• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-134210
Documento
Autor
Nome completo
Luiz Roberto Furlan
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1988
Orientador
Título em português
Valor nutritivo de dietas contendo bagaço de cana-de-açúcar (Saccharum spp) submetido a diferentes tratamentos alcalinos
Palavras-chave em português
BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR
BÚFALOS
DIETA ANIMAL
DIGESTIBILIDADE
TRATAMENTO
VALOR NUTRITIVO
Resumo em português
A avaliação nutritiva de dietas contendo bagaço de cana submetido a diferentes tratamentos alcalinos foi realizada através de um ensaio de digestibilidade "in vivo", pelo método da coleta total de fezes, utilizando-se como unidades experimentais, oito bubalinos machos, com idade média de 18 meses, distribuídas em dois quadrados latinos de 4 x 4. As dietas continham na matéria original 40% de rolão de milho, 30% de farelo de algodão e 30% de bagaço submetido aos seguintes tratamentos: “in natura”, tratado com 4% de NaOH, 4% de Ca(OH)2 e 2% NaOH + 2% Ca(OH)2, respectivamente para as dietas A, B, C e D. Os consumos de matéria seca (6,58 e 7,80 kg/animal/dia) e consumo de matéria seca por unidade de peso metabólico (101,60 e 118,6 g/kg0,75, respectivamente para a dieta contendo bagaço “in natura” e para a média das dietas bagaço alcalinizado, não apresentaram dif'erenças estatisticamente significativas. Com relação ao consumo de água, não se observou efeito estatisticamente significativo das dietas sobre este parâmetro, estando o mesmo intimamente relacionado ao consumo de matéria seca, apresentando um valor médio de 5,83 l/kg de matéria seca consumida. Os coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca, proteína bruta, extrato etéreo, fibra bruta e extrativos não nitrogenados, cujos valores médios foram respectivamente 56,72; 61,63; 71,34; 47,01 e 60,94%, assim como os nutrientes digestivos totais, com valor médio de 57,37% não apresentaram diferenças estatisticamente significativas para as dietas experimentais. No tocante aos constituintes da parede celular, observaram-se maiores coeficientes de digestibilidade da fibra em detergente neutro e hemicelulose (P< 0,05) para as dietas contendo bagaço tratato com NaOH e mistura de NaOH + Ca(OH)2, dietas B e D, as quais apresentaram valores de 55,52 e 56,71%: 73,08 e 74,62; em comparação a dieta contendo bagaço "in natura", dieta A, com valores de 51,12 e 68,35%, respectivamente para fibra em detergente neutro e hemicelulose. Observou-se também um maior coeficiente de digestibilidade da fibra em detergente ácido (FDA) (P< 0,05), da dieta B (bagaço tratado com NaOH) em relação a dieta A (bagaço “in natura”), cujos valores observados foram respectivamente de 45,72 e 40,61%. No tocante à digestibilidade da celulose, não se observaram diferenças significativas entre as dietas, que apresentaram um valor médio de coeficiente de digestibilidade da ordem de 49,79%. Os valores de energia digestivel (kcal/kg) determinados evidenciaram uma superioridade (P< 0,05) da dieta D (bagaço tratado com NaOH + Ca(OH)2) em relação a dieta C (bagaço tratado com Ca(OH)2). Concluiu-se que os tratamentos alcalinos com 4% NaOH e 2% NaOH + 2% Ca(OH)2 foram mais eficazes na melhoria do valor nutritivo do bagaço de cana, pelo aumento que estes promoveram na digestibilidade da FDN e hemicelulose e que o método convencional de análise (Weende) não foi suficientemente preciso para determinar estas melhorias. Concluiu-se também que o nivel de 30% de bagaço de cana na dieta foi excessivo, pois o consumo e a digestibilidade da matéria seca das dietas estiveram abaixo dos niveis desejáveis.
Título em inglês
Nutrition value of diets containing alkali treated sugarcane bagasse (Saccharum spp)
Resumo em inglês
Nutritive value of diets contained alkali treated sugarcane bagasse, was realized through a "in vivo" digestibility trial, with buffaloes, by the total feces collection method. The diets were formulated to contain 40% ground ear corn with husks, 30% cottonseed meal, and 30% treated sugarcane bagasse: "in natura", treated with NaOH, 4% Ca(OH) and 2% NaOH plus 2% Ca(OH)2, respectively to diets A, B, C and D. Dry matter intake (6.58 and 7.80 kg/anímal/day) and dry matter intake per matabolic body size (101.60 and 118.60 g/kg0,75), respectively for the diet with sugarcane bagasse "in natura" and for the average of diets with treated sugarcane bagasse, were not statisticaly different. Water intake was not statisticaly different any the diets and averaged 5,8 l/kg DM. The apparent digestibility of dry matter, crude protein, ether extract, crude fiber, nitrogen free extract and the calculated values for the total digestible nutrients (TDN) were not statisticaly different for the experimental diets (56.72; 61.63; 71.34; 47.01; 60.94 and 57.37%, respectively). Digestibility of NDF and hemicellulose were higher (P< .05) for diets with bagasse plus NaOH and mixture of NaOH plus Ca(OH)2 (56.52 and 56.71%; 73.08 and 74.62%, respectively). It was observed a higher digestibility of ADF (P< .05) for the diet B (bagasse plus NaOH), as compared to the diet A, bagasse “in natura" (45.72 and 40.61%, respectively). Cellulose digestibility was not different any the diets and averaged 49.79%. The digestible energy (DE) was higher (P< .05) for diet B, as compared to diet C. It was concluded that the alkali treatments with 4% NaOH and 2% NaOH + 2% Ca(OH)2, were more efficient in improving the nutritive value of sugarcane bagasse, reflexted mostly bu the increase in the NDF andhemicellulose digestibility fractions. The proximate system (Weende) was not sufficiently accurated to determine this improvement. It was also concluded that the level of 30% of sugarcane bagasse in the diets, was harmfull to the animals, since the intake and dry matter digestibility were below expected levels.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
FurlanLuizRoberto.pdf (6.22 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.