• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-154633
Documento
Autor
Nome completo
Maria Clideana Cabral Maia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Título em português
Adaptabilidade e estabilidade de linhagens experimentais de soja selecionadas para caracteres agronômicos e tolerância a insetos, através de método UNI - multivariado com reamostragem
Palavras-chave em português
CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS
INTERAÇÃO GENÓTIPO-AMBIENTE
LINHAGENS VEGETAIS
MODELO AMMI
REAMOSTRAGEM BOOTSTRAP
RESISTÊNCIA AO INSETO
SELEÇÃO
SOJA
Resumo em português
Esta pesquisa visou estudar a interação entre genótipos e ambientes (G x E), a adaptabilidade e estabilidade fenotípica, com o auxílio da reamostragem "bootstrap" no modelo biométrico AMMI para avaliação da produtividade de grãos de linhagens experimentais (F10 e F11) de soja. O material envolveu três populações obtidas de um dialelo parcial 4x4 quatro genitores tolerantes a insetos (IAC-100, Crokett, Lamar e D72-9601-1), e quatro cultivares adaptadas (BR-6, IAS-5, Davis, Ocepar-4). Em F2, foram empregados três procedimentos distintos de seleção de plantas individuais: PCI, população formada a partir de plantas F2 obtidas com controle total de insetos; PRIM e PRIS formadas a partir de plantas F2 selecionadas para tolerância a insetos mastigadores e sugadores, respectivamente. De F3 a F11 foi praticada seleção entre progênies para produtividade de grãos e tolerância ao fotoperíodo. Foram conduzidos 24 experimentos delineados em blocos ao acaso com duas repetições subdivididas em conjuntos experimentais com testemunhas comuns, combinando as três populações e oito ambientes. Os ambientes (E1 a E8) combinaram dois locais (Anhembí, Areão), dois anos agrícolas (1999/00, 2000/01) e dois sistemas de manejo (controle intensivo de insetos ou CII e controle ecológico de insetos ou CEI). Os experimentos de 1999/00 e 2000/01 incluíram respectivamente 40 e 20 linhagens de uma população. Com base produtividade de grãos, concluiu-se: nas três populações, existe variabilidade genética remanescente entre as linhagens; o manejo diferenciado (CII vs. CEI) mostrou ser um representante eficiente de ambientes diversos; a variação fenotípica foi explicada em ordem decrescente de magnitude pelos efeitos de: ambientes, interação G x E e genótipos; o método AMMI evidenciou como linhagens F11 estáveis e produtivas 70% da PCI, 65% da PRIS e 55% da PRIM; o local Anhembi destacou-se como de alta produtividade em todas as situações (três populações, dois anos e dois manejos; para as três populações, dentre os ambientes mais produtivos, o método AMMI destacou E1 (Anhembi, 1999/00, CII) como de máxima estabilidade e E6 (Anhembi, 2000/01, CEI) como de máxima instabilidade; f) o método AMMI com reamostragem (bootstrap) mostrou resultados diferentes daqueles observados com AMMI; todos os genótipos foram classificados como estáveis; para as três populações, foram formados quatro grupos de genótipos com diferentes níveis de estabilidade, tendo a soma dos dois grupos de estabilidade mais elevada incluído pelo menos 50% das linhagens e duas das três testemunhas; os dois métodos diferiram principalmente na classificação da estabilidade dos ambientes; o método AMMI com reamostragem destacou o ambiente ES (Areão, 2000/01, CEI) como de estabilidade máxima e os ambientes E1 (Anhembi, 1999/00, CII) e E3 (Areão, 1999/00, CII) como instáveis; para a capacidade de gerar linhagens superiores em adaptabilidade e estabilidade, sobressaíram-se os genitores IAC-100, D72-9601-1, BR-6, Davis e IAC-5; destaques especiais envolveram os cruzamentos do genitor IAC-100 com IAC-5, Davis, OCEPAR-4 e BR-6.
Título em inglês
Adaptability and stability of soybean experimental lines selected for agronomic traits and insect tolerance, by UNI - multivariate method with bootstrap
Resumo em inglês
This research aimed to study the genotype x environment (G x E) interaction, the adaptability and phenotypic stability, by applying AMMI (Additive Main Effects and Multiplicative Interaction Analysis) and bootstrap methods for evaluating seed yield of soybean lines in F10 and F11 generations. The material included three populations derived from a 4x4 partial diallel having four insect resistant parents (IAC-100, Crockett, Lamar, D72-9601-1) and other four parents (BR-6, IAS-5, Davis, Ocepar-4) with high seed yield and earliness. In the F2 generation was used three procedures of plant selection: PCI, population derived from F2 plants under total control of insects; PRIM and PRIS, populations obtained from F2 plants after the selection for resistance to leaf-feeder (defoliating) and pod-feeder (stink bug complex) insects, respectively. From F3 to F11, it was practised among progeny selection, for seed yield and photoperiod tolerance. The 24 experiments were carried out in randomized complete block design with two replications subdivided in sets with common checks, by testing the three populations in eight environments (E1 to E8): two locations (Anhembi, Areão), two agriculture years (1999/00, 2000/01), and two management systems (CII: intensive control of insects; CEI: ecological control of insects). Each experiment included 40 and 20 lines from a population in 1999/00 and 2000/01, respectively. Based on the seed yield, were taken the following conclusions: it remains genetic variability among lines in the three populations; the management systems were efficients as representative of the environmental diversity; the phenotipic variation was explained by environmental effect, G x E interaction, and genotypic effect, in a decreasing order of magnitude; the AMMI method evidenced large percentage of high yielded and stable lines in all three populations: 70% in PCI, 65% in PRIS, and 55% in PRIM; the Anhembi location exceeded with high seed yield in all situations; for the three populations, among the environments with high seed yield, the AMMI method classified E1 (Anhembi, 1999/00, CII) and E6 (Anhembi, 2000/01, CEI) as the most stable and unstable environment, respectively; AMMI and (AMMI bootstrap) methods showed different results. The (AMMI bootstrap) method classified as stable all the those were jointed in four groups with different stability levels; the sum of two groups with higher stabilities included at least 50% of the lines and two from three checks; the two methods differed mainly in classifying the environments; the (AMMI + bootstrap) method exceeded E8 (Areão, 2000/01, CEI) as the most stable environment; in the opposite way, E1 (Anhembi, 1999/00, CII) and E3 (Areão, 1999/00, CII) were classified as unstable environments; for the ability in originating lines with superior adaptability and stability, the following parents exceeded: IAC-100, D72-9601-1, BR-6, Davis, and IAS-5; the best outstanding biparental crosses occurred when the IAC-100 parent was crossed with IAC-5, Davis, OCEP AR-4, and BR-6.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.