• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2010.tde-20042010-081258
Documento
Autor
Nome completo
Julieta Santarosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2010
Orientador
Banca examinadora
Menten, José Fernando Machado (Presidente)
Miyada, Valdomiro Shigueru
Racanicci, Aline Mondini Calil
Título em português
Desempenho de pintos oriundos de ovos leves e pesados alimentados com diferentes tipos de ração pré-inicial
Palavras-chave em português
Dieta animal
Nutrição animal
Pintos de corte - Desempenho
Ração.
Resumo em português
Dois experimentos foram conduzidos de forma semelhante, variando apenas a idade do lote de matrizes Ross que originou os ovos (42 e 60 semanas de idade, respectivamente, para os experimentos 1 e 2), com o objetivo de avaliar o desempenho de pintos oriundos de ovos leves e pesados, alimentados com dietas pré-iniciais de diferentes formas físicas e níveis nutricionais.. Foram incubados ovos apresentando peso médio de 59,0 e 70,8 g, respectivamente, para o experimento 1 (tendo originado pintos de 41,0 e 49,0g de peso médio) e 66,9 e 75,1g (tendo originado pintos de 46,2 e 52,1g de peso médio), respectivamente, para o experimento 2. Uma parte destes ovos teve o peso de seus componentes determinado. À eclosão, 288 pintos, metade de cada categoria de peso de ovo, foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, em 48 parcelas. Cada parcela alojou seis pintos, metade de cada sexo. Os tratamentos experimentais obedeceram a esquema fatorial 2x3 (2 pesos de ovos x 3 tipos de rações préiniciais). Utilizaram-se três dietas de formulação comercial na fase pré-inicial: ração peletizada, com menor nível energético (2.900 kcal/kg), protéico e de aminoácidos, considerada uma dieta de baixos níveis nutricionais (PBN); ração farelada, de mesma composição nutricional da ração peletizada (FBN); ração farelada, com maior nível energético (2.950 kcal/kg), protéico e de aminoácidos, considerada uma dieta de altos níveis nutricionais (FAN). Foram avaliados o tempo de consumo das dietas pré-iniciais e, aos sete e 14 dias, o ganho de peso, o peso vivo, o consumo de ração e a conversão alimentar. Do término das rações pré-iniciais até os 14 dias de idade, as aves receberam uma mesma ração farelada. Em ambos os experimentos o albúmen foi mais pesado nos ovos classificados como pesados (P<0,05). No experimento 1, a dieta PBN foi consumida mais rapidamente por pintos oriundos de ovos pesados. Aos sete dias, a dieta PBN melhorou o peso vivo, o ganho de peso e a conversão alimentar (P<0,05). Já o peso do ovo influenciou o peso vivo, que foi maior para os pintos oriundos de ovos pesados (P<0,05). O benefício da dieta PBN quanto à conversão alimentar, se manteve aos 14 dias, e o peso vivo dos pintos oriundos de ovos pesados que receberam a dieta PBN foi maior do que aqueles que receberam as dietas FBN e FAN (P<0,05). No experimento 2, não houve diferença significativa para o tempo de consumo das dietas pré-iniciais (P>0,05). Aos sete dias, as dietas PBN e FAN proporcionaram aos pintos melhor conversão alimentar (P<0,05). Porém, aos 14 dias, não houve diferença significativa entre as variáveis (P>0,05). Concluiu-se que, em ovos de matrizes de mesma idade, a diferença no peso dos ovos deve-se ao incremento de albúmen. Quanto ao desempenho, os pintos oriundos de matrizes de idade intermediária foram mais influenciados pelas diferenças de peso dos ovos e composições das dietas, sendo que a dieta peletizada beneficiou o desempenho dos mesmos, mesmo apresentando menor nível nutricional.
Título em inglês
Performance of chicks from both light and heavy eggs , feed with different kinds of prestarter diets
Palavras-chave em inglês
Animal Diet
Animal Nutrition
Chicks - Performance
Feed.
Resumo em inglês
Two experiments were conducted to evaluate different pre-starter diets on performance of chickens from light and heavy eggs hatched from Ross breeders of different ages. In the experiment 1, these eggs, that showed weight of 59,0 and 70,8g, were hatched from breeders of 42 weeks of age. In the experiment 2, these eggs, that showed 66,9 and 75,1g, were hatched from breeders of 60 weeks of age. The eggs percentage composition was evaluated. After hatching, 288 day-old chicks, males and females, were weight and allocated in 48 cages. In the experiment 1, their live weight was 41,0 and 49,0g; in the experiment 2, 46,2 e 52,1g. The performance trials were conducted in a completely randomized design with 6 treatments and 8 replicates, and the treatments consisted of a 2 3 factorial arrangement of egg weight (light and heavy) and three types of the pre-starter feed. The pre-starter diets used were: micro-pelleted diet, with 2900 kcal/kg and low levels of protein and amino acids (P); mash diet, with the same composition (M1); and mash diet, with 2950 kcal/kg and high protein. This feed was provided at a fixed amount of 200 g per chick and, after that, the birds in all treatments were fed a common starter diet in mash form, until 14 days of age. Live weight, weight gain, feed intake and feed conversion were evaluated on a pen basis. The time required for total consumption of the pre-starter feeds was monitored. In both experiments, the albumen was heavier than the other components. In experiment 1, there was influence of the egg weight only in the first week (P<0,05). At seven days, P diet improved the live weight, weight gain and feed conversion (P<0,05). At 14 days, P diet also improved feed conversion, as well the live weight of chicks from heavy eggs. In the same experiment, heavy chicks consumed 200 g of P diet faster than light chicks. In the experiment 2, the time of intake was not different among treatments (P>0,05). There was not influence of egg weight, but there was influence of P and F2 diets in the first week, that improved the feed conversion. However, this influence did not remain to 14 days (P>0,05). It was concluded that albumen is the heaviest component of egg, inside the same age of breeders. It was also concluded that the chicks from breeders of 42 weeks of age were more influenced by different pre-starter diet composition and egg weight than the chicks from breeders of 60 weeks of age. Although P diet showed lower nutritional level, it improved the performance of chicks from breeders of 42 weeks of age.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Julieta_Santarosa.pdf (1.17 Mbytes)
Data de Publicação
2010-04-26
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • SANTAROSA, J., et al. Effects of Different Pre-Starter Feeds and Chick Weights on the Performance to 14 Days of Age. In XIIIth European Poultry Conference, Tours, França, 2010. World's Poultry Science Journal. : World's Poultry Science Association, 2010. Resumo.
  • TRALDI, A. B., et al. Desempenho de frangos de corte provenientes de ovos de pesos distintos produzidos por matrizes jovens e adultas e alimentados com rações pré-iniciais de formas físicas diferenciadas. In 46 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, Maringá, PR, 2009. 46 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia., 2009. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.