• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Geraldo Antônio Dahaer Corrêa Franco
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2002
Director
Título en portugués
Florística e fitossociologia de duas unidades do mosaico florestal da Estação Ecológica dos Caetetus-floresta estacional semidecidual, Gália-SP
Palabras clave en portugués
FLORA
COMUNIDADES VEGETAIS
ESTAÇÃO ECOLÓGICA DOS CAETETUS
FLORESTAS
Resumen en portugués
A Estação Ecológica dos Caetetus é um dos últimos remanescentes significativos de floresta estacional semidecidual no planalto ocidental paulista e contém uma amostra representativa da flora original da região. Neste trabalho apresentamos a relação das espécies arbóreas encontradas no interior da Estação, cujo material foi coletado em excursões que abrangeram todas as fitofisionomias do mosaico ambiental e sucessional da floresta. Além da relação das espécies identificadas, elaborou-se também uma chave para identificação das espécies com base em caracteres vegetativos. Foram analisados fitossociologicamente dois trechos de floresta madura correspondente às duas principais unidades do mosaico ambiental, sendo, a primeira, no topo (área A), com solo do tipo Podzólico Vermelho-Amarelo Argiloso Distrófico e a segunda, no baixio (área B), com solo Podzólico Vermelho-Amarelo Arenoso Eutrófico. Na análise florística foram identificadas 234 espécies arbustivo-arbóreas em 152 gêneros, pertencentes a 57 famílias, sendo que 133 espécies estão distribuídas em apenas 10 famílias, restando 101 espécies distribuídas em outras 47 famílias. Na análise fitossociológica, as espécies com maior IVI foram: para Área A: Savia dyctiocarpa (63,94%); Actinostemon concepcionis (25,02%); Astronium graveolens (17,39%); Piptadenia gonoacantha (13,73%); Croton floribundus (13,39%); Aspidosperma polyneuron (10,71%); para Área B: Metrodorea nigra (69,36%); Savia dyctiocarpa (57,10%); Ocotea indecora (21,66%); Aspidosperma polyneuron (17,65%); Trichilia catigua (12,00%). Destes dados destaca-se que Savia dyctiocarpa possui alto IVI em ambas as áreas. Metrodorea nigra supera Savia dyctiocarpa na área B, devido a suas maiores densidade e freqüência relativas; por outro lado, Metrodorea nigra não está representada na área A. Actinostemon concepcionis, 2ª classificada na área A, ocupa a 37ª posição na área B, que é ocupada predominantemente neste nicho espacial por Metrodorea nigra. Na área A ocorreram duas espécies pioneiras entre as 10 de maior IVI, Piptadenia gonoacantha e Croton floribundus, (4ª e 5ª posições respectivamente); na área B a única espécie pioneira entre as 10 mais importantes é Croton floribundus na 8ª posição. Gallesia integrifólia, com apenas dois indivíduos, possui a 6ª maior dominância relativa (4,80%) na área B. A amostragem fitossociológica de dois hectares corresponde a 0,09 % da área total da reserva, no entanto amostrou 52,17% das espécies arbustivo-arbóreas amostradas no levantamento florístico. As espécies dominantes do dossel também estão presentes nos estratos inferiores, mascarando as diferenças florísticas entre os estratos. O índice de Jaccard entre os dois trechos de 1 ha cada foi de 33%, para o dossel foi de 30%, para o subosque foi de 27%; excluindo-se do subosque as espécies de dossel cujos indivíduos jovens estavam presentes, o mesmo índice foi de 18%. Usando também parâmetros quantitativos através da análise de Bray-Curtis além do índice de Jaccard, demonstramos que o dossel é qualitativa e quantitativamente mais homogêneo que o subosque. Estas mesmas análises concluem que o subosque das áreas A e B são nitidamente diferentes. Na análise geral, tal fato é suficiente para determinar que as florestas das duas áreas apresentam diferenças significativas, apesar de muito próximas espacialmente
Título en inglés
Floristic and phytossociology of two unities of the forestall mosaic of "Estação Ecológica dos Caetetus" – semideciduous seasonal forest, Gália, SP
Resumen en inglés
Caetetus Ecological Station is one of the last significant remaining areas of Semi-deciduous Seasonal Forest on the Western tableland in the state of São Paulo and contains a representative sample of the original flora of that region. The present paper shows the list of arboreal species found inside the "Estação", whose material was collected on excursions that comprised all phytophysiognomies of the forest's environmental and successional mosaic. Besides the list of identified species, a key to the species' identification was also elaborated based on egetative characteristics. Two intervals of mature forest, corresponding to the two main unities of the environmental mosaic, were phytosociologically examined, the first of them, on the tableland (area A), with red-yellow podzolic clayey dystrophyc soil and the second one, on the lowland (area B), with red-yellow podzolic clayey euthrophic soil. The floristic analysis identified 234 species in 152 genera, belonging to 57 families; 133 species are distributed in only 10 families, remaining 101 species distributed in other 47 families. The species with greatest IVI in the phytosociological analysis are: for area A: Savia dyctiocarpa (63,94%); Savia dyctiocarpa (63,94%); Actinostemon concepcionis (25,02%); Astronium graveolens (17,39%); Piptadenia gonoacantha (13,73%); Croton floribundus (13,39%); Aspidosperma polyneuron (10,71%); para Área B: Metrodorea nigra (69,36%); Savia dyctiocarpa (57,10%); Ocotea indecora (21,66%); Aspidosperma polyneuron (17,65%); Trichilia catigua (12,00%). These data stand out that Savia dyctiocarpa has high IVI in both areas.Metrodorea nigra axceeds Savia dyctiocarpa in area B because of its greater relative density and frequency; on the other hand Metrodorea nigra is not represented in area A. Actinostemon concepcionis, second classification in area A, occupies the 37th position in area B, which is preponderantly occupied in this spatial niche by Metrodorea nigr. In area A there are two pioneer species among the ten species with greater IVI, Piptadenia gonoacantha and Croton floribundus (4th and 5th position respectively); in area B the only one pioneer species among the 10 most important is Croton tloribundus in 8th position. We also emphasize that Gallesia integrifolia, has the 6th greater relative dominance (4,80%) in area B. The sample of two hectare for the phytosociological survey corresponds to 0,09% of the whole reservation's area, yet it showed 52,17 % of the reservation's bush-arboreal species indicated by the floristic survey. The canopy's dominant species are also present in the lower strata, disguising the floristic differences between the strata. Jaccard's Index between both intervals of 1 ha each one was of 33%; the same Index was of 30% for the canopy and of 27% for the lower stratum; if we exclude from the lower stratum the young individuals of the canopy's species, the same Index was of 18%. Also using quantitativa parameters through the Bray-Curtis analysis besides Jaccard's Index, we demonstrate that the canopy is qualitatively and quantitatively more homogeneous than the lower stratum. These same analyses conclude that the lower stratum of both areas A and B are clearly different. In the general analysis this fact is sufficient to determine that the forests of both areas show significant differences although they are spatially very close
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-11-08
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.