• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-172632
Documento
Autor
Nome completo
Maria Teresa Guidi
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1999
Orientador
Título em português
Efeito de teores e fontes de proteína sobre o desempenho de vacas de leite e digestibilldade dos nutrientes
Palavras-chave em português
DESEMPENHO
DIETA ANIMAL
DIGESTIBILIDADE
NUTRIENTES
PROTEÍNAS
VACA HOLANDESA
Resumo em português
Foram utilizadas cinco vacas holandesas canuladas rúmen e duodeno, com produções de leite em torno de 30hga/d num delineamento do tipo Quadrado Latino 5 X 5. As dietas continham dieta silagem de milho, milho floculado, caroço de algodão e mistura mineral e vitamínica, e foram formuladas variando flores, e fontes de proteínas, constituindo-se em cinco tratamentos: controle, uréia, farelo de soja, soja tostada e farelo de glúten de milho. A dieta controle continha 3,4% de proteína bruta na matéria seca e as demais ao redor de 165%. O teor e a fonte de proteína não afetaram a ingestão de matéria seca a produção de leite, a porcentagem, e a produção de gordura do leite, e a eficiência alimentar. A suplementação de rosa tostada teve efeito negativo na porcentagem de proteína do leite. As digestibilidades da matéria seca, da matéria orgânica, do amido e da fibra, em detergente meiótico no trato total não foram afetados pelos tratamentos, mas o tratamento controle e soja tostada diminuíram a digestibilidade da proteína bruta. A suplementação de uréia aumentou a concentração de amônia no rúmen e de uréia no plasma, enquanto que, o pH rumenal, a produção de ácidos graxos voláteis e a concentração plasmática de glucose não foram afetadas por tratamentos
Título em inglês
Effect of protein levels and sources on performance and nutrient utilization by lactating dairy cows
Resumo em inglês
Five rumen and duodenaly canulated dairy cows were utilized in a 5X5 L.S. design. Diets were based on com silage, steam-flaked com, whole cotton seed, protein supplement and mineral and vitamins. Different protein supplements were used, resulting in five treatments: control, urea, soybean meal, roasted soybeans and com gluten meal. The control diet was 13.49% crude protein and the other diets were around 16.5%. The dry matter intake, milk production, milk fat content and yield and feed efficiency were not affected by protein level and sources. The milk protein content was decreased by feeding roasted soybean. The treatments had no effect on the total tract digestibilities of dry matter, organic matter, starch and neutral detergent fiber, but crude protein digestibility was lower in the control and roasted soybeans diets. Feeding urea increased both, rumen ammonia N and plasma urea-N. The treatments had no effect on rumen pH, volatile fatty acids production and plasma glucose concentration
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GuidiMariaTeresa.pdf (3.33 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.