• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-140435
Documento
Autor
Nombre completo
Quirijn de Jong van Lier
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 1994
Director
Título en portugués
Extração da água do solo por plantas: desenvolvimento e validação de um modelo
Palabras clave en portugués
ABSORÇÃO DE ÁGUA PELAS PLANTAS
ÁGUA DO SOLO
ARROZ
SISTEMA RADICULAR
Resumen en portugués
O conhecimento do processo de fluxo de água no solo em direção a uma raiz, é essencial para o manejo racional da irrigação de culturas. Um modelo foi desenvolvido para a descrição física desse processo, baseado na contabilização do fluxo de água na zona circundante à raiz e na demanda transpiratória. O modelo foi aferido num experimento com plantas de arroz (Oryza sativa L.) no material de dois solos, um Latossolo Vermelho Amarelo álico A moderado, textura média (LV) e um Latossolo Vermelho Escuro álico A moderado, textura muito argilosa (LE), ambos do município de Piracicaba (SP). Criou-se um ambiente artificial, simulando a presença de uma só raiz através da utilização de placas porosas de cerâmica. A umidade em função da distância da raiz e em função do tempo foi medida utilizando a técnica de atenuação de radiação 𝒚. O experimento conduzido não permitiu, para o material do solo LV, de alta condutividade hidráulica, validar o modelo desenvolvido, devido ao avanço . excessivamente rápido da faixa influenciada pela extração de água pelas raízes. Para o material do solo LE, com uma condutividade hidráulica menor, pôde-se observar o esgotamento de água próxima às placas porosas; de acordo com o modelo desenvolvido. Em conseqüência da aceitação do modelo concluiu-se que a extração da água do solo pelo sistema radicular de plantas depende das propriedades hidráulicas do solo. Durante a secagem do solo o potencial para manter o fluxo necessário de água em direção às raízes diminui, e muito mais rapidamente em solos com condutividade hidráulica baixa. Introduziu-se o termo potencial-limite, o potencial mais baixo que uma planta consegue manter nas suas raízes. Quando o potencial-limite das raízes é atingido, a umidade média do solo corresponde à critica. O tempo para se chegar ao potencial-limite é função da umidade inicial do solo, da condutividade hidráulica do solo, da demanda transpiratória e da distribuição espacial das raízes. As limitações do modelo proposto dizem respeito às simplificações feitas para desenvolvê-lo, como a desconsideração das variações na taxa de transpiração durante um dia, a suposição que todas as raízes têm o mesmo raio e que a água nas suas superfícies possui o mesmo potencial total, a hipótese de que, ao extrair água do solo, não há interação entre raízes e a desconsideração da variabilidade espacial , das características do solo.
Título en inglés
Extraction of soil water by plants: development and validation of a model
Resumen en inglés
The knowledge of the process of soil water movement in direction of a root is essential for the understanding of the control of irrigation practices. A model was developed to physically describe this process, based on the calculation of water fluxes in the surroundings of a root as a function of atmospheric transpiration demand. The model was checked in an experiment with rice (Oryza sativa L.), planted in the material of two soils, a medium textured oxisol and a very clayey oxisol, both from the township of Piracicaba, São Paulo State, Brazil. An artificial environment was created in order to simulate the presence of only one root, using ceramic porous plates. Soil water content as a function of root distance and as a function of time was measured using the technique of attenuation of a 𝒚-beam. For the medium textured material with a relatively high hydraulic conductivity, the experiment did not permit the validation of the developed model, because of the very quick advance of the drying front. For the very clayey material, with a lower hydraulic conductivity, water depletion close to the porous plates occurred according to the model. As a result of the acceptance of the model, it was concluded that soil water extraction by the root system of plants depends on the soil’s hydraulic properties. During drying of a soil the water potential needed in the roots gets lower and lower, and far more rapidly in soils with a lower hydraulic conductivity. The term limiting potential was introduced as being the smallest water potential a plant can maintain in its roots. When the limiting potential is reached, the mean soil moisture content corresponds to the critical soil moisture content. The time to reach this limiting potential is a function of the initial soil water content, the soil’s hydraulic conductivity, the atmospheric transpiration demand and the spatial root distribution. The limitations of the proposed model are related to the simplifications that were made to develop it, like the disconsideration of the diurnal variations in transpiration rates, the assumption that all roots have the same diameter and that the water at their surfaces has the same total potential, the hypothesis that there is no interaction between roots while extracting soil water and the disconsideration of spatial variability of soil properties.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-01-11
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.