• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-133231
Documento
Autor
Nome completo
Luis Roberto Martin
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1993
Orientador
Título em português
Isolamento e identificação por taxonomia numérica da microbiota lática do leite cru
Palavras-chave em português
IDENTIFICAÇÃO
ISOLAMENTO
LEITE CRU
MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS
MICRORGANISMOS
PIRACICABA-SP
TAXONOMIA NUMÉRICA
Resumo em português
Para o levantamento da microbiota bacteriana do leite cru, amostras de leite foram coletadas durante o período de Maio de 1990 a Janeiro de 1991, junto a Indústria de Laticínios Colina Ltda, distrito de Ártemis, Piracicaba - SP. A partir de placas em APT-S e meio seletivo para Leuconostoc foram selecionadas 156 culturas para serem identificadas através de matrizes de similaridade colocadas em um programa de computação. O gênero Lactococcus se constituiu no microrganismo mais frequente da microbiota lática (42,31%), seguido de Pediococcus (28,20%), Leuconostoc (17,31%), Lactobacillus (10,26%) e Streptococcus (1,92%). Os isolados de Lactococcus foram classificados como L. raffinolactis (22,44%) e L. lactis subsp. lactis (19,87%). A classificação de Pediococcus apresentou P. inopinatus (28,21%). Os isolados de Leuconostoc foram classificados como L. lactis (12,18%), L. mesenteroides subsp. mesenteroides (3,21%) e L. mesenteroides subsp. dextranicum (1,92%). Os isolados de Lactobacillus foram classificados como L. plantarum (8,97%), L. alimentarius (0,64%) e L. maltaromicus (0,64%). Os isolados de Streptococcus foram classificados como S. agalactiae (0,64%), S. mitior (0,64%) e S. parvulus (0,64%).
Título em inglês
Isolation and identification by numerical taxonomy of the raw milk lactic microbiota
Resumo em inglês
Samples of raw milk, were collected between May of 1990 and January of 1991, at the Colina dairy industry, district of Artemis, Piracicaba - SP, to determine the bacterial microbiota from milk. Plate counts were made in APT-S and selective medium for Leuconostoc, and 156 culture were selected for to be identified by the use of probability matrices in a computation program. The genus Lactococcus were the microorganisms most frequent of the lactic microbiota (42,31%), followed by genus Pediococcus (28,20%), Leuconostoc (17,31%), Lactobacillus (10,26%) and Streptococcus (1,92%). The Lactococcus strains were classified as L. raffinolactis (22,44%) and L. lactis subsp. lactis (19,87%). The classification of Pediococcus showed to be P. inopinatus (28,21%). The Leuconostoc strains were classified as L. lactis (12,18%), L. mesenteroides subsp. mesenteroides (3,21%) and L. mesenteroides subsp. dextranicum (1,92%). The Lactobacillus strains were classified as L. plantarum (8,97%), L. alimentarius (0,64%) and L. maltaromicus (0,64%). The Streptococcus strains were classified as S. agalactiae (0,64%), S. mitior (0,64%) and S. parvulus (0,64%).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MartinLuisRoberto.pdf (7.00 Mbytes)
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.