• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-140456
Documento
Autor
Nome completo
Fabiana Maria de Siqueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1998
Orientador
Título em português
Estabilidade fotoxidativa dos óleos de soja, milho e canola
Palavras-chave em português
ACIDEZ
ÓLEO DE CANOLA
ÓLEO DE MILHO
ÓLEO DE SOJA
PERÓXIDO
QUALIDADE
TESTE ACELERADO DE FOTOXIDAÇÃO
Resumo em português
Com o objetivo de verificar as condições para o desenvolvimento e aplicação do teste acelerado de fotoxidação para óleos vegetais e compará-lo com o que ocorre no armazenamento ambiente, óleos refinados de canola, milho e soja adicionados dos antioxidantes butileno hidroxitilueno (BHT) + butileno hidroxianisol (BRA) (200 ppm), butileno hidroxitilueno (BHT) + butileno hidroxianisol (BRA) (200 ppm)+ ácido cítrico (100 ppm),além do controle foram em béqueres de 50 ml colocados em câmara de luz de dimensões 80x35x60 cm, provida de 6 lâmpadas fluorescentes de 20W e intensidade luminosa de 8.370 lux à temperatura de 30°C. Paralelamente foi conduzido um ensaio à temperatura ambiente com os óleos embalados em frascos de PET transparentes com os mesmos tratamentos avaliados no teste acelerado. As análises de índice de peróxido, índice de acidez, índice de iodo, coeficiente de extinção a 232 e 270 mm foram realizadas para acompanhamento. Os tratamentos não apresentaram comportamento diferenciado no ensaio ambiente nem no teste acelerado em relação ao controle. O melhor parâmetro analítico para acompanhamento da qualidade do óleo foi o índice de peróxido. Observou-se uma correlação ótima (r= 0,94)entre o teste acelerado e o ambiente. Outro ensaio foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o comportamento de 1ppm de β-caroteno, 500 ppm de α-tocoferol e 200 ppm de tertio-butileno hidroquinona (TBHQ) na fotoxidação dos óleos refinados de canola, milho e soja. Esse experimento foi realizado em câmara de luz, descrita anteriormente, e para acompanhamento foram realizadas as análises de índice de acidez, índice de peróxido e coeficientes de extinção a 232 e 270 nm. Dos tratamentos realizados, a adição de 200 ppm de TBHQ mostrou ser o melhor nos três óleos. A adição de 1 ppm de β-caroteno e 500 ppm de α- tocoferol não tiveram efeito protetor em prevenir a fotoxidação dos óleos. Os antioxidantes BHA, BHT e ácido cítrico, também não foram eficientes em retardar a fotoxidação dos óleos vegetais tanto no armazenamento sob condições ambientes como no teste acelerado. O uso do teste acelerado de fotoxidação nas condições propostas nesse trabalho mostrou-se viável, pois nu curto intervalo de tempo foram obtidos resultados de estabilidade fotoxidativa de óleos vegetais de diferentes composição que se correlacionaram positivamente com o que ocorre no armazenamento ambiente
Título em inglês
Photooxidative stability of soybean, corn and rapeseed oils
Resumo em inglês
The objective of the present work was to evaluate the application of an accelerated photooxidation test in a light chamber and compare it with ambient storage of rapeseed, com and soybean refined oils added of antioxidants butylated hydroxyanisole (BHA) + butylated hydroxytoluene (BHT) (200 ppm), BHA + BHT (200 ppm) + citric acid (100 ppm), citric acid (100 ppm) and controI. Oil in 50 ml beakers was placed in a 80 x 35 x 60 cm chamber with six 20 W fluorescents lamps, light intensity of 8.370 lux and temperature of 30°C. An ambient temperature essay was conducted with rapeseed, com and soybean oils bottled in 500 ml PET flasks and stored for six months, with the same antioxidants of the accelerated test. The analysis of peroxide, acid and iodine values and UV spectrophotometry at 232 and 270 nm were performed to monitor the storage. The treatments showed no different behavior in the ambient essay nor in the accelerated test when compared with the controI. The better analytic parameter to accompany the oils quality was the peroxide value, whose values showed an excellent correlation (r = 0,93) between the accelerated test and ambient storage. Another essay was developed with the objective to evaluate the behavior of 1 ppm β-carotene, 500 ppm α-tocoferol and 200 ppm TBHQ (tertiary butylhydroquinone) in the photooxidation of rapeseed, com and soybean refined oils. This experiment was performed in the light chamber, described previously and the same the analysis employed. The best treatment was TBHQ 200 ppm in three analysed oils. Addition of 1 ppm β-carotene and 500 ppm α-tocopherol did not have any protective effect to prevent the photooxidation of rapeseed, com and soybean oils. The antioxidants BHA, BHT and citric acid did not show to be efficient in retarding oil photooxidation. The use of accelerated photooxidation test, under the conditions present in this work, showed to be feasible, because it was possible to obtain oil photoxidative stability data that correlated positively with ambient storage
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.