• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Maria Cleria Cordeiro Valadares
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1989
Orientador
Título em português
Genética e produção de exoenzimas em linhagens de Metarhizium anisopliae var. anisopliae (Metsch.) Sorokin
Palavras-chave em português
EXOENZIMAS
FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS
GENÉTICA MICROBIANA
LINHAGENS
Resumo em português
O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de se estudar a produção semi-quantitativa de exoenzimas em linhagens selvagens, mutantes, bem como em recombinantes prototróficos, possíveis dip1óides, segregantes e recombinantes, obtidos via ciclo parassexual. A caracterização das linhagens selvagens e mutantes, quanto à produção de amilase e protease mostrou que os mutantes estudados apresentam atividades efetivamente superiores às linhagens selvagens das quais se originaram. Observou-se que a ausência de fonte alternativa de carbono em meio para atividade amilolítica modifica a resposta das linhagens. Para atividade proteolítica, meio contendo leite em pó desnatado apresentou-se efetivo na detecção da variabilidade das linhagens. Já as linhagens avaliadas para produção de lipase não apresentaram atividade extracelular, em meio contendo Tween-20. Mutantes lipase positivos, obtidos por irradiação com ultra-violeta, por sua vez, mostraram-se instáveis quanto à atividade lipolítica. Conídios obtidos de heterocário e semeados em meios para detecção de parameiose mostraram que a recombinação mitótica ocorre. Cruzamento de mutantes da linhagem E6 apresentou recombinantes prototróficos estáveis e instáveis, tendo-se observado possível aneuploidia ou diploidia nos recombinantes instáveis pela emissão de setores em segregantes e pelos padrões de bandas de α-esterase. Heterocários entre linhagens distintas (E6 e E9),permitiram que se observasse somente recombinantes híbridos, demonstrando ser maior a instabilidade do estado diplóide obtido entre diferentes linhagens do que entre linhagens da mesma origem. Comparando-se os valores médios de atividade amilolítica, observou-se que somente os recombinantes prototróficos estáveis provenientes do heterocário entre mutantes da linhagem E6 foram superiores aos mutantes parentais. Quanto a atividade proteolítica dos produtos do heterocário entre mutantes da mesma linhagem E6, observou-se que os recombinantes prototróficos estáveis e instáveis, bem como os segregantes diferem da média dos parentais apresentando valores médios de atividade inferiores à média dos parentais. Também os recombinantes híbridos, provenientes do heterocário entre mutantes das linhagens E6 e E9, apresentaram valores médios de atividades amilolíticas e proteolíticas inferiores à média dos parentais. Colônias de linhagens selvagens e mutantes, provenientes de protoplastos regenerados, apresentaram atividades amilolítica e proteolítica, em média, superiores às atividades observadas em conídios. Observou-se assim que a protoplastização altera a produção de amilases e proteases.
Título em inglês
The genetics and production of exoenzymes in some strains of Metarhizium anisopliae var. anisopliae (Metsch.) Sorokin
Resumo em inglês
This work was carried out aiming to study the semi-quantitative production of exoenzymes in wild and mutant strains and in prototrophic recombinants possible diploids, segregants and recombinants obtained through parassexual cicle. It was shown that mutants were effectively better producer of amylase and protease than the wild strains that gave origin to them. The absence of an alternative carbon source in media for testing amylolytic activity modified the performances of the strains. Culture medium containing skimmed powder milk was efficient in detecting variability among strains concerning to proteolytic activity. For lipase production no extracellular activity was detected among the strains in medium containing Tween-20. It was shown as well that UV lipase positive mutants were unstable for lipolytic activity. Conidia obtained from heterokaryon and plated in media for detection of parameiosis showed that mitotic recombination occurs in relatively high frequencies. Crossings between mutants from E6 strain resulted in stable and unstable prototrophic recombinants. Aneuploids or diploids might be suggested among those unstable prototrophic recombinants due to the emission of sectors in segregant colonies and their alpha-esterase electrophoretic pattern. Heterocaryon between strains (E6 and E9) showed only hybrid recombinants and it demonstrated a higher instability in diploids obtained between different strains. When the average values of the amylolytic activity were compared it was shown that only the stable prototrophic recombinants from heterocaryon between mutants of strain E6 were superior to the parent mutants. The stable and unstable prototrophic recombinats and segregants from heterocaryon between mutants of strains E6 showed lower proteolytic activity when compared to the parent strains. Also hybrid recombinants from the heterocaryon between mutants of E6 and E9 strains showed lower amylolytic and proteolytic activities in relation to the parent strains. Wild and mutant strains from regenerated protoplasts showed in average a higher amylolytic and proteolytic activity than colonies from conidia. Protoplasting was seen to alter amylase and protease production by the fungus.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.