• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-121830
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Daniele
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1993
Orientador
Título em português
Efeito de diferentes regimes de fornecimento de colostro por período prolongado sobre o comportamento imunológico e desempenho de bezerros leiteiros
Palavras-chave em português
BEZERRA HOLANDESA
COLOSTRO
DIETA ANIMAL
IMUNIDADE
LEITE
Resumo em português
O comportamento imunológico e desempenho foram avaliados de 24 bezerras da raça Holandesa mantidas sob diferentes regimes de aleitamento. O período experimental compreendeu os primeiros 60 dias de vida dos animais, tendo sido analisados proteína sérica total, albumina sérica, imunoglobulinas séricas, peso vivo e diarréia. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, em parcelas sub-divididas com três tratamentos: T1: Oito animais receberam diariamente uma dieta líquida composta de 4l de leite das vacas e novilhas da propriedade até a desmama gradual aos 90 dias de idade. T2: Oito animais receberam uma mistura de leite e colostro na seguinte forma: 2 l de leite pela manhã e 0,8 I de leite + 1,2 I de colostro à tarde, nos primeiros trinta dias de vida, sendo que após este período receberam apenas leite até a desmama gradual aos 90 dias. T3: Oito animais restantes receberam diariamente 1,4 I de leite + 0,6 I de colostro pela manhã e igual dieta a tarde, por 30 dias até a desmama gradual aos 90 dias. Em todos os tratamentos os animais receberam 2 1 de colostro de suas respectivas mães imediatamente após o nascimento, em mamadeiras, sendo esta ingestão verificada por funcionários responsáveis pelo acompanhamento dos partos. Completando 1 dia de vida, cada bezerro havia ingerido 4 I de colostro de sua respectiva mãe. O colostro suplementar foi proveniente de "pools" de colostro de primeira e segunda ordenhas pós-parto de vacas e novilhas. Os parâmetros relecioandos às características fecais foram registrados diariamente nos primeiros 30 dias de vida. Coletou-se sangue de animais nas seguintes idades: 3; 5, 10; 15; 17; 20; 22; 25; 30; 40; 50 e 60 dias. Nestas datas, além do dia do nascimento, também realizaram-se as pesagens dos animais (exceto em 3, 17 e 22 dias). A concentração de anticorpos dos "pools" de colostro foi determinada a campo, com o uso de um colostrômetro. Nas análises séricas foram utilizados os métodos de biureto, eletroforese e imunodifusão radial.Para análise estati stica dos dados foram usados métodos do Programa SAS Estatistico e SENP do Ciagri. A concentração de proteína total sérica apresentou o nível médio mais elevado. A concentração de proteína total sérica apresentou o nível médio mais elevado (7,83 ± 1,15 g/dl) por volta do 4° dia de idade. Verificou-se que o tratamento 3 (colostro duas vezes ao dia) mostrou uma concentração de PT sérica significativamente (p = 0,05) maior do que no tratamento 1 (leite). Também verificou-se que houve diferença significativa na concentração sérica de PT entre as idades experimentais (p = 0,0001), porém não havendo interação entre tratamento x idade (p = 0,67). Em relação à concentração sérica de albumina, verificou-se que não houve diferença (p = 0,094) entre idades experimentais, bem como interação tratamento x idade (p = 0,135), porém o tratamento 2 superou (p = 0,05) o tratamento 1. Quanto à imonoglobulina sérica os valores médios mais elevados (38,85 ± 11,38 mg/ml) foram observados por volta de 3,5 dias de idade. A análise de variância mostrou que houve diferença significativa entre as idades experimentais (p = 0,0001), porém não houve diferença significativa entre tratamentos (p = 0,117), mas devido à existência de interação tratamento x idade (p = 0,002), foi feita análise de variância dentro de cada idade, revelando que a concentração de IgG sérica do tratamento 3 foi superior (p = 0,05) a do tratamento 2 aos 15 e 17 dias de vida. O coeficiente de correlação entre PT e imunoglobulina sérica foi de 0,87 no 3° dia de vida. Quanto ao desempenho, verificou-se que o nível sérico de IgG inicial, bem como o peso inicial não influiram no ganho de peso total (p < 0,90). O tratamento 3 apresentou ganho de peso significativamente maior que o tratamento 1 (p = 0,05). Em relação à diarreia, a análise estatística mostrou que o tratamnto 3, seguido pelo tratamento 1, apresentou os melhores resultados e o tratamento 2 foi aquele onde a diarréia mostrou maior severidade durante o período de 11 a 20 dias de idade (p = 0,01). Conclui-se que a prática de fornecimento de colostro por período prolongado dividido em duas refeições diárias proporcionou o melhor desempenho dos bezerros, havendo a maximização da proteção local e sistêmica contra diarréia.
