• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2016.tde-11122015-165955
Documento
Autor
Nome completo
Ana Paula Alves Freire
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2015
Orientador
Banca examinadora
Susin, Ivanete (Presidente)
Abdalla, Adibe Luiz
Araujo, Rafael Canonenco de
Fernandes, Juliano José de Resende
Gallo, Sarita Bonagurio
Título em português
Desempenho, características de carcaça, produção de metano e metabolismo ruminal em ovinos alimentados com dietas contendo nitrato de cálcio
Palavras-chave em português
Ácidos graxos de cadeia curta
Confinamento
Consumo
Digestibilidade
Metano
Resumo em português
Quatro experimentos foram realizados para estudar o desempenho, produção de metano e metabolismo ruminal em ovinos alimentados com dietas contendo nitrato de cálcio (NC). Experimento 1: Cinquenta borregas foram utilizadas, em delineamento em blocos completos casualizados, para avaliar o desempenho, as características de carcaça e a produção de CH4. As dietas continham teores crescentes (0, 1, 2, 3 ou 4% na MS) de NC. Houve efeito quadrático para consumo de MS, peso final, ganho médio diário e eficiência alimentar. O aumento do consumo de NC promoveu redução da produção de CH4. O peso ao abate, peso da carcaça quente e fria e espessura da parede corporal reduziram linearmente. Houve efeito quadrático para a espessura de gordura, área de olho de lombo e para a luminosidade. A inclusão de NC reduz a produção de metano, no entanto, em teores a partir de 2%, reduz o consumo, o ganho médio diário e a eficiência alimentar. Em teores de até 4% de NC não alterou os valores de NaNO3 e NaNO2 na carne fresca. Experimento 2: Cinco ovinos canulados no rúmen, distribuídos em delineamento em quadrado latino, foram utilizados para avaliar o metabolismo ruminal, digestibilidade e balanço de N. As dietas continham teores crescentes (0, 1, 2, 3 ou 4% na MS) de NC encapsulado. Houve efeito quadrático para o consumo de MS, consumo de água/kg MS e N retido. Houve efeito linear crescente para a digestibilidade da MO, da FDN e da PB. Houve efeito linear decrescente para o N fecal. Houve efeito quadrático para a concentração de AGCC total e para a proporção molar de ácido valérico. Houve efeito linear crescente para a proporção de ácido acético, butírico e isobutírico. Houve efeito quadrático para o N-NH3 e aumento linear para o pH ruminal. O NC encapsulado até teores de 4% para ovinos aumenta a digestibilidade dos nutrientes e da fibra insolúvel em detergente neutro, o pH ruminal e a proporção de ácido acético em relação a concentração de AGCC. No entanto o consumo é reduzido quando o NCE é adicionado em teores de 4%. Experimentos 3 e 4: foram realizados em delineamento em blocos completos casualizados para avaliar dietas contendo diferentes fontes de nitrogênio: farelo de soja (controle), ureia, nitrato de cálcio encapsulado (NCE) e nitrato de cálcio não encapsulado (NCNE). Em ambos os experimentos analisou-se os contrastes: controle vs nitrogênio nãoproteico (ureia, NCE e NCNE), ureia vs nitrato de cálcio (NCE e NCNE) e NCE vs NCNE. No experimento 3 foram utilizados 44 cordeiros para determinar os efeitos de diferentes fontes de nitrogênio nas características de desempenho e de carcaça. O peso final, o ganho médio diário e a eficiência alimentar foram maiores no controle em relação ao NNP. No experimento 4 foram utilizados 20 ovinos machos castrados, canulados no rúmen, para avaliar o metabolismo ruminal e a digestibilidade dos nutrientes. A digestibilidade da FDN foi maior nas dietas contendo NNP em relação à dieta controle. O pH ruminal foi maior nas dietas com NNP em relação ao controle; e maior no NC em relação a dieta com ureia. O ácido acético foi maior nas dietas com NC em relação a dieta com ureia. O ácido propiônico foi maior com NNP comparados à dieta controle e menor nas dietas com NC comparada à dieta com ureia. A relação acetato: propionato foi maior no NC em relação à ureia. A inclusão de 2% do íon nitrato, tanto na forma de NCE como NCNE para ovinos, permite que o desempenho e características de carcaça sejam similares a dieta com inclusão de 1,1% de ureia. O NC influencia no aumento da digestibilidade da fibra em detergente neutro, do pH ruminal, da proporção de acetato em relação a concentração de AGCC total e da relação Ac:Pr.
Título em inglês
Performance, carcass characteristics, methane production and ruminal metabolism in sheep fed diets containing calcium nitrate
Palavras-chave em inglês
Digestibility
Feedlot
Intake
Methane
Short chain fatty acids
Resumo em inglês
Four experiments were conducted to study the performance, methane production and ruminal metabolism in sheep fed diets containing calcium nitrate (CN). Experiment 1: Fifty ewe lambs were used, in a randomized complete block design, to determine the performance, carcass characteristics and methane production. Diets contained increasing levels (0, 1, 2, 3 or 4%, DM basis) of CN. There was a quadratic effect on dry matter intake, final body weight, average daily gain and feed efficiency. Increased CN intake promoted reduction in methane production. Slaughter weight, hot carcass weight and chilled carcass weight reduced linearly. There were a quadratic effect on the fat thickness, rib eye area and for brightness. Increased CN reduces the production of methane, however, in amounts from 2% reduces intake, average daily gain and feed efficiency. In amounts of up to 4% did not change NaNO3 and NaNO2 in fresh meat. Experiment 2: Five sheep, cannulated in the rumen, distributed in a Latin Square design, were used to determine ruminal metabolism and digestibility. There was a quadratic effect for DM intake, water intake/kg DM and N retained. There was a linear increase for the digestibility of OM, NDF and CP, while fecal N decreased linearly. There was a quadratic effect on the concentration of the total SCFA and the molar proportion of valeric acid. There was a linear effect on the proportion of acetic acid, butyric acid and isobutyric acid. There was a quadratic effect for N-NH3 while ruminal pH increased linearly. The encapsulated CN up to 4% in sheep increases the digestibility of the nutrients and insoluble in neutral detergent fiber, ruminal pH and the proportion of acetic acid relative concentration of SCFA. However intake is reduced when the encapsulated CN is added at 4%. Experiments 3 and 4: were conducted in a randomized complete block design to evaluate diets containing different nitrogen sources: soybean meal (control), urea, encapsulated calcium nitrate (ECN) and nonencapsulated calcium nitrate (NECN). In both experiments were analyzed the following contrasts: control vs non-protein nitrogen (urea, ECN and NECN), urea vs calcium nitrate (ECN and NECN) and ECN vs NECN. In Experiment 3, 44 ram lambs were used to determine the effects of different nitrogen sources on performance and carcass traits. The final weight, average daily gain and feed efficiency were greater in the control diet compared to the NPN. In the experiment 4, 20 wethers, cannulated in the rumen, were used to assess the rumen metabolism and diets digestibility. The NDF digestibility was greater in diets containing NPN compared to the control. The ruminal pH was higher in the NPN diets compared to the control; and greater in the diets with NC than those with urea. The acetic acid was higher in diets with CN than the urea diet. The propionic acid was higher in the NPN diets compared to the control and lower in CN compared to the urea diet. The acetate: propionate ratio was higher for diets with CN compared to the urea diet. CN influences the increased digestibility of neutral detergent fiber, ruminal pH, the proportion of acetate relative to the total SCFA concentration and the relationship Ac: Pr.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.