• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-164034
Documento
Autor
Nombre completo
Veronica Oliveira Vianna
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 1995
Director
Título en portugués
Efeito da temperatura no desenvolvimento de filhotes de jacare-de-papo-amarelo, Caiman latirostris (Daudin, 1802) em cativeiro
Palabras clave en portugués
CRIAÇÃO EM CATIVEIRO
DESENVOLVIMENTO
JACARÉ-DE-PAPO-AMARELO
TEMPERATURA
Resumen en portugués
O presente trabalho avaliou os efeitos das temperaturas 30, 32 e 34°C sobre o desenvolvimento de filhotes de jacaré- de-papo-amarelo (Caiman latirostris) em cativeiro. Na primeira etapa foram estudados os efeitos das temperaturas sobre as variáveis crescimento, ganho de peso, consumo alimentar aparente médio e conversão alimentar aparente média dos animais. Foram utilizados nesta fase 21 filhotes de jacaré-de-papo-amarelo com 2 meses de idade. Os animais foram alojados em caixas de isopor climatizadas e submetidos a mesma dieta, constituída de 49% de ração comercial para rã em crescimento, de 50% carne bovina moída, e 1% de suplemento vitamínico. Os melhores resultados obtidos no crescimento em comprimento total foram nas temperaturas de 32 e 34°C, e estas não diferiram significativamente entre si (P>0,05). No entanto observou-se tendência de maior crescimento para os animais mantidos a 34°C. Ambos tratamentos foram superiores ao de 30°C (P<0,05). Para o ganho de peso, não foi observada diferença significativa (P>0,05) entre as três temperaturas, apesar do significativa (P>0,05) entre as três temperaturas, apesar do ganho a 34°C ser superior aos ganhos das temperaturas 32 e 30°C. Houve influência direta da temperatura no consumo de alimento, pois no período de 120 dias os animais que estavam submetidos a 34°C, tiveram aumento do consumo de 120%, a 32°C, 114% e a 30°C, 95,93%. A conversão alimentar aparente média, para as temperaturas de 32 e 34°C, piorou a partir dos 60 dias de experimento, sendo esta piora acentuada após os 90 dias, quando se observa queda no ganho de peso dos animais. Numa segunda etapa, foi estudado o efeito das temperaturas 30, 32 e 34°C sobre o tempo de trânsito gastrointestinal, sendo utilizado 4 animais por tratamento. Observou-se que a temperatura influência sobre o tempo de passagem do alimento pelo trato gastrointestinal, de modo que se tem a 32°C maior velocidade de passagem do alimento, seguidas das temperaturas de 34 e 30°C. No entanto não houve diferença significativa (P>0,11) entre as temperatura de 32 e 34°C e ambas diferiram significativamente (P<0,11) de 30°C
Título en inglés
Effects of temperature on growth captive broad-nosed caiman, Caiman latirostris (Daudin, 1802) hatchlings
Resumen en inglés
To evaluate the effect of temperature on growth, weight gain, average feed consumption, and average feed-to-gain ratio of captive broad-nosed caiman (BNC) (Caiman latirostris), 21 two-month- old BNC were housed in Styrofoam boxes and fed a mixture of bull- frog commercial growing feed (49%), ground beed (50%), and vitamin premix (1%), under different temperatures (30, 32 and 34°C), representing three treatments (n=7) in completely randomized desing. Concerning growth rate, results showed no significant differences between temperatures 32 and 34°C, (P>0,05), but those temperatures were significantIy different from 30°C (P<0,05). ReIated to weight gain, no significant differences were detected (P>0,05). Data show that higher temperatures induced higher growth and weight gain rates, increased feed consumption and feed-to-gain ratio. A secund trial evaIuated the effect of those temperatures on the gastorintestinal tract (GIT) transit time (n=4). ResuIts showed that GIT transit time at 30 and 34°C were significantly slower that at 32°C (P<0,11), but no significant differences were observed between 32 and 34°C (P>0,11)
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-12-19
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.