• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-125340
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme Fernando Alleoni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1988
Orientador
Título em português
Efeito de diferentes suplementos no desempenho de bovinos alimentados com dietas básicas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.)
Palavras-chave em português
CANA-DE-AÇÚCAR
DIETA ANIMAL
DIGESTIBILIDADE
METABOLISMO
NOVILHOS LEITEIROS
SUPLEMENTOS ALIMENTARES
VALOR NUTRITIVO
Resumo em português
Dois experimentos, envolvendo um ensaio de digestibilidade e balanço de nitrogênio e um ensaio de confinamento, foram desenvolvidos visando estudar o efeito de diferentes suplementos no desempenho de bovinos alimentados com dietas básicas de cana-de-açúcar. Em ambos os experimentos os animais foram distribuídos nos seguintes tratamentos: A - cana-de-açúcar + farelo de soja, B - cana-de-açúcar + uréia/sulfato de amônia + farelo de arroz, C - cana-de-açúcar + uréia/sulfato de amônia + concentrado C, e D - cana-de-açúcar + uréia/sulfato de amônia + concentrado D. Os concentrados nos tratamentos C e D foram balanceados respectivamente com rolão de milho (79,8%) + farelo de soja (20,2%) e rolão de milho (49,8%) + quirera de arroz (30,0%) + farelo de soja (20,2%) de modo a apresentarem o mesmo teor de proteína bruta do farelo de arroz. No ensaio de digestibilidade a adição de uréia/sulfato de amônia (900 g/100 g/100 kg de cana fresca) e a suplementação com farelo de soja, farelo de arroz, concentrado C e concentrado D nao tiveram influência significativa na ingestão de matéria seca da cana-de-açúcar e nem na ingestão de matéria seca total das dietas (kg/animal/dia). No entanto foi observada diferença estatística (P < 0,05) entre os tratamentos B e D quando a ingestão de matéria seca foi expressa em porcentagem do peso vivo, enquanto os tratamentos A e C permaneceram intermediários não diferindo dos demais. Do mesmo modo, quando os resultados foram expressos em g/dia/kg pv0,75 foi observada diferença estatística (P < 0,05) entre os tratamentos B e D, enquanto os tratamentos A e C permaneceram intermediários não diferindo dos demais. O tipo de suplemento utilizado afetou significativamente (P < 0,05) os coeficientes de digestibilidade da matéria seca, matéria orgânica e da energia bruta entre os tratamentos B e D e do extrativo não nitrogenado entre o tratamento B e os demais tratamentos. A digestibilidade da proteína bruta do tratamento D foi significativamente maior do que a do A (P < 0,05) ficando os tratamentos B e C intermediários sem diferir dos demais. O teor de nutrientes digestíveis totais e a concentração de energia digestível não foram afetados pela substituição do farelo de soja pelas combinações uréia/sulfato de amônia com os três tipos de suplementos usados. Não foi observada diferença significativa entre os tratamentos para a retenção de nitrogênio, embora fosse observada uma tendência de maior retenção para os tratamentos A, B e D em relação ao tratamento C. No entanto quando os resultados foram expressos em porcentagem de nitrogênio retido em relação ao absorvido o tratamento A foi significativamente superior (P < 0,05), em relação ao tratamento C. Os resultados indicam que os animais conseguiram utilizar com maior eficiência o nitrogênio do farelo de soja em relação ao nitrogênio da uréia. No ensaio de ganho de peso, os animais cujas dietas continham cana-de-açúcar mais a mistura uréia/sulfato de amônia ganharam menos peso (P < 0,05), consumiram menores quantidades de matéria seca (P < 0,05) e requereram maior quantidade de alimento por quilo de ganho (P < 0,05) em relação aos animais alimentados com cana-de-açúcar e farelo de soja. Os experimentos conduzidos nesse trabalho indicam que as combinações uréia/sulfato de amônia com os diferentes concentrados usados foram inferiores ao farelo de soja para balancear dietas à base de cana-de-açúcar. O principal efeito parece ser na ingestão voluntária de matéria seca e na retenção de nitrogênio. A adição de quirera de arroz moída em concentrado balanceado com milho moído e farelo de soja parece ter um efeito positivo no desempenho de bovinos alimentados com cana- de-açúcar
Título em inglês
Effect of different supplements on the performance of steers fed diets based on sugar cane (saccharum officinarum)
Resumo em inglês
Two experiments, one involving a digestion and nitrogen balance trial and the other, a growing trial, were carried out with the objective to evaluate the effect of differents supplements on the performance of steers fed sugar cane as the only roughage. The treatments were: A - sugar cane plus soybean meal; B - sugar cane plus urea/ammonium sulfate plus rice bran; C - sugar cane plus urea/ammonium sulfate plus concentrate C; D - sugar cane plus urea/ammonium sulfate plus concentrate D. Urea/ammonium sulfate (9:1) was added at rate of 10 grams/kg of fresh sugar cane. On dry basis, the proportions of the concentrates tested were 18 to 19% for soybean meal and 21 to 23% for the others three supplements. Concentrate C was balanced with corn meal (79,8%) and soybean meal (20,2%) and concentrate D with corn meal (49,8%), soybean meal (20,2%) and ground rice middlings (30,0%). In the digestion trial, dry matter intake was lower for treatment B than for treatment D. Even trough differences in the coefficents of digestibility of some components were observed among some treatments (crude protein, ether extract, dry matter, energy, nitrogen free extract), the concentration of total digestible nutrients and digestible energy were similar for all treatments (63,78 and 2,538; 63,12 and 2,399; 64,83 and 2,391; 66,04% and 2,514 kcal/gram of dry matter, respectively for the treatments A, B, C and D). Nitrogen balance data showed that in relation to total nitrogen intake, nitrogen absorved tended to increase with the addition of urea/ammonium sulfate, but the proportion of the nitrogen ingested that was retained tended to decrease. The proportion of the nitrogen absorved that was retained was greater (P < .05) for treatment A than for C (43,58 and 22,24%), with the treatments B and D being intermediate (35,62 and 37,80% respectively). In the growing trial, animals fed soybean meal presented higher (P < .05) dry matter intake (100,17; 88,36; 82,59 and 83,27 g/d/w0,75), higher (P < .05) liveweight gain (10,57; 7,62; 5,86 and 7,31 g/d/LW0,75) and a better (P < .05) feed conversion (9,52; 11,71; 14,58 and 11,46 kg of DM/kg LWG) respectively than animals fed the other three types of supplements in association with urea/ ammonium sulfate. Although not significantly, inclusion of ground rice middlings to supplements based in corn meal and soybean meal seems to improve the performance of animal fed sugar cane plus urea/ammonium sulfate basal diets
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.