• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2013.tde-09122013-163435
Documento
Autor
Nome completo
Raphael Moreira Beirigo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2013
Orientador
Banca examinadora
Torrado, Pablo Vidal (Presidente)
Coelho, Ricardo Marques
Cooper, Miguel
Couto, Eduardo Guimarães
Rossi, Marcio
Título em português
Formação e degradação de feições redoximórficas em solos do Pantanal - MT
Palavras-chave em português
Hidropedologia
Morfologia de solos
Mosqueados
Paleossolos
Plintita
Plintossolos
Solos hidromórficos
Solos redoximórficos
Resumo em português
A paisagem do Pantanal tem como principal agente modelador a dinâmica fluvial, que com suas mudanças nos cursos dos rios, geram um mosaico de superfícies geomórficas criadas em diferentes ambientes de sedimentação com seus respectivos solos. Essas mudanças têm influência direta na hidrologia dos solos gerando alternância e complexidade em seus processos de formação. A sucessão de eventos de sedimentação com posterior retomada da pedogênese dificulta o estabelecimento das relações de causa e efeito, assim como do entendimento da hierarquia e da cronologia dos processos de formação das feições redoximórficas. As feições redoximórficas são os principais atributos utilizados para a identificação de solos sujeitos a inundações e conseqüentes ciclos de redução e oxidação, sejam eles atuais ou pretéritos. O presente trabalho teve como objetivo estudar a gênese das feições redoximórficas em topossequências selecionadas na sub-região do Pantanal de Barão de Melgaço, a fim de avaliar em diferentes escalas de observação a formação e a degradação das feições redoximórficas e seu significado paleoambiental. Partiu-se da hipótese de que as plintitas estão sendo formadas em condições atuais, relacionadas principalmente a ciclos de redução e oxidação causados pelos pulsos de inundação na planície pantaneira, enquanto as petroplintitas formaram-se devido à substituição de climas úmidos por climas mais secos durante o Quaternário. A ocorrência de horizonte B textural (Bt) nestes solos se deve a processos sedimentares e pedogenéticos, com posterior espessamento do horizonte E pela degradação do horizonte Bt (Bt->BE->E), associado à formação de nódulos de Fe-Mn por processos redoximórficos. Os principais tipos de feições redoximórficas identificadas nos solos foram: depleções de Fe-Mn e argila, hiporrevestimentos, revestimentos, preenchimentos, mosqueados e nódulos de Fe-Mn (plintita e petroplintita). As plintitas estão sendo formadas principalmente pelo mecanismo de epissaturação (pseudoglei), com a formação de lençol suspenso nas condições hidrológicas atuais. Por outro lado as petroplintitas que ocorrem em horizontes mais profundos tiveram pelo menos um estágio de formação sob condições hidrológicas bastante diferentes das atuais (clima semi-árido), o que proporcionou rebaixamento do lençol e o endurecimento das plintitas e sua transformação em petroplintitas. A idade relativa por C14 (AMS), do carbono ocluso nos nódulos (1720, 3030, 8540 e 12330 AP), pode ser relacionada aos climas mais secos que ocorreram no Pantanal durante o Quaternário. A mudança no curso do rio promove a deposição de novas fácies sobre materiais que já tiveram pedogênese formando solos enterrados (paleossolos). Por outro lado, as novas condições hidropedológicas instaladas não permitem a estabilidade, causando a degradação das petroplíntitas. O mecanismo de endossaturação (glei) é reponsável pela degradação de alguma das feições redoximórficas formadas por epissaturação. Os processos de gênese e degradação das feições redoximórficas nos solos estudados são policíclicos, o que leva frequentemente à ocorrência de evidências de processos de formação e degradação num mesmo horizonte.
Título em inglês
Formation and degradation of redoximorphic features in soils of Pantanal - MT
Palavras-chave em inglês
Hidromorphic soils
Hydropedology
Mottles
Paleosoils
Plinthite
Plinthosols
Redoximorphic soils
Soil morphology
Resumo em inglês
The fluvial dynamics is the main agent modeling of Pantanal's landscape, responsible for the formation of different sedimentary environments which creates a mosaic of geomorphic features and typical soils. The river course changes influences directly in soil hydrology generating alternation and complexity of soil processes. The sequence of sedimentation and pedogenic events make difficult understanding the cause and effect relationships, such as the hierarchy and chronology of redoximorphic features formation processes. Thus, this work had the aim to study the genesis of the redoximorphic features in detailed toposequences in Pantanal Barão de Melgaço subregion to evaluate the formation and degradation of redoximorphic features in different scales and its paleoenvironmental meaning. The hypothesis of this work is that the plinthites have been formed in current conditions related to reduction and oxidation cycles caused by flood pulses in the plain of Pantanal and the petroplinthites had been formed during the Quaternary period when wet climate was replaced by dry. The presence of argilic B horizon (Bt) in these soils are related to sedimentation and pedogenic processes with subsequent thickening of E horizon caused by Bt degradation (Bt->BE->E) associated with Fe-Mn nodules formation by redoximorphic processes. The main redoximorphic features identified in these soils were: Fe-Mn and clay depletions, hypocoatings, coatings, fillings, mottles and Fe-Mn nodules (plinthite and petroplinthites). The plinthites are being formed by episaturation (pseudogley) caused by perched water table formation in current hydrological conditions. However, petroplinthites in deep horizons had one or more stages of formation under hydrological conditions different from the current climate (semiarid), which provided plinthite hardnening and transformation to petroplinthite. The related C14 (AMS) age of the occluded carbon in the nodules (1720, 3030, 8540 e 12330 BP) could be related to dry climates that occurred in the Pantanal during the Quaternary period. Thus, the river course changes promoted deposition of new facies over materials which already had pedogenesis forming buried soils (paleosoils). The new soil hydrology does not allow the stability of petroplinthites causing its degradation. The endosaturation mechanism (gley) is responsible for the degradation of some redoximorphic features formed by episaturation. Genesis and degradation processes of redoximorphic features in the studied soils are polycyclic, which lead frequently to the occurrence of evidence of soil formation and degradation processes in the same horizon.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.