• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2019.tde-20191220-142007
Documento
Autor
Nombre completo
Cesar de Castro
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 1999
Director
Título en portugués
Boro e estresse hídrico na nutrição e produção do girassol em casa-de-vegetação
Palabras clave en portugués
BORO
DÉFICIT HÍDRICO
GIRASSOL
NUTRIÇÃO VEGETAL
PRODUÇÃO
Resumen en portugués
Este trabalho foi desenvolvido em casa de vegetação localizada no Horto Experimental do Departamento de Ciências Biológicas da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” e teve por objetivo estudar o efeito da interação entre doses de boro aplicadas ao solo e fases de aplicação de estresse hídrico na produção e nutrição do girassol. As plantas de girassol foram cultivadas em vasos contendo 10 kg de um latossolo vermelho amarelo distrófico de textura média, fase cerradão, coletado no município de São Carlos - SP. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos completos ao acaso, em esquema fatorial, 4x4 (quatro doses de boro e quatro fases de controle de umidade no solo) com quatro repetições. As doses de boro foram: 0,0; 0,25; 0,5 e 2,0 mg kg-1 de B, na forma de ácido bórico. As fases de controle de umidade foram: sem estresse hídrico durante o ciclo (SEM), com estresse hídrico durante o ciclo (COM), estresse hídrico a partir do início de florescimento (IFL) e estresse hídrico a partir do início de enchimento de aquênios (IEA). A saturação por bases foi corrigida para 60%, aplicando-se em todos os tratamentos N, P, K, Ca, Mg e S, e os micronutrientes Zn, Fe, Cu, Mn e Mo. As análises de tecido para as determinações de macro e micronutrientes foram realizadas utilizando-se a folha mais jovem fisiologicamente madura e a folha localizada imediatamente acima e abaixo, coletadas no início do florescimento. Os parâmetros de produção foram obtidos durante a condução do experimento até a colheita, determinado-se: matéria seca da parte aérea e das raízes, área foliar, altura de planta, produção, número e teor de óleo de aquênios e peso de 1000 aquênios. Ao final do experimento foram determinados os teores de boro no solo de cada tratamento. As doses de boro apresentaram efeito positivo sobre todos os parâmetros de produção avaliados, bem como no teor de boro das folhas e do solo, em todas as fases de aplicação do estresse hídrico, enquanto estas influenciaram distintamente todos os parâmetros estudados. As plantas do tratamento SEM proporcionaram os maiores componentes de produção. O estresse hídrico nos tratamentos COM, IFL e IEA, afetou negativamente a produção de matéria seca da parte aérea e da raiz, a produção, número e rendimento de óleo de aquênios e o peso de 1000 aquênios. As plantas do tratamento COM apresentaram os maiores teores de nutrientes no tecido foliar; entretanto, em função do menor desenvolvimento das mesmas houve menor acúmulo de nutrientes e obtidos os menores componentes de produção. A área foliar das plantas dos tratamentos COM e IFL foi seriamente reduzida pelo estresse hídrico. O estresse hídrico aplicado a partir do início do florescimento e do enchimento de aquênios proporcionou menor rendimento de aquênios, demonstrando que estes estádios fenológicos são de elevada sensibilidade ao estresse hídrico. A obtenção de 90% da produção máxima de aquênios foi conseguida quando os teores de boro no solo estavam entre 0,46 e 0,51 mg kg-1 e nas folhas entre 42 a 43 mg kg-1
Título en inglés
Boron and water stress effects on yield and nutrition of sunflower grown in greenhouse conditions
Resumen en inglés
This work was carried out in a greenhouse, in Piracicaba, SP, Brazil, with the objective of studying the effect of the interaction between boron rates applied to the soil and phases of water stress, on the yield and the nutrition of sunflower. Plants were cultivated in plastic pots with 10 kg of a distrophic yellow-red latosol, of medium texture, phase "cerradão", sampled in the county of São Carlos, SP, Brazil. The experimental design consisted of blocks, in a factorial scheme, with 16 treatments (four B levels and four soil water content control phases) with four replicates. The B rates were: 0.0; 0.25; 0.5 and 2.0 mg kg-1, in the boric acid form. The soil water content levels were: without water stress for the whole cycle (SEM), with water stress during the whole cycle (COM), with water stress after beginning of flowering (IFL) and with water stress after beginning grain filling (IEA). Soil base saturation was corrected to 60% with calcium and magnesium carbonate. AII treatments received uniform fertilization consisting of N, P, K, Ca, S and the micronutrients Zn, Fe, Cu, Mn and Mo. Tissue contents of N, P, K, Ca, Mg, B, Zn, Fe, Cu, Mn, and Mo were performed using the youngest leaf at physiological maturity, and the leaf immediately above and below, all collected at the beginning of flowering (65 days after emergence). Yield data were observed during the whole experimental period, up to the harvest, which occured 102 days after emergence. The following parameters were evaluated: total dry matter, shoot dry matter, root dry matter, leaf area, plant height, yield, number and oil content of achenes, and weight of 1000 achenes. At the end of the experiment, soil boron content was determined for all treatments. The boron rates presented a positive effect, in general way, on all studied parameters, as well as in the boron contents of leafs and soil, in all water stress phases, although influencing distinctly all studied parameters. The water stress affected more severely the treatments COM, IFL and IEA affecting negatively the total dry matter, yield, that of shoot and root, the number and oil content of achenes, and weight of 1000 achenes. The treatment COM presented, in a general way, the greatest value of nutrient content in leafs, however, due to the reduced plant development values were observed. The leaf area of the and treatments was severely reduced due to water stress. IFL and IEA presented a lower achene yield, indicating that these phenologic stages of the crop are of extreme sensitivity for water lack. Ninety percent of the maximum yield of achenes was obtained when the soil and leaf boron content were 0.46 to 0.51 mg kg-1, and 42 to 43 mg kg-1, respectively.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
CastroCesar.pdf (8.31 Mbytes)
Fecha de Publicación
2019-12-20
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.