• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2009.tde-09112009-143654
Documento
Autor
Nome completo
Bruna da Conceição de Matos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2009
Orientador
Banca examinadora
Mattos, Wilson Roberto Soares (Presidente)
Bittar, Carla Maris Machado
Negrao, João Alberto
Título em português
Efeito da relação proteína  metabolizável: energia metabolizável da ração de novilhas pré-púberes em crescimento acelerado
Palavras-chave em português
Bovinos leiteiros - Crescimento e desenvolvimento
Metabolismo animal
Proteínas
Ração.
Resumo em português
Estudos foram conduzidos com o objetivo de avaliar os efeitos da relação proteína metabolizável: energia metabolizável (PM:EM) sobre o crescimento acelerado de novilhas pré-púberes, assim como, estimar o peso corporal por meio de equações de regressão que utilizam medidas indiretas de desenvolvimento corporal. Inicialmente doze novilhas Holandês-Jersey (idade média de 90 dias) foram alocadas em baias individuais, com livre acesso a água e sombra, até o início da puberdade (aproximadamente 300 kg). Os animais foram distribuídos em delineamento inteiramente casualizado em dois tratamentos, de acordo com a relação proteína metabolizável:energia metabolizável: controle (PM:EM = 39 g/Mcal); e alta relação (PM:EM = 44,5 g/Mcal). Quinzenalmente, os animais foram pesados e as medidas de desenvolvimento corporal avaliadas. Mensalmente, foram medidos o tamanho e comprimento dos tetos, como método indireto de aferição do desenvolvimento mamário, e colhidas amostras de sangue para avaliação das concentrações plasmáticas de glicose, nitrogênio uréico e progesterona. As relações de PM:EM observadas foram superiores as inicialmente preditas pelo NRC (2001) 44,39 vs 39 g/Mcal e 52,98 vs 44,5 g/Mcal, respectivamente para os tratamentos controle e alta relação. Não foram observadas diferenças estatísticas entre os tratamentos para consumo de matéria seca, peso corporal (PC), perímetro torácico (PT), altura na cernelha (AC), largura da garupa (LG), largura e comprimento dos tetos (P< 0,05). Posteriormente, os dados de PC, AC, LG e PT monitorados até a obtenção de 300 kg de PC, foram avaliados em análises de regressão, sendo o peso a variável dependente e as medidas de desenvolvimento corporal as variáveis independentes. Foram considerados os efeitos lineares, quadráticos e cúbicos destas variáveis. Não foram observados efeitos significativos (P<0,05) do método de estimação do PC sobre esta variável. No entanto efeitos significativos são observados para idade e interação ente idade e método de estimação (P< 0,0001). As equações lineares de AC e LG subestimaram (P<0,05) PC na faixa de idade de 11-13 meses. Entre 6-7,9 meses todas as equações lineares de desenvolvimento corporal superestimam (P< 0,05) os valores de PC. Na faixa etária de 3-5,9 meses apenas as equações lineares de AC superestimaram os valores de peso (P< 0,05). A equação proposta por Heinrich; Rogers; Cooper (1992) subestimou os valores de peso em relação à aferição em balança mecânica na faixa etária de 6-7,9 meses (P<0,05). Em conclusão, medidas de crescimento e desenvolvimento corporal não foram influenciadas pela relação PM:EM da dieta. O uso de medidas indiretas de estimação do peso corporal mostrou-se eficiente na estimação do PC de fêmeas mestiças, assim como a estimação por meio da equação proposta por Heinrich; Rogers; Cooper (1992).; Cooper (1992).
Título em inglês
Effect of diet metabolizable protein: metabolizable energy ratio of prepubertal dairy heifers on accelerate growth
Palavras-chave em inglês
Animal metabolism
Dairy cattle Growth
Diet.
Protein
Resumo em inglês
Trials were conducted in order to evaluate the effects of metabolizable protein: metabolizable energy (MP:ME) ratio on accelerated growth of prepubertal dairy heifers, and also the use of indirect methods of corporal growth for body weight estimation. First, twelve Holstein-Jersey heifers (90 days of average age) were housed in individual pens, with free access to water and shadow, until beginning of puberty (around 300 kg). Heifers were allocated on one of the two treatments, control (MP:ME = 39 g/Mcal) and high MP:ME ratio (MP:ME = 44,5 g/Mcal), according to a completely randomized statistical design. Biweekly, heifers were weighed and growth parameters were measured. Monthly, size and length of teats were taken, as indirect method for mammary growth assessment. Blood samples were also collected monthly to evaluate the plasmatic concentration of glucose, and urea nitrogen and progesterone. The MP:ME ratio observed were higher than those firstly predict by NRC (2001): 44.39 vs 39 g/Mcal and 52.98 vs 44.5 g/Mcal, respectively for control and high MP:ME treatment. There were no statistical effects of diet MP:ME ratio on dry matter intake, body weight (BW), hearth girth (HG), withers height (WH), hip width (HW), size and length of teats (P< 0.0001). With the same data a second study was conducted. Data of BW, WH, HW and HG monitored until 300 kg of BW, were used for regression analysis. BW was considered the dependent variable and growth parameters the independent one. Linear, quadratic and cubic effects of the independent variable were considered. There was no statistical effect of method for estimation BW (P<0.05). However, statistical effects were found to age and interaction of age and method for estimation BW (P< 0.0001). Linear regression of WH and HW underestimated the BW on age range from 11-13 months. For 6-7.9 months all linear regression of corporal parameters overestimate the values of BW (P<0.05). On age range from 3-5.9 months only linear regression of WH overestimate the values of weight (P<0,05). Between 6-7.9 months, the regression equation proposed by Heinrich; Rogers; Cooper (1992) underestimated the BW compared with mechanic scale. In conclusion, measures of growth and corporal parameters were not influenced by diet MP:ME ratio. Use of indirect methods of body weight estimation is efficient to estimate the BW of crossbreed heifers, at the same manner as the Heinrich; Rogers; Cooper (1992) proposed equation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Bruna_Matos.pdf (1.22 Mbytes)
ERRATA.pdf (13.21 Kbytes)
Data de Publicação
2009-11-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.