• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-163441
Documento
Autor
Nome completo
Rosângela Barbosa Navarro
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1989
Orientador
Título em português
Níveis de manganês na germinação de esporos e estabelecimento de fungos micorrízicos vesículo-arbusculares em soja [Glycine max L. (Merril)]
Palavras-chave em português
FUNGOS MICORRÍZICOS
GERMINAÇÃO DE ESPOROS
MANGANÊS
SOJA
Resumo em português
Este estudo teve o objetivo de determinar o efeito de Mn2+ na germinação de esporos e estabelecimentos em soja por 6 espécies de fungos micorrízicos vesículo-arbusculares (duas espécies de Glomus, duas de Acaulospora, uma de Gigaspora e uma de Scutellospora). Um experimento in vitro acompanhou o efeito de níveis crescentes de manganês (15, 30 e 75 ug/g de Mn2+) na germinação de esporos, com decréscimos de 32, 49 e 75%, respectivamente. Glomus foi o fungo mais afetado por Mn2+ mostrando alta sensibilidade para o efeito fungistático de Mn2+. Scutellospora heterogama e Gigaspora margarita foram mais tolerantes e menos afetadas mesmo a nível de 75 ug/g de Mn2+. Acaulospora appendiculata e A. morrowae sofreram decréscimos de até 50% na germinação de seus esporos, quando 15 ug/g de Mn2+ foram usados. Em outro experimento, a eficiência de Glomus contrabalanceou parcialmente o efeito supressivo de Mn2+ e o melhor desenvolvimento da soja com menor concentração de Mn2+ na parte aérea foram observadas em ambas as espécies. Em contrapartida, o estabelecimento de G. macrocarpum, G. etunicatum e G. margarita não foi afetado pelas doses desse elemento, com máxima de 12 ug/g. Analisando a deposição interna de Mn oxidado no sistema radicular de soja, não foram detectadas alterações qualitativas nas formas de manganês, estando s forma de manganês oxidada (Mn3+) presente na mesma proporção tanto na raíz micorrizada ou não por G. macrocarpum.
Título em inglês
Levels of manganese in spore germination and vesicular-arbuscular mycorrhizal fungi establishment in soybean [Glycine max L. (Merril)]
Resumo em inglês
This study aimed to determine the effect of Mn2+ on spore germination and stablishment in soybean of 6 species of vesicular-arbuscular mycorrhizal fungi (two Glomus, two Acaulospora, one Gigaspora and one Scutellospora species). An in vitro experiment studied the effect of increasing rates of Mn2+ (15, 30 and 75 ug/g) on spore germination and suppressions as high as 32, 49 and 75%, respectively, were observed. Glomus was the fungus most affected by Mn2+, showing a high sensitivity to Mn2+ fungistasis. Scutellospora heterogama and Gigaspora margarita were more tolerant and less affected even at rate of 75 ug/g of Mn2+. Acaulospora appendiculata and A. morrowae were most affected, with around 50% decreases in germination when 15 ug/g Mn2+ were used. In another experiment, the efficiency of Glomus partially counteracted the suppressive effect of Mn2+, and better soybean growth with less concentration of Mn2+ in the shoot were observed for both species. The stablishment of G. macrocarpum, G. stunicatum and G. margarita was not affected by levels of Mn2+. When analysing internal deposition of oxidized Mn in the soybean root system, it was not detected qualitative changes in the Mn forms, being the oxidized Mn form (Mn3+) present at same proportion in non-or mycorrhizal root, infected by G. macrocarpum.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.