• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2008.tde-07032008-180026
Documento
Autor
Nome completo
Liana Nogueira de Paula Calegare
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2007
Orientador
Banca examinadora
Lanna, Dante Pazzanese Duarte (Presidente)
Leme, Paulo Roberto
Packer, Irineu Umberto
Restle, João
Torres Junior, Roberto Augusto de Almeida
Título em português
Desempenho pré-desmame e eficiência do par vaca/bezerro Nelore e cruzamentos Bos taurus x Nelore
Palavras-chave em português
Bezerro
Composição corporal
Cruzamento animal
Desmame
Gado nelore
Leite - Produção
Vacas.
Resumo em português
A transformação da pecuária brasileira na última década é resultado da adoção de novas técnicas de produção. Embora o Brasil esteja ocupando lugar de destaque no mercado mundial de produção e exportação de carne, sabe-se que a produtividade encontra-se, ainda, aquém do esperado. A exploração de raças zebuínas, que representam mais de 80% do rebanho, em sistemas extensivos a pasto, contribui para a baixa produtividade. Três fatores influenciam a escolha da raça e sistema de produção mais adequados: o ambiente a ser explorado, as fontes de alimento disponíveis e o mercado a ser atendido. O emprego do cruzamento, explorando a diferença entre raças, pode melhorar o desempenho do rebanho e contribuir com a eficiência de todo sistema de produção. Os objetivos deste estudo foram avaliar o desempenho prédesmame, as exigências e a eficiência do par vaca/bezerro de três sistemas de produção: vacas Nelore (NL) com bezerros NL (10), vacas NL com bezerros Angus x Nelore (ANL: 9) e vacas ANL e Simental x Nelore (SNL) com bezerros do cruzamento de três raças (TC: 20). As vacas foram alimentadas, individualmente, com dieta total contendo 11.3% PB e 2,23 Mcal EM/kg de matéria seca (MS). A partir dos 38 dias de idade, os bezerros tiveram acesso, ad libitum, à silagem de milho. Vacas e bezerros foram pesados a cada 14 dias, quando a quantidade de MS era ajustada para manter o peso e o escore de condição corporal (ECC) constantes. As vacas NL lactantes eram mais leves (P = 0,05) e apresentaram menor (P = 0,03) ECC do que as vacas cruzadas (ANL, SNL): 494 ± 10 kg e 5,0 ± 0,02 vs. 522 ± 9 kg e 5,1 ± 0,02. A produção de leite foi determinada aos 42, 98, 126 e 180 dias pós-parto, utilizando a técnica de pesagem dos bezerros antes e após a mamada. A ingestão de energia metabolizável (IEM) para manter o peso constante foi menor (P < 0,0001) para as vacas NL (195 ± 3,0 kcal·kg- 0,75·d-1) comparadas às vacas cruzadas (229 ± 2,9 kcal·kg-0,75·d-1). O grupo genético dos bezerros não influenciou a IEM das vacas NL. Os bezerros foram abatidos aos 190 dias de idade, quando a composição corporal foi estimada, a partir da composição do corte da 9-10-11ª costelas e, a energia retida calculada. Os bezerros NL foram mais leves (P = 0,0006) ao desmame e depositaram menos energia (P = 0,0005) no corpo vazio do que os bezerros cruzados ANL e TC: 169 ± 7,9 kg e 295 ± 23 Mcal para os bezerros NL, 212 ± 8,3 kg e 422 ± 24 Mcal para os bezerros ANL e 230 ± 5,6 kg e 449 ± 16 Mcal para o grupo TC. O par vaca/bezerro NL apresentou menor (P = 0,07) IEM total (190 dias pré-desmame) do que os pares NL/ANL e o grupo de vacas e bezerros cruzados: 3757 ± 78, 3970 ± 83, 4597 ± 56 Mcal, respectivamente. A diferença entre os dois grupos de vacas NL é representada pelo maior (P = 0,005) consumo de silagem dos bezerros ANL comparados aos bezerros NL. O grupo genético do bezerro não influenciou a produção de leite das vacas NL, que produziram menos leite (828 ± 46 kg; P < 0,0001) do que as vacas cruzadas (1244 ± 45 kg) em 190 dias de lactação. A eficiência energética, definida como kcal de energia retida no ganho dos bezerros/IEM total do par vaca/bezerro, foi maior (P = 0,003) nos grupos com bezerros cruzados (ANL, TC): 78 ± 4,9 para o par vaca/bezerro NL, 97 ± 3,5 para o grupo de vacas cruzadas com bezerros TC e 107 ± 5,1 kcal/Mcal para o grupo de vacas NL com bezerros ANL. Nas condições do estudo, o emprego do cruzamento aumentou a eficiência do par vaca/bezerro. Entretanto, a avaliação de todo sistema de produção deve considerar a taxa reprodutiva, o desempenho e eficiência pós-desmame e, finalmente, a qualidade de carcaça.
