• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
Document
Author
Full name
Pablo Vidal Torrado
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
Piracicaba, 1989
Supervisor
Title in Portuguese
Relações solo X relevo em Mococa (SP), influência das características topográficas e posição na vertente nos atributos do solo
Keywords in Portuguese
MORFOLOGIA DO SOLO
PROPRIEDADES QUÍMICAS DO SOLO
RELAÇÃO SOLO-RELEVO
TOPOGRAFIA
Abstract in Portuguese
Visando compreender a evolução das propriedades morfológicas do solo e os padrões de distribuição na paisagem dos seus atributos químicos, estudou-se as relações existentes entre as características dos solos e a topografia, numa área que apresenta latossolos gradando, vertente abaixo, para podzólicos, todos desenvolvidos de rochas gnaíssicas na região nordeste do Estado de São Paulo. Fez-se amostragem sistemática do solo em transeções situadas em vertentes com diferentes formas onde mediu-se a declividade, a distância do topo, os índices de curvatura lateral e 1ongitudinal da vertente, a posição do solo e os atributos morfo1ógicos, físicos, químicos e minera1ógicos dos so1os. Duas transeções foram mais detalhadas por serem mais representativas da paisagem local apresentando quatro segmentos de vertente distintos a saber: topo, ombro, meia encosta e sopé (transeções 1 e 2). Realizou-se também estudos micromorfológicos em locais selecionados, quantificando-se os cutãs de iluviação e outros parâmetros. Os atributos do solo ao longo das transeções como um todo, e separadamente dentro dos diferentes segmentos, foram correlacionados com parâmetros topográficos para observar como a posição na encosta os afeta e compreender as transições laterais dos horizontes A e B. Os parâmetros topográficos que mais se relacionaram com atributos do solo foram a distância do topo (DT) e a distância vertical do topo (DV), vindo logo em seguida a declividade e os índices de curvatura da vertente tanto lateral (CL) como longitudinal (CC), sendo os dois últimos os que menos contribuíram para explicar a variabilidade dos dados. Levando em conta todos os locais de amostragem, as variáveis Ki, CTC/l00g de argila, teor de silte e outras relacionadas com o grau de intemperismo dos solos estão bastante relacionadas com a inclinação das encostas sendo que, quanto maior for a declividade, menor será o grau de intemperismo dos solos. Outros atributos como os teores de fósforo lábil, cálcio trocável e carbono orgânico, mostraram padrões de distribuição que somente foram compreendidos após o estudo compartimentado da vertente, fazendo-se uso dos conhecimentos atuais dos processos que predominam em cada segmento. A interpretação da sequência lateral de horizontes na encosta, tanto do A como do B, foi facilitada ao se relacionar o solo com sua posição na vertente. A passagem do A moderado para A chernozêmico está correlacionada com a transição meia encosta/sopé. Nas transeções 1 e 2 a passagem B latossólico/B textural foi atribuída a ação conjunta entre o adensamento provocado pelo fluxo lateral subsuperficial, o aumento gradativo da lessivagem vertente abaixo e o maior tempo de formação do solo, principalmente da pedoturbação na superfície mais estável do latossolo situado no topo quase plano da encosta. A quantificação de parâmetros topográficos e seu relacionamento com atributos dos solos no exato local de amostragem foi útil à compreensão das relações solo x relevo, especialmente quando foi efetuada a compartimentação da vertente em seus segmentos naturais. Esta metodologia permitiu compreender melhor os processos pedogenéticos ajudando a determinar o efeito da posição na encosta no desenvolvimento de seus solos auxiliando à previsão do comportamento do solo segundo as variações da topografia local.
Title in English
Soil-landscape relationships in Mococa (São Paulo, Brazil), the influence of topografic characteristics and slope position on soil atributes
Abstract in English
Chemical and morphological atributes were studied in relation to landscape features in order to better understand the evolution of morphologic characteristics and the distribution patterns of latosols (oxisols) grading downslope to podzolic soils (alfisols). These soils originated from gneissic rocks and occur in the northeastern region of the State of São Paulo (Brazil). For that purpose data on the topographic characteristics of the area as well as soil's position in the slope along selected transects were obtained and correlated to the soil's chemical, physical, mineralogic and morphologic attributes. Lateral and downward clay migration was evaluated by means of micromorphologic techniques. Analysis of all transects together revealed that soil properties related to weathering indexes. such as Ki, apparent clay CEC and silt content, are well related to slope gradient: The higher the slope the less weathered the soils are. For two transects selected as more representative, correlation analysis offered an acceptable explanation for the observed lateral gradation of a moderate A (ochric epipedon) to a chernozemic A horizon (mollic epipedon) and of the latosolic B (oxic horizon) to a textural B horizon (argillic horizon). There, the topographic parameters were rated according to their importance to predict soi1's properties as follows: distance from summit, vertical distance from the summit and slope gradient. Lesser in importance were lateral and longitudinal curvature. Lateral sequence of soil horizons was related to their position in the slope whereas gradation of a moderate A to chernozemic A was related to kind the slope segment. These results have contributed to a better understanding of soil-relief relationships and to the significance of soil position in the landscape so as to allow for the prediction of soil attributes based on topographic parameters. Partition of the hillslopes in segments was found to be very useful for interpreting the soil-landscape relations. The quantification of topographic features on the exact soil sampling sites was found to be very useful to understand soi1 1andscape re1ationships specially when the slopes were splitted partioned according to their natural segments. This metodology a1lowed us to a better understanding of a pedogenic processes, and helped to determine the effects of soil position on a hillslope in relation to their development and behavior.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
VidalTorradoPablo.pdf (6.36 Mbytes)
Publishing Date
2019-11-08
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2020. All rights reserved.