• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.1981.tde-20210104-155109
Documento
Autor
Nome completo
Reynaldo Luiz Victoria
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1980
Orientador
Título em português
Deslocamento miscível da ureia em alguns solos da região amazônica
Palavras-chave em português
ÁGUA DO SOLO
AMAZÔNIA
DESLOCAMENTO MISCÍVEL
SOLO FLORESTAL
UREIA
Resumo em português
Foi estudado, em laboratório, o deslocamento miscível de ureia em condições de saturação em agua, em três solos da região Amazônica. Foram utilizadas amostras coletadas da camada 0-30 cm de solos Podzólico Vermelho-Amarelo, Latossolo Amarelo e um solo de várzea às margens do rio Solimões. As amostras foram acondicionadas em cilindros de plástico acrílico de 5,85 cm de diâmetro interno e 30 cm de altura, aos quais foi aplicado ureia. Em alguns casos foi utilizada ureia marcada com o isótopo 15N. Um modelo matemático, desenvolvido a partir da equação diferencial que descreve o deslocamento miscível, ajustou-se perfeitamente aos dados experimentais obtidos para os solos Podzólico e Latossolo, porem falhou em descrever o fenômeno para o solo de várzea. A principal razão para esta falha encontra-se na variação da atividade da uréase com o tempo neste Último solo. As velocidades do fluxo sao importantes para a interpretação correta dos fatores de transformação de ureia. Nos casos em que foi utilizada ureia marcada sua recuperação ao final dos experimentos variou de 85 a 107%. Para os solos Podzólico e Latossolo a maior parte (81-87%) foi recuperada no efluente da coluna na forma de ureia. Para o solo de várzea a maior parte (60-78%) foi recuperada no solo na forma de NH 4+ trocável.
Título em inglês
not available
Palavras-chave em inglês

Resumo em inglês
Samples from the 0-30 cm layer of three Amazonian soils were used to study miscible displacement of urea, under water saturated cohditions, in the laboratory. The soils were: one Red-Yellow Podzol, one Yellow Latosol and one “varzea” soil. The samples were packed into plexiglass cilinders 5,65 cm in internal diameter and 30 cm long, to which urea solution was applied at a constant rate. In some of the columns 15N labelled urea was used. A mathematical model, based on the miscible displacement differential equation, fitted perfectly the experimental data for the Podzolic and Latosol soils, but failed for the “varzea” soil. Main reason for this failure is the temporal variation of urease activity in this soil. Mean flow velocities were found to be important in interpreting correctly urea transformation rates. Labelled urea recovery ranged from 85 to 107%. For the Podzolic and Latosol, 81-87% of the total urea applied was found in the column effluent, in urea form. For the “varzea” soil 60 to 78% of the urea applied was found in the soil, in exchangeable NH4+ form.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.