• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.1987.tde-20210104-163242
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Monte Serrat Prevedello
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1987
Orientador
Título em português
Variabilidade espacial de parâmetros de solo e planta
Palavras-chave em português
EXPERIMENTAÇÃO AGRONÔMICA
PLANTAS CULTIVADAS
SOLOS
VARIABILIDADE ESPACIAL
Resumo em português
Com o objetivo de estudar a magnitude da variabilidade espacial de uma área cultivada, considerada homogênea para propósitos de experimentação agrícola, foi empregada a “Teoria das Variáveis Regionalizadas” (Geoestatística). O experimento foi desenvolvido num Paleudalf óxido (Terra Roxa Estruturada), localizado no campus da Universidade de São Paulo - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, em Piracicaba. Utilizou-se a cultura de arroz de sequeiro em uma parcela de 4810 metros quadrados, demarcada a intervalos regulares de 10 metros nas duas direções, para a amostragem de solo e planta. No material amostrado, procederam-se determinações químicas e de componentes da produção, globalizando 47 parâmetros. Com os dados obtidos, foram calculados os momentos estatísticos, autocorrelação e semivariância, de cada variável. A partir disso, construíram-se os auto-correlogramas e os semivariogramas, os quais permitiram a determinação do alcance pelas seguintes metodologias: comprimento do autocorrelograma (ka), comprimento do semivariograma (kv), limite superior da autocorrelação (a.), e escala integral (E, I.). Verificou-se que o valor de E,I., o qual define o diâmetro de áreas homogêneas, foi aproximadamente a metade do de ka, As dependências espaciais, em geral, mostraram-se de longo alcance na direção do comprimento da parcela, apresentando redução quando foram englobadas outras direções. A partir da aplicação da “Teoria das Variáveis Regionalizadas”, foi possível estabelecer sub-unidades de amostragem ou de manejo individua- lizado, e também definir sub-parcelas consideradas independentes. A parcela experimental apresentou relação de dependência espacial, acima de 10 metros, em 41 elas variáveis consideradas, pelo valor de a, Entretanto, pelo conceito de escala integral, a área total em estudo não se mostrou homogênea para nenhum dos 47 parâmetros levantados, quando foram analisados os três critérios de direção.
Título em inglês
Spatial variability of soil and plant paramebers
Palavras-chave em inglês

Resumo em inglês
The objective of this work was to study the magnitude of the spatial variability of a cultivated area cons.idered hornogeneous for agricultura! purposes, using the Theory of Regionalized Variables (Geostatistics). The experiment was carried out in an Oxic Paleudalf located at the Piracicaba Campus of the University of são Paulo, Piracicaba (SP), Brazil. The field experiment consisted of a 4810 m2 plot divided into 10 m regular grid intervals where a high land rice crop was grown. Analytical and yield components determinations were made in the sarnpled material, resulting a total of 47 parameters. For é:ach of these variables, statistical mornents, auto-correlations and serni-variances were calculated, and, hence auto-correlograms and semi-variograms to determine the correlation distance using the following methodologies: auto-correlogram length, ka; semi-variogram length, kv; auto-correlation upper limit, a and integral scale, E.I. It was verified thàt t?e E.I. value, which defines the diameter of homogeneúus areas, was approxirnately half of the ka value. The spatial dependence, in general, were of long range in the Direction of the plot length, decreasing when other directions were included. From the theory of regionalized variables, it was possible to establish sub-areas of sampling or of individual management, and, also, to define sub-plots to be considered independent. The experimental plot has shown spatial dependence relations, beyong 10 m, in 41 of the considered variables according to the a concept. However, from the integral scale concept, the total area studied did not show homogeneity in none of the 47 pararneters studied when three criteria of direction were used.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.