• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-133651
Documento
Autor
Nome completo
Maria de Fátima da Silva Pinto Peixoto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1998
Orientador
Título em português
Distribuição do herbicida 14C-atrazina na matéria orgânica de dois solos e remobilização de seus resíduos ligados em ácidos fúlvicos
Palavras-chave em português
ÁCIDOS FÚLVICOS
HERBICIDAS
MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO
RESÍDUOS
Resumo em português
Objetivou-se avaliar em condições de laboratório, a distribuição dos resíduos ligados do herbicida 14C-atrazina em substâncias húmicas de dois solos do Estado de São Paulo, bem como a remobilização dos seus resíduos ligados em ácidos fúlvicos. Os solos utilizados foram: Latossolo Vermelho Escuro e Glei Húmico. No estudo de distribuição aplicou-se em 100 g de cada solo (base seca) o produto radioativo na concentração de 10,38μg i.a. g-1 solo. Em paralelo, realizou-se uma outra incubação com os dois tipos de solo, porém utilizando-se a atrazina técnica (produto frio) com o objetivo de obter-se resíduos ligados em ácidos fúlvicos para o ensaio da atividade microbina. Avaliou-se a mineralização em um período de incubação de 63 dias, os resíduos extraíveis utilizando-se o sistema de solvente acetonitrila:água 8:2 v/v, os resíduos ligados através do método de combustão seca e subsequente fracionamento da matéria orgânica. No estudo da remobilização utilizou-se os mesmos solos descritos anteriormente, aplicando-se os seguintes tratamentos: 100g solo (base seca) + 1 ,5g de palha de milho;100 g solo + 0,2g glicose + 0,2 g peptona e 100 g solo (controle). A solução do resíduo ligado de 14C-atrazina em ácidos fúlvicos, obtida do ensaio de distribuição, foi previamente ajustada à pH 6,5, com carbonato de potássio, e aplicada em cada frasco de vidro contendo os solos e os tratamentos, numa quantidade até atingir 60% da capacidade de campo. O período de incubação foi de 49 dias e a metodologia para avaliar o desprendimento de 14CO2, extração por solventes, combustão dos resíduos ligados e fracionamento da matéria orgânica foi idêntica ao do ensaio de distribuição. A dessorção foi feita utilizando-se uma solução de CaCl2 0,01M. Para identificação dos metabólitos e/ou composto original, utilizou-se co-cromatografia de camada delgada, com o sistema de solventes clorofórmio:acetona:ácido acético:água (50:30:15:1 v/v/v/v). A atividade microbiana foi determinada pelo método repirométrico utilizando-se glicose 14C e o de biomassa microbiana pelo método de fumigação-extração, analisado em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3x2. Os resultados obtidos indicaram que: a) o herbicida atrazina apresenta uma baixa mineralização, e ainda menor no solo Glei Húmico, indicando que neste solo a mineralização é um processo de pouca importância na detoxificação da atrazina; b) a formação de resíduos ligados é uma forma importante de dissipação de atrazina nesses solos, principalmente no GH. As maiores porcentagens de resíduos ligados de atrazina estão nas frações humina e ácido fúlvico, seguido pelo ácido húmico; c) nos dois solos a hidroxiatrazina é o principal metabólito; d) para os dois tipos de solo, grande parte dos resíduos ligados de 14C-atrazina em ácidos fúlvicos permanecem nesta fração, sendo pequena a remobilização para os ácidos húmicos e humina; e) a adição de palha de milho e glocose + peptona, não influencia a mineralização nem a disponibilidade dos resíduos ligados de 14C-atrazina em ácidos fúlvicos; f) ao término do estudo de remobilização, nas frações disponíveis (dessorvido + extraído ), a atrazina é completamente degradada à hidroxiatrazina ( em maior proporção) e desetilatrazina.
Título em inglês
Distribution of 14C-atrazine in humic substances of two soils and the remobilization of its bound residues in fulvic acids
Resumo em inglês
The experiment was carried out under laboratory conditions in order to know the distribution of 14C-atrazine bound residues in humic substances of Hapludox and Umbraquults soils from São Paulo State, and the remobilization of its bound residues in fulvic acids. In the distribution test it was applied 10.38 μg aj. g-1 of radiolabeled compound into 100 g of soil (dry basis). Another soil incubation with technical atrazine only was also made in order to get the fulvic acids for the microbial activity measurement. The mineralization was evaluated during 63 days, the extractable and the bound residues were obtained through acetonitrile:water (8:2, v/v) extraction and organic matter fractionation, respectively. In the remobilization test, with the same soil samples as before, were applied com straw and glucose plus peptone in some treatments in order to stimulate the micro-organisms. Neutralised solutions of fulvic acids, with 14C-atrazine bound residues from the distribution test, were applied into the soils (100 g dry basis) unti160% of the water holding capacity of each soil was obtained. They were left for 49 days under incubation and the 14CO2 evolution, solvent extraction, organic matter fractionation, and oxidation were similar to the distribution test. The desorption extract was obtained with 0,01 moI L-1 CaCl2 solution. Parent compound and metabolites were identified through thin layer co-chromatography using chloroform:aceton:acetic acid:water (50:30:15:1) solvent system. The microbial activity was determined by soil respiration method using 14C-glucose and the microbial biomass by fumigation-extraction method under completely randomised design and factorial experiment of 3x2. The results showed that: a) atrazine presented a low mineralization on both soils and it was lower in the Umbraquults soil indicating that in this type of soil the mineralization was not a main process of detoxification of the compound; b) the bound residues formation is an important way of dissipation of atrazine from these soils, and mainly on the Umbraquults soil. The highest percentage of bound residues was found in the humin and fulvic acids and followed by the humic acids fractions; c) the main metabolite found on both soils was the hydroxiatrazine; d) the greatest part of 14C-atrazine bound residues in fulvic acids of both soils presented in this same fraction, showing very small remobilization into humic acids and humin fractions; e) com straw and glucose plus peptone did not influenced the mineralization nor the availability of 14C-atrazine bound residues in fulvic acids; f) at the end of the incubation period the desorption and extraction extracts showed that the atrazine was completely degraded to hydroxiatrazine and at very small proportion to the desethylatrazine.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.