sorghum with good nutritive quality and resistance to bird damage. In order to compare the different assays for presence of tannins in grain sorghum, it was carried out an experiment with chicks, including an analysis of digestibility “in vitro” of the dry matter. The assays evaluated were: Prussian Blue, Vanillin/HC1 and Proanthocyanidin. ln order to feed the chicks it was prepared rations from ten different genotypes of sorghum and one maize variety. The results showed that tannin content varied according to the methodology used. The presence of phenolic compounds detected by the Prussian Blue assay resulted in a greater correlation with chicks weight gain and the dry matter digestibility “in vitro”. Electrophoretic analysis of albumins, globulins and prolaminis on SDS gels showed that banding patterns of these proteins can be correlated with presence or absence of tannin in the sorghum grains. To estimate the genetic average components for tannin content in the grain, an experiment of partial diallel crosses (5 x 4) was carried out. Inbreds with no tannin was identified as parents of group 1 and parents of group 2 the inbreds with tannin. The method of Prussian Blue was used to determine the total phenols contents in the grain. The results showed that phenol content in the grain varied between 0,110% and 0,290% equivalent tannic acid (absence of tannin) .for the inbreds of group 1 and 1,869% to 2,753% (presence of tannin) for the group 2. The hybrids showed values between 0,897% and 2,067%. The inbreds CMSXS 116 R and RED HULL resulted in the greatest value for general combining ability which can be used in plant breeding programs, intending to obtain sorghum grain with tannin. On the other hand the inbreds IS 3981 and SC 103-12 resulted in the lowest estimative for the general combining ability being indicated for breeding programs with the objective to obtain no tannin in the grain. The hybrids CMSXS 116 R X CMSXS 110 B and IS 3981 X SC 103-12 resulted the greatest estimative for the specific combining ability and the hybrid CMSXS 116 R X RED HULL the lowest value, showing that these inbreds are complementary to each other having favorable alleles for presence or absence of tannin in the grain.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.