• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Eberson de Castilho Barnabé
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2001
Orientador
Título em português
Combinação entre fontes protéicas e energéticas com diferentes degradabilidades ruminais para vacas em lactação
Palavras-chave em português
ALIMENTOS PARA ANIMAIS
DIETA ANIMAL
DIGESTIBILIDADE
RÚMEN
SUPLEMENTOS PROTEICOS PARA ANIMAIS
VACAS
Resumo em português
Avaliou-se quatro vacas Holandesas multíparas em um delineamento do tipo Quadrado Latino 4x4. Os animais estudados eram providos de cânulas no rúmen e duodeno e possuíam produção média de leite de 23 kg/dia e 130 dias de lactação. Através de um arranjo fatorial de tratamentos, objetivou-se determinar o efeito da tentativa de sincronização ruminal entre duas fontes de proteína (grão de soja cru ou tostado) e de amido (milho moído fino ou floculado a 360 g/L). Os tratamentos não afetaram (P>0,05) o consumo de matéria seca, porém animais recebendo milho floculado tenderam a aumentar (P=0,12) a produção de leite e diminuir (P=0,12) o teor de gordura no leite. A tostagem do grão de soja não levou (P>0,05) a melhor desempenho lactacional dos animais. O pH ruminal não foi afetado (P>0,05) pelos tratamentos. Tanto a tostagem do grão de soja quanto a floculação do milho diminuíram (P<0,01) as concentrações ruminais de nitrogênio amoniacal. Animais recebendo milho floculado tenderam (P=0,102) a apresentar maiores concentrações totais de AGV. As digestibilidades ruminal e no trato total dos nutrientes não foram afetados (P>0,05) pelos tratamentos, com exceção de uma tendência para maior (P=0,06) digestibilidade ruminal de amido quando se forneceu soja crua, ao invés de soja tostada.
Título em inglês
Protein and energy sources with varying ruminal degradabilities for lactating dairy cows
Resumo em inglês
Four mid lactating (130 DIM) Holstein cows, canulated in the rumen and duodenum, were used in a 4x4 Latin Square design. A 2x2 factorial arrangement was adopted to study the effect of combining two protein (raw vs. roasted soybeans) with two starch sources (coarsely ground vs. steam-flaked com 360 g/L). Intake of dry matter was not affected (P>0.05) by treatments. Flaking of com tended to increase (P=0.122) milk yield and to decrease (P=0.12) milk fat content, but not (P>0.05) milk fat yield. Roasting of soybean did not improve (P>0.05) lactational performance of mid lactating cows. Rumen pH was not affected (P>0.05) by treatments. Both roasting of soybeans and flaking of corn decreased (P<0.01) rumen ammonia nitrogen. Flaking of corn tended to increase (P=0.102) total VFA molar concentration. Nutrient digestibilities in the rumen and in the total tract were not affected (P>0.05) by treatments, except for a tendency of higher (P=0.06) rumen starch digestibility with raw vs. roasted soybean.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.