• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-141648
Documento
Autor
Nome completo
Heron Salazar Costa
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1998
Orientador
Título em português
Efeito do ácido salicílico na formação de micorrizas arbusculares e nas atividades de quitinases e β-1,3-glicanases em raízes feijoeiro
Palavras-chave em português
ÁCIDO SALICÍLICO
ATIVIDADE ENZIMÁTICA
FEIJÃO
FUNGOS MICORRÍZICOS
RAIZ
Resumo em português
Os mecanismos que controlam o processo de colonização intrarradicular por fungos micorrízicos arbusculares ainda não são conhecidos mas podem envolver o sistema de defesa vegetal. Normalmente, em condições favoráveis à formação de micorrizas arbusculares (MAs), e.g. baixo fosfato (P), ocorre supressão da expressão de genes de defesa, como quitinases e β-1,3-glicanases, em certos estágios do desenvolvimento das MAs. Assim, a inibição do crescimento fúngico intrarradicular em condições de alto P pode ser decorrência da atenuação da supressão e/ou indução de genes de defesa específicos. Se o sistema de defesa está envolvido no controle do crescimento fúngico intrarradicular em condições de alto P, a aplicação às raízes de um indutor de respostas de defesa, como o ácido salicílico (AS), poderia simular o efeito inibitório do P. Este trabalho teve por objetivo avaliar o efeito do AS na colonização intrarradicular e nas atividades de quitinases e β-1,3-glicanases em raízes de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L. var.Carioca 80-SH), inoculadas por Glomus clarum ou Glomus intraradices em condições de baixo e alto P. Em condições de baixo P, a aplicação de AS inibiu a colonização intrarradicular à níveis similares aos observados em condições de alto P. Em condições de alto P, a inibição da micorrização pelo AS foi ainda maior. Associado à essa inibição, incrementos de aproximadamente dez vezes nas atividades específicas de quitinases e redução nas atividades de β-1,3-glicanases nas raízes das plantas que receberam AS foram observados. Em função dos padrões de atividades de quitinases e β-1,3-glicanases nas raízes não inoculadas, não foi possível estabelecer uma relação entre as atividades dessas hidrolases e crescimento fúngico intrarradicular
Título em inglês
Effects of salicylic acid on arbuscular mycorrhizae formation and on chitinase and β-1,3-glucanase activities in beanroots
Resumo em inglês
The mechanisms controlling intraradical coIonization by arbuscuIar mycorrhizal fungi are not yet know but may invoIve the pIant defense system. Normally, under appropriate conditions for mycorrhiza formation, e.g. Iow phosphate (P), the expression of pIant defense genes, such as chitinases and β-1,3-g1ucanases, is suppressed. Under high P conditions, the inhibition of intraradical fungaI growth may be due to an attenuation of suppression and/or induction of specific pIant defense genes. If the pIant defense system limits intraradical fungaI growth under high P conditions, then the application to the roots of a pIant defense inducer, such as saIicylic acid (SA), might have the same effect as high P. The aim of this work was to evaluate the effects of SA on the intraradical colonization and on the activities of chitinases and β-1,3-glucanases in bean (Phaseolus vulgaris L. cv. Carioca 80-SH) roots inoculated with Glomus clarum or Glomus intraradices, and grown under low or high P conditions. Under low P, the application of SA to bean roots resulted in inhibition of Intraradical fungal colonization to the leveIs observed under high P conditions. This inhibition was even greater under high P conditions. Associated with the inhibition of root colonization, a 10-fold increase in chitinase and reduction of β-1,3-g1ucanase activities were observed in roots that received SA. Based on the patterns of chitinase and β-1,3-g1ucanase activities in not-inoculated and inoculated roots, it was not possible to establish a relationship between activities of these hidroIases and intraradicaI fungaIgrowth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CostaHeronSalazar.pdf (2.22 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.