Título em inglês
Preweaning performance and cow/calf efficiency from Nellore and Bos taurus x Nellore crosses
Palavras-chave em inglês
Body composition
Body weight gain
Maintenance requirements
Milk production.
Resumo em inglês
The Brazilian livestock sector has been changing, propelled by the introduction of new technologies. Although Brazil has an important position at the international market, as the lead exporter, productivity may be greatly enhanced. Zebu breeds and their crosses represent almost 80% of the cattle herd, which is produced mainly on pasture. This production system has lower productivity than systems with more intensive feeding. The breed and the production system should be matched to: the environment, the available feed resources, and the market demands. The difference between or among breeds could be used in crossbreeding programs to increase cow's herd productivity and the efficiency of the whole production system. The objectives of this study were to evaluate the preweaning performance, cows' energy requirements and cow/calf efficiency of Nellore (NL) calves from NL cows (10), crossbred (Angus sired) calves from NL cows (ANL: 9), and three-breed-cross calves from Angus x Nellore (ANL) and Simmental x Nellore (SNL) cows (TC: 20). Cows were individually fed a total mixed diet containing 11.3% CP and 2.23 Mcal ME/kg of dry matter (DM). At 38 days of age, corn silage was available to calves ad libitum. At 14 days intervals cows and calves were weighed and the amount of DM was adjusted to keep body weight (BW) and body condition score (BCS) of cows constant. The NL lactating cows were lighter (P = 0.05) and had lower (P = 0.03) BCS than crossbreds (ANL, SNL); 494 ± 10 kg and 5.0 ± 0.02 vs. 522 ± 9 kg and 5.1 ± 0.02. Milk production at 42, 98, 126, and 180 days postpartum were measured using the weigh-suckle-weigh technique. The NL cows had lower (195 ± 3.0 kcal·kg-0.75·d-1; P < 0.0001) metabolizable energy intake (MEI) adjusted to zero BW change than crossbreds (229 ± 2.9 kcal·kg-0.75·d-1). Calf breed type did not affect the MEI of NL cows. At 190 days of age calves were slaughtered and their body composition estimated using 9-10-11th rib section to obtain energy deposition. The NL calves were lighter (P = 0.0006) at weaning and had lower (P = 0.0005) retained energy (RE) than ANL and TC calves: 169 ± 7.9 kg and 295 ± 23 Mcal for NL, 212 ± 8.3 kg and 422 ± 24 Mcal for ANL, and 230 ± 5.6 kg and 449 ± 16 Mcal for TC calves. Straightbred NL cow/calf pair had lower (P = 0.07) total MEI (190 days) than NL/ANL and crossbred cow/calf pairs: 3757 ± 78, 3970 ± 83, and 4597 ± 56 Mcal, respectively. That difference is represented by calf silage consumption; the ANL calves had greater (P = 0,005) MEI from silage than NL calves. Calf breed type did not have effect on milk production of NL cows, which produced less milk (828 ± 46 kg; P < 0.0001) than crossbred cows (1244 ± 45 kg) during 190 days in milk. Cow/calf pairs with crossbred calves (ANL, TC) had greater (P = 0.003) energetic efficiency (kcal of RE/Mcal of total MEI by cow/calf) than straightbred NL pairs: 78 ± 4.9 for NL cow/calf pairs, 97 ± 3.5 for crossbred cows with TC calves, and 107 ± 5.1 kcal/Mcal for NL/ANL cow/calf pairs. In the conditions of this study, the crossbreeding systems have been evaluated increased the cow/calf efficiency. However, evaluation of whole production system must consider reproductive rate, postweaning productivity and efficiency and subsequently, carcass quality.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
liananogueira.pdf (382.81 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.