• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.1998.tde-20210104-191105
Documento
Autor
Nome completo
Roberto Cury
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1998
Orientador
Título em português
Distribuição da diversidade genética e correlações de caracteres em etnovariedades de mandioca (Manihot esculenta, Crantz) provenientes da agricultura tradicional do Brasil
Palavras-chave em português
CORRELAÇÃO GENÉTICA E AMBIENTAL
DIVERSIDADE GENÉTICA
MANDIOCA
VARIEDADES VEGETAIS
Resumo em português
Os objetivos deste trabalho foram: i. avaliar a diversidade em relação a 46 descritores morfológicos, agronômicos e químicos de 56 etnovariedades de mandioca provenientes de áreas de agricultura tradicional autóctone das regiões do Rio Negro (Amazonas e Roraima), Rio Solimões (Amazonas) e litoral sul do Estado de São Paulo; ii. estimar as correlações genéticas entre os descritores, com principal ênfase nas variáveis importantes na domesticação; iii. decompor as estimativas das variâncias genéticas em relação a unidades de agrupamento: roças e regiões. iv. estudar a divergência genética das etnovariedades por meio de técnicas da análise multivariada. A variabilidade fenotípica descrita pelos descritores morfológicos discretos foi alta. Por este parâmetro, a região do Rio Negro apresentou maior diversidade, seguida da região do Rio Solimões e por último o litoral sul do Est. de São Paulo. A variabilidade genética demonstrada pelos descritores agronômicos, químicos do caule e químicos da raiz também foi alta. Já a variabilidade genética descrita pelos descritores químicos das folhas não foi tão expressiva. Os descritores contínuos que se destacaram por apresentar alta herdabilidade no sentido amplo ao nível de parcelas (2p), alto coeficiente de variação genética (CVg) e alta razão entre o coeficiente de variação genética e o coeficiente variação ambiental (CVg/CVe) foram: teor de cinzas no caule, teor de proteínas no caule, potencial cianogênico na entrecasca das raízes, o teor de ácido cianídrico livre na entrecasca das raízes, teor de proteína nas raízes, teor de cinzas nas raízes e teor de fibras nas raízes. Vários descritores apresentaram alta correlação genética. O peso de raízes apresentou correlação genética alta e positiva com os descritores peso da parte aérea (rG(15.16)= 0,75), índice de colheita (rG(15.17)= 0,73), número de raízes (rG(15.18)= 0,87 e produção de amido (rG(15.19)= 0,99); alta e negativa, com os descritores umidade da polpa das raízes (rG(15.39)= - 0,64) e umidade das raízes (rG(15.46)= - 0,64). O teor de amido apresentou correlação genética alta e negativa com os descritores umidade na polpa das raízes (rG(41.39)= -0,77), teor de proteína nas raízes (rG(41.30)= - 0.73), teor de cinzas nas raízes (rG(41.43)= -0,85), teor de fibras nas raízes (rG(41.44)= - 0,82) e teor de umidade nas raízes (rG(41.46)= - 0,77). Associação encontrada, principalmente entre os descritores químicos da raiz, parece ter favorecido o processo da domesticação. Na média de todos o 31 descritores avaliados, 76, 13% da variância genética total foi devida à componente entre etnovariedades dentro de roças dentro de regiões ( dentro de roças), 12,81 % a componente entre regiões e 11,05% a componente entre roças dentro de regiões. A concentração da variabilidade dentro da roça (dentro da população) sugere a ocorrência de fluxo gênico entre as populações. A região com maior diversidade genética foi a do Rio Negro, seguida da região do Rio Solimões e por último a região do litoral sul do Estado de São Paulo. O padrão de dispersão multivariado das etnovariedades no geral foi contínuo, com apenas uma etnovariedade distanciando-se em demasiado das demais.
Título em inglês
Distribution of genetic diversity and correlation between characters in cassava ethnovarieties (Manihot esculenta, Crantz) derived from traditional agriculture of Brazil
Palavras-chave em inglês

Resumo em inglês
The aims of the present work were: i. to evaluate the diversity related to 46 morphologicaL chemical and agronomic descriptors of 56 ethnovarieties (land races) of cassava (Manihot esculenta, Crantz) which were collected from traditional agriculture of the following regions: Negro River (Amazonas and Roraima, State), Solimões River (Amazonas State) and the southem coast of São Paulo State; ii. to estimate genetic correlations among several descriptors with emphasis on the variables which are important for domestication; iii. to decompose the estimated genetic variance related to the unity of grouping: garden and regions; iv. to study genetic divergence of the ethnovarieties through the multivariate analysis. The phenotipic variability shown by discrete morphologic descriptors was wry high, the region of Negro River presented the highest diversity following by the regions of Solimões River and southern coast of São Paulo State. The genetic variability demonstrated by agronomic and chemical descriptors of stem and root was also very high. On the other hand, the genetic variability shown by chemical descriptors of the leaf wasn't so expressive. The continuous descriptors distinguished by high heritability in broad sense on parcel level (2p), high genetic variation coefficient (CVg) and high ratio between genetic variation coefficient and environmental variation coefficient (CVg/CVe) were: stem ash content (dry matter), stem protein content (dry matter), cyanogenic potential of root cortex, free cyanide acid content of root cortex, root protein content (dry matter), root ash content (dry matter) and root fiber content (dry matter). Analysis of several descriptors showed high genetic correlation Root weight presented high positive genetic correlation with the descriptors: aerial part weight (rG(15.16)= 0,75), harvest index (rG(15.17)= 0,73), number of roots (rG(15.18)= 0,87) and starch production (rG(15.19)= 0,99). Starch content showed high and negative genetic correlation with the descriptors: root pulp humidity content (rG(41.39)= - 0,77), root protein content (rG(41.30)= - 0,73), root ashes content (rG(41.43)= -0,85), root fiber content (rG(41.44)= - 0,82) and root (pulp and cortex) humidity content (rG(41.46)= - 0,77). The correlations found between the in the chemical descriptors of roots seem to be favorable to the domestication process. For all the 31 descriptions evaluated, on the average, 76,13% of the total genetic variance was due to components among ethnovarieties within the gardens and regions, 12,81% was due to components among regions and 11,05% among gardens within the regions. The concentration of variability within the garden (within the populations) suggests the occurrence of gene flow among the populations. The highest genetic diversity was observed in the region of Negro River, following by the regions of Solimões River and the southern coast of São Paulo State. The multivariate pattern of the ethnovariety dispersion was, in general, continuous excepting only one ethnovariety showing more distant than the others.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CuryRoberto.pdf (8.23 Mbytes)
Data de Publicação
2021-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.