• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.1980.tde-20210104-160444
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Yoshio Kageyama
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1980
Orientador
Título em português
Variação genética em progênies de uma população de Eucalyptus grandis (Hill) Maiden
Palavras-chave em português
EUCALIPTO
POPULAÇÕES VEGETAIS
PROGÊNIES
VARIAÇÃO GENÉTICA DE PLANTAS
Resumo em português
O presente trabalho ê um estudo da variação genética em progênies de polinização livre de Eucalyptus grandis (Hill) Maiden de arvores selecionadas fenotipicamente em população-base originaria de Coff’s Harbour - Austrália. Os ensaios foram instalados em cinco locais: Agudos, Anhembi, Brotas, Lençóis Paulista e Resende, em novembro e dezembro de 1976. O delineamento utilizado foi o latice triplo com 64 (8 x 8) tratamentos, envolvendo as progênies de arvores selecionadas da população-base, progênies de outras populações, testemunha comercial e amostra de população-base sem seleção. Os resultados obtidos no primeiro ano revelaram um crescimento médio em altura, nos cinco locais de ensaio, de 5,27 metros, variando de 4,24 (Brotas) a 6,11 metros (Resende), mostrando o potencial do material genético nas condições estudadas. A população-base de E. grandis estudada apresentou, nessa idade, considerável variação genética para a altura de plantas em todos os locais estudados, mostrando a possibilidade de seleção e melhoramento. A variação genética para a sobrevivência de plantas nas parcelas, por sua vez, foi menos expressiva, e variável de local para local. As estimativas de ganhos realizados na seleção fenotípica das árvores que geraram as progênies foram em média de 5,65% para a altura de plantas, nos cinco locais com um ano de idade, mostrando a variação entre materiais com e sem seleção desde as idades iniciais. Os dados de crescimento em altura aos dois anos de idade, com média de 12,08 metros nos cinco locais confirmam o potencial de crescimento do material genético testado. As estimativas de ganhos realizados na seleção fenotípica, aos dois anos de idade, foram similares às obtidas no primeiro ano para a altura de plantas e equivalentes a 6,22%. Essas estimativas foram de 24,3%, 13,43%, 8,41% e 1,59% para a sobrevivência, a forma do tronco, o volume cilíndrico e o DAP, respectivamente, indicando os avanços genéticos obtidos pela utilização de um ciclo de seleção fenotípica na população em estudo. Ao nível de locais individuais, aos dois anos de idade, foram detectadas variações genéticas diferenciais entre progênies para todas as características estudadas, embora tenham sido constatadas variações significativas para a maioria das características nos diversos locais. Os valores de eficiências dos latices encontrados justificaram a instalação dos experimentos nesse tipo de delineamento. Ao nível de locais em conjunto, aos dois anos de idade, foram detectadas variações genéticas entre progênies para todas as características estudadas, exceto para a sobrevivência das plantas. O efeito de locais mostrou-se significativo e bastante expressivo para todas as características estudadas. O efeito da interação de progênies por locais mostrou-se também significativo para todas as características, refletindo-se na redução das herdabilidades e, portanto, na seleção para locais em conjunto. As variâncias genéticas entre progênies, estimadas para altura, DAP e forma do tronco, mostraram boas precisões, a julgar pelos baixos desvios padrões encontrados. As herdabilidades no sentido restrito estimadas ao nível de plantas foram similares as obtidas entre plantas dentro de progênies, e que, por sua vez, foram bem inferiores as obtidas ao nível de média de progênies para as características estudadas. As estimativas dos diferentes tipos de herdabilidades foram de maiores magnitudes para a forma do tronco, vindo a seguir a altura e o DAP, mostrando as perspectivas de resposta a seleção dessas características. As estimativas de ganhos genéticos com a seleção entre e dentro de progênies nos locais individuais mostraram razoáveis avanços genéticos para as três características estudadas, revelando a possibilidade de sucesso da seleção dentro de cada ensaio. Em função dos avanços verificados na seleção fenotípica para a forma do tronco, da correlação positiva e alta entre as características de crescimento (altura, DAP e volume cilíndrico) e da ausência de correlação entre a forma do tronco e o crescimento, a seleção dentro dos ensaios deverá ser centrada nas características de crescimento mais do que na forma do tronco.
Título em inglês
not available
Palavras-chave em inglês

Resumo em inglês
This paper is a study of genetic variation in open pollinated progenies of phenotypically selected trees of Eucalyptus grandis (Hill) Maiden from a Coff's Harbour base population. The trials were established on five localities: Agudos, Anhembi, Brotas, Lençóis Paulista and Resende, in november and december of 1976. The experimental design utilized was the triple lattice with 64 (8 x 8) treatments, including the progenies from selected trees of the base population, progenies from other populations, commercial control, and a sample of the base population without selection. The results obtained on the first year revealed an average height growth, in the five localities, of 5.27 meters, varying from 4.24 meters (Brotas) up to 6.11 meters (Resende), showing the potentiality of the genetic material in the studied conditions. The study base population of E. grandis presented, at this age, considerable genetic variation for height in all localities, showing the possibility of selection and tree improvement. The genetic variation for plant survival, on the other hand, was less expressive, and varied from a local to another. The realized gains estimates for the phenotypic selection of the trees that originated the progenies were, on the average, 5.65% for tree height, on five localities, at the age of one year, wich shows the difference between the material with and without selection since early stages. The data of height growth at the age of two years, with an average of 12.08 meters on five localities confirm the growth potential of the tested genetic material. The average estimates of the realized gains for the phenotypic selection, at the age of two years, was 6.22%, which was similar to the gains obtained on the first years. These estimates were of 24.37%, 13.45%, 8.41% and 1.59% for survival, stem straightness, cilindric volume and d.b.h., respectively, indicating the genetic advanée obtained by the utilization of one cycle of phenotypic selection in the study population. At the age of two years, and at individual localities level, different genetic variations were detected among progenies for all studied characteristics, although significant genetic variations have been detected for most of the characteristics in the localities. The lattice efficiency values obtained justified the utilization of this experimental design. At joint localities level, on the second year, genetic variations were detected among progenies for all studied characteristics, but not for plant survival. The effect of locality was significant and very expressive for all characteristics studied. The effect of the interaction progenies x localities was also significant for all characteristics, which was reflected on the reduction of the heritabilities and, therefore, on the selection for the localities in conjunction. The genetic variance among progenies, estimated for height, d.b.h. and stem straightness, showed good precision, considering the low standard deviations. The narrow sense heritabilities at plant level were similar to those obtained within the progenies. These-heritabilities were inferior to those obtained at mean progeny level for the study characteristies. The estimates of the different types of heritabilities were greater for stem straightness, followed by height and d.b.h., showing the perspectives of selection response regarding these characteristics. The genetic gains estimates for selection among and within progeny showed considerable genetic advances for the studied characteristics, revealing the possibility of successful selection within each trial. As a result of the advances achieved in the phenotypic selection for stem straightness, as well as the positive and high correlation among the growth characteristics (height, d.b.h. and cilindric volume), and the absence of correlation between stem straightness and growth, the selection within each trial should be centred more on the growth characteristics than on stem straightness.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.