Título em inglês
Effect of different feeding programs with supplemental colostrum on dairy calves immunological status and performance
Resumo em inglês
The immunological status and performance under different milk feeding programs were evaluated in twenty-four female Holstein newborn calves. The experimental period comprised the first sixty days of life and the following variables were analysed: total serum protein, serum albumin, serum immunoglobulin, body weight and qualitative data about diarrhea caracteristics. Calves were randomly allocated to three plot statistical model: treatments under a split-pçot statistical model: T1: Eight calves were daily fed 4 liters of milk from the farm's herd for 90 days, when the calves were gradually weaned. T2: Eight calves were daily fed a milk and pooled colostrum mix as follows: 2 liters Df milk in the morning (7:00 am) and 0.8 liters of milk plus 1.2 liters of pooled colustrum in the afternoon (2:00 pm) for thirty days. After that period the animaIs received milk as the only feed until weaning, similarly to T1. T3: The remaining eight animaIs were daily fed 1.4 liters of milk plus 0.6 liters of pooled colostrum in the morning (7:00 am) and the same diet in the afternoon (2:00 pm) for thirty days. The calves were fed milk until weaning. The animaIs were fed by the use of individual plastic bottles. Each calf received its own mother's colostrum immediately after birth (2 liters). There was a perfect care with the newborn calves, that are usually attended during and after parturition in that farm. Supplemental – pooled – colostrum was collected from the first and second post-partum milkings of cows and heifers. AIso during the first 30 days of age, classification parameters of feces were daily recorded. Blood samples were collected at 3; 5; 10, 15; 17; 20; 22; 25; 30; 40; 50 and 60 days of age. AnimaIs were weighed at 0; 5; 10; 15; 20; 25; 30; 40; 50 and 60 days after birth. Specific gravity was determined for each colostrum pool by a specific hydrometer for measuring Ig concentration in bovine colostrum. Blood parameters were assayed by the following methods: biuret method, electrophoresis and radial immunodifusion. The results were interpreted using statistical anal ysis of SAS/STAT. and SENP (Ciagri) for computers. The highest concentration of serum total protein was found around four days of life (7.83 ± 1.15 g/dl). In the first sixty days, the concentration in the T3 (colostrum fed twice a day) was significantly higher (p = 0.05) than in T1 (milk). The concentration was also significantly different at ages (p = 0.0001), but no treatment x age interaction was found (p = 0.67). Serum albumin leveis were similar at all ages (p = 0.094). Treatment 2 leveIs were significantly higher than in treatment 1 (p = 0.05). No treatment x age interaction was found (p = 0.135). The highest concentration of serum immunoglobulin was found at 3.5 days of life (38.85 ± 11.38 mg/ml). The analysis of variance showed a significative difference in experimental ages for serum immunoglobulin leveIs (p = 0.0001), but a no significant difference among treatments was found (p = 0.117). However, a significative treatment x age interaction (p = 0.002) was found, leading to a secondary analysis of variance for each experimental age. Results from this analysis showed that for T3 the Ig G concentration was higher than for T2 (p = 0.05; Tuckey Test) at the 15th and 17th days of life. The coefficient of correlation between serum total protein and serum immunoglobulin were 0.87 for the 3rd day of lite. Neither initial body weight, nor initial serum Ig G concentration (at 3rd day of life) influenced total body weight gain values (p < 0.90). Treatment 3 body weight gain was significantly higher than in T1 (p = 0.05). Non-parametric analysis showed less severe diarrhea for T3 and T1 from 11 to 20 days of life. In this period T2 led to the highest diarrhea severity (p = 0.01). A positive correlation was found between color grades and consistency grades of feces (r = 0.52). Conclusion: less severe diarrhea and the best weight gain were found in calves that were twice daily fed a supplemental colostrum dieta Probably, the local and the systemic immunological protection against diarrhea pathogens were improved in these calves.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DanieleClaudia.pdf (4.21 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.