• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-150843
Documento
Autor
Nome completo
Marly Klinger-Cardoso
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1990
Orientador
Título em português
Os efeitos da granulometria do milho e formas de ração no desempenho de frangos de corte
Palavras-chave em português
DESEMPENHO
DIETA ANIMAL
GRANULOMETRIA
MILHO
PINTOS DE CORTE
RAÇÕES
Resumo em português
Realizou-se um experimento no Departamento de Zootecnia da ESALQ - USP, Piracicaba, Estado de São Paulo com o objetivo de estudar os efeitos da granulometria do milho e das formas de ração no desempenho de frangos de corte. Foram utilizados 900 pintos machos da linhagem Hubbard criados até 42 dias de idade, os quais foram submetidos aos seguintes tratamentos: milho moído nas peneiras de 4,0, 8,0 e 12,0 mm de diâmetro de furo incorporado à ração, a qual foi fornecida sob as formas farelada e triturada. A ração utilizada no experimento foi única do ponto de vista nutricional, variando somente quanto ao tamanho da partícula do milho e da forma utilizada. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado empregando-se o fatorial 3 x 2 (granulometria do milho x forma de ração), tendo 5 repetições por tratamento. A interação forma de ração e granulometria do milho não foi significativa para todos parâmetros analisados (P > 0,05). A diferença entre os pesos médios a partir da segunda semana de idade foi significativa quanto a forma de ração (P < 0,05), sendo que as aves alimentadas com ração triturada estiveram mais pesadas as alimentadas com a forma farelada. Aos 42 dias que de idade, a granulometria do milho não teve efeito significativo (P > 0.05) sobre o peso das aves. As conversões alimentares nos períodos de 1 a 7, 1 a 14, 1 a 21, 1 a 28, 1 a 35 e 1 a 42 dias de idade, com exceção do primeiro período, diferiram significativamente (P < 0,05), sendo que a forma triturada apresentou melhor resultado que a farelada. A granulometria do milho da peneira de 8,0 mm determinou numericamente melhor conversão alimentar em todos os períodos analisados. A diferença entre o peso médio das aves foi significativa (P < 0,05) entre as granulometrias 4 e 8 vs. 12 mm até 35 dias de idade. Ao final do período experimental (42 dias) esta diferença desapareceu. Concluindo, o uso de granulometria de média a grosseira do milho desde o primeiro dia de idade é viável, sem prejudicar o desempenho das aves, pois as diferenças significativas (P < 0,05) apresentada entre os pesos médios das aves nas três primeiras semanas entre as três granulometrias testadas desapareceram na fase final de criação, devido a um ganho de peso compensatório à medida que as aves cresceram. A forma de ração que apresentou melhores índices de desempenho foi a triturada, independentemente do tamanho da partícula de milho utilizada desde o primeiro dia de idade.
Título em inglês
Effects of corn particle size and feed form on broiler performance
Resumo em inglês
An experiment was carried out in the Department of Animal Science, ESALQ USP, Piracicaba, state of Sao Paulo, in order to study the effects of corn particle size and feed form on broiler performance. Nine hundred one day-old Hubbard male broiler chicks were brooded until 42 days of age subjected to the following treatments: corn was ground in a hammer mill with 4.0,8.0 and 12.0 mm screen openings and used to formulate diets that were fed to broilers in mash and crumble forms. The diets used in the experiment were different only in the corn particle size and feed form. The experimental design was completely randomized using a 3 x 2 factorial (corn particle size x feed form), with 5 replicates by each treatment. There was no significant interactions between feed form and corn particle size for body weight, feed conversion and weight gain. From the second week of age on the difference in body weight was significant (P < 0.05) due to feed form, and the broilers fed crumble diet were heavier than the all mash form. At 42 days of age the effect of corn particle size on body weight was not statistically significant (P > 0.05). Feed conversion rates in the periods of 1 to 14, 1 to 21, 1 to 28, 1 to 35 and 1 to 42 days of age were significantly different (P < 0.05) by feeding crumbles rather than mash form. Broiler fed diet with corn particle size with 8.0 mm screen openings had the best feed conversion rate in all periods. Body weight was also increased significantly (P < 0.05) by feeding corn particle size with 4.0 and 8.0 mm vs. 12.0 mm screen openings. At the end of the experimental period (42 days) this difference has disappeared. It was concluded that the performance of broilers fed coarse and medium ground corn from the first day of age was not affected. The difference in body weight was statistically significant (P < 0.05) due to corn particle size during the first three weeks of age. This difference has disappeared from that age due to compensatory growth. The crumble form promoted the better performance than mash, no matter corn particle size utilized from the first day of age.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.