• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Marcio Sztutman
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2000
Orientador
Título em português
O mosaico vegetacional da planície litorânea de Cananéia/Iguape (SP) e sua relações com o ambiente: um estudo de caso no parque Estadual da Campina do Encantado, Pariquera-Açu.
Palavras-chave em português
COMUNIDADES VEGETAIS
FLORA
FLORESTAS
Resumo em português
Com o objetivo de associar a heterogeneidade ambiental ao mosaico vegetacional das planícies litorâneas, foi realizado levantamento florístico, através de caminhadas e levantamento de herbário, e fitossociológico, através de blocos de parcelas contíguas, de 10 x 10 m. Foram amostrados três tipos florestais do Parque Estadual da Campina do Encantado (PECE), Pariquera-Açu (SP), sendo eles: floresta sobre morrote, floresta sobre turfeira periodicamente inundada, e floresta sobre turefeira sem água superficial aparente. Na interior do PECE destaca-se uma vasta área sobre turfeira, cujas características ecológicas são grandemente desconhecidas. Também foi caracterizada, e associada à vegetação, a fisiografia de cada floresta. O solo do morrote foi caracterizado do ponto de vista químico e físico. A turfa e água de solo das florestas turfosas foram analisadas quanto a composição química, e de isótopos de carbono, oxigênio e hidrogênio. Por último, investigou-se as similaridades florísticas e estruturais entre os tipos vegetacionais do PECE e outros da região costeira, através de análises de agrupamento (similaridade de Jaccard e distância de Bray Curtis; agrupamento por média de grupo - UPGMA). O levantamento florístico indicou, através da maior riqueza de Myrtaceae, Rubiaceae, Leguminosae, Orchidaceae, Lauraceae e outras, que o PECE possui grande similitude com áreas de Floresta Ombrófila Densa. O levantamento fitossociológico demonstrou grandes diferenças entre os tipos florestais amostrados. A floresta sobre morrote possui características típicas de ambiente tropical, com grande complexidade (riqueza S= 112; diversidade de Shannon H'=4,06), condicionada por solo podzólico livre de inundações. A floresta sobre turfeira periodicamente inundada apresentou características esperadas para regiões alagáveis da planície litorânea, com riqueza e diversidade relativamente baixas (S= 46; H'=2,98). A floresta sobre turfeira· sem água superficial aparente apresentou baixíssimas riqueza e diversidade (S= 5; H'= 0,82), aparentemente ligadas a presença de substâncias tóxicas (especialmente sulfeto de hidrogênio), provenientes do metabolismo de microrganismos anaeróbios, por sua vez condicionados pela grande profundidade da turfeira. O material de origem da turfa, e a fonte de água de solo das duas florestas sobre turfeira, foram as mesmas. Os dendrogramas demonstraram haver diferenças florísticas, e principalmente estruturais, entre as florestas sobre Planícies Litorâneas e sobre a Morraria e Serraria Costeira. A floresta sobre turfeira sem água superficial aparente apresentou baixas similaridades com outras áreas da planície. O alagamento permanente do solo, associado a influência de água salgada, favorece a ocorrência de um tipo florestal peculiar na florística e estrutura. Grupos de maior similaridade estrutural entre áreas sobre planícies refletem comunidades com riqueza e diversidade próximos, possivelmente associados a semelhantes estágios serais da sucessão primária. As características peculiares das florestas sobre planícies litorâneas não estão associadas unicamente a presença de um substrato arenoso. Apresenta-se uma previsão de ocorrência de características vegetacionais, em função de características ambientais, e uma proposta de classificação das florestas sobre planícies litorâneas.
Título em inglês
The vegetacional mosaic of the Cananéia/Iguape (SP) coastal plain and its environmental relations: a case study in the Parque Estadual da Campina do Encantado, Pariquera-Açu
Resumo em inglês
In order to associate environmental heterogeneity to the vegetational mosaic of the coastal planes, a floristic (by means of walking expeditions and herbarium research) and phytosociological (blocks of continuous plots, 10 x 10m) inventory involving three tipes of forests in the Parque Estadual da Campina do Encantado (PECE), Pariquera- Açu (SP) has been developed .The following forests were sampled: hillock forest, periodically floded peat forest and peat forest without apparent superficial water. A great peatland area stands out in the PECE, with largely unknown ecological features. Physiography of each forest has also been featured and associated to the vegetation. Hillock 's soil has been featured from a chemical and physical point of view. Peat and water soil of both peat forests where analysed considering its chemical composition, and carbon, oxygen and hydrogen isotopics. Finally, floristic and structural characteristics of the researched vegetational tipes were compared to characteristics of the coastal region through cluster analysis (Jaccard simmilariy and Bray Curtis distance; group average clustering UPGMA). Through the enormous richness of Myrtaceae, Rubiaceae, Leguminosae, Orchidaceae, Lauraceae and others, floristical inventory indicated that PECE is very simmilar to Obrophylous Dense Forest. Phytosociological inventory demonstrated large differences among sampled forest types. Hillock forest has typical tropical environmental characteristics, with great complexity (richness S = 112 species; Shannon diversity H'= 4,06), due to flood free podzol soil. Periodically flooded peat forest presented expected characteristics for coastal plane regions exposed to floods, with relatively low (S = 46; H'= 2,98) diversity. Peat forest without apparent superficial water presented extremely low richness and diversity (S = 5; H'= 0,82), apparently due to the presence of toxic residual (specially hydrogen sulfide) from anaerobic microorganism metabolism due to the great deepness of the peat. The two peat forests presented the same origin of peat and soil water. Dendograms proved the existence of floristical and structural differences between Coast plane forests and Coastal Hills and Sierras, representing different geomorphological unities. Peat forest without apparent superficial water presented low similarities towards otheer plane areas. Permanently flooded soil, associated to marine water, favors the event of a peculiar floristic and structural type of forest. Groups presenting major structural similarity among plane areas reflect communities with similar richness and diversity which can possibly be associated to similar seral stages of primary succession. Peculiar features of coastal plane forests are not solely associated to the occurrence of a sandy soil. A prevision of vegetational characteristics occurrence of coastal plane communities is presented according to environmental features. A classification of coastal plane forests is also presented.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SztutmanMarcio.pdf (10.17 Mbytes)
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.