• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-135449
Documento
Autor
Nombre completo
Laísse Garcia de Lima
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2000
Director
Título en portugués
Local, taxa e extensão da digestão de nutrientes em rações para vacas leiteiras com base em capim elefante (Pennisetum purpureum, Schum cv cameron) suplementadas com fontes e níveis de energia e proteína
Palabras clave en portugués
CAPIM ELEFANTE
DIETA ANIMAL
DIGESTÃO
NUTRIENTES
PROTEÍNAS
RAÇÕES
SUPLEMENTOS ENERGÉTICOS
VACA HOLANDESA
Resumen en portugués
O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes formas de processamento de milho, níveis de inclusão na dieta e fontes de proteína sobre a digestibilidade dos nutrientes na dieta, parâmetros de fermentação ruminal, bem como o desempenho de vacas leiteiras. Foram utilizadas cinco vacas holandesas em lactação, distribuídas ao acaso em um delineamento experimental do tipo quadrado latino 5 x 5. Os tratamentos utilizados foram: 1) silagem de milho, farelo de soja e milho moído (quirera fino) em nível alto; 2) capim elefante, farelo de soja, milho moído em nível alto; 3) capim elefante, farelo de soja, milho moído em nível baixo; 4) capim elefante, farejo de soja, milho floculado (360 g.L-1) em nível alto;5) capim elefante, farinha de peixe, milho floculado em nível alto. Houve menor consumo de matéria seca, produção e quantidade de proteína no leite para o tratamento com baixo nível de concentrado (P<0,05). Alterações nos níveis de gordura no leite foram observados para variações no nível e fonte de concentrado. Foi observado tendência de efeito positivo na floculação de grãos de milho sobre a digestibilidade de MS (P= 0,16) e MO (P=0,18). O tratamento com alto nível de concentrado apresentou maior quantidade de FDN digerida no rúmen e tendência de efeito positivo para o milho moído (P=0,13) e alto nível de concentrado na dieta (P=0,09). A inclusão de farinha de peixe na dieta reduziu a degradação de proteína no rúmen (P<0,05). As dietas com milho floculado apresentaram maiores porcentagens de degradabilidade ruminal de amido. O baixo nível de concentrado na dieta reduziu a concentração molar de butirato e aumentou amônia ruminar (P<0,05). A inclusão de milho floculado aumentou a concentração molar de acetato, propionato, butirato e AGV total, além de causar redução na relação acetato: propionato e na concentração de amônia ruminal. A utilização de farinha de peixe aumentou a relação acetato: propionato devido à redução na concentração molar de propionato, reduziu o valor de pH ruminal e apresentou tendência de redução na concentração de amônia ruminal (P=0,06) e AGV total (P=0,14). Não houve efeito dos tratamentos sobrea degradabilidade efetiva da MS do capim elefante (P<0,05). A dieta com farinha de peixe apresentou menor degradação potencial (P<0,05). Os tratamentos não influenciaram a degradabilidade potencial e efetiva de FDN e FDA do capim elefante(P<0,05). A dieta contendo capim elefante, milho floculado e farelo de soja em alto nível foi a que mais se aproximou da dieta de silagem de milho nos diversos parâmetros avaliados. A fonte de PNDR não apresentou vantagens em relação à fonte convencional de proteína. O fornecimento de baixo nível de concentrado não supriu as deficiências energéticas do capim elefante. A maior eficiência de produção de vacas leiteiras recebendo rações com base em capim elefante simulando pastejo foi observada quando energia estava disponível no rúmen, seja através do processamento ou da maior inclusão de concentrado na dieta
Título en inglés
Site, rate and extent of nutrient digestion in dairy cows diets fed elephant grass (Pennisetum purpureum, Schum cv cameron) added with sources and levels of energy and protein
Resumen en inglés
This trial was conducted to analyze the effects of com grain processing, concentrate levels and protein sources on nutrient digestibility, ruminal fermentation parameters, as well as dairy cow performance. In a 5 x 5 latin square design, holstein cows fitted with ruminal and duodenal cannulas were randomly assigned to the following treatments: 1) com silage with high concentrate level containing soybean meal and finely ground com (FGC); 2) chopped elephant grass (CEG) with high concentrate level containing soybean meal and FCG; 3) CEG with low concentrate level containing soybean meal and FCG; 4) CEG with high concentrate level containing soybean meal and steam flaked com (SFC) (360 g.L-1) and 5) CEG with high concentrate level containing fish meal and SFC. Dry matter intake (DMI); milk yeld and milk protein yield -were decreased with low concentrate diets (P<0,05). Concentrate source and level of addition altered milk fat percentage. There was a trend of increased DM (P=0,16) and organic matter digestibility (P=0,18) when flaked com was fed. CEG rations containing high concentrate level led to an increased NDF ruminal digestibility (P=0,09), mainly with FCG rations (P=0,13). Fish meal containing diets decreased the level of protein degradation in the rumen (P<0,05). Ruminal starch degradability was increased in SFC rations, which resulted in higher molar proportions of acetate, propionate and total VFA, whereas acetate: propionate ratio and ammonia levels were decreased (P<0,05). Low concentrate rations, however, led to a higher average daily ammonia levels, suggesting N loss in the rumen. Opposite trend was observed to fish meal rations where ruminal ammonia (P=0,06) and total VFA (P=0,14) were lowered. Fish meal also, led to á decrease in propionate and ruminal pH, which turned out to increase acetate: propionate ratio. CEG effective DM degradability showed no changes across treatments. In contrast most of the available literature data, SFC was less degradable than ground com, with trend to low degradation ratio (P=0,16), mainly on fish meal rations. Neither grain source nor addition levels, as well protein sources determined significative changes on potential and effective CEG NDF and AOF degradabilities. By using SFC plus soybean concentrate associated with elephant grass rations, overall nutrient digestion, ruminal parameters and milk yield were improved. In fact, CEG added with SFC and soybean meal rations reached the closest performance when compared to the com silage based ration. Low concentrate ration level or the addition of fish meal were not effective on improve ruminal fermentation, which in tum led to reduced animal performance. In a simulated grazing trial dairy cows fed elephant grass rations showed better efficiency when energy availability was enhanced at the ruminal level. The additional energy supply may either be achieved by increasing concentrate level or by altering ruminal starch degradability.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
LimaLaisseGarcia.pdf (6.63 Mbytes)
Fecha de Publicación
2019-12-19
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.