• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-112750
Documento
Autor
Nome completo
Benedito Alisio da Silva Pereira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1990
Orientador
Título em português
Estudo morfo-anatômico da madeira, casca e folha de duas variedades vicariantes de Sclerolobium paniculatum Vogel (Leguminosae, caesalpinioideae) de mata e cerrado
Palavras-chave em português
ANATOMIA
CASCAS
CERRADO
FLORESTAS
FOLHAS
MADEIRA
MORFOLOGIA
TAXI BRANCO
VARIEDADES VEGETAIS
Resumo em português
Neste trabalho é apresentado um estudo morfo-anatômico da madeira, casca e folhas de duas variedades vicariantes de Sclerolobium paniculatum Vogel (Leguminosae, Caesalpinioideae): rubiginosum (da mata) e subvelutinum (do cerrado). Os estudos foram realizados em amostras procedentes de 5 árvores de cada variedade, obtidas na Reserva Ecológica do IBGE (Brasília/DF, Brasil). As amostras foram analisadas em seus aspectos qualitativos e quantitativos, através das técnicas usuais de corte, coloração, montagem, contagem e mensuração. A madeira das duas variedades apresenta as seguintes características anatômicas: parênquima axial escasso, paratraqueal vasicêntrico, escasso; poros de distribuição difusa, de seção ovalada a circular, solitários e múltiplos de até 6; placas de perfuração simples; apêndices ausentes ou presentes em uma ou em ambas as extremidades; pontuações intervasculares alternas, poligonais a ovaladas; raios homogêneos, predominantemente unisseriados, freqüentemente com concreções silicosas; fibras libriformes, às vezes intrusivas. As análises comparativas mostraram que a madeira da variedade do cerrado, possui vasos mais curtos, mais estreitos e em menor número por área; pontuações inter e radiovasculares mais estreitas; raios mais largos; fibras mais largas e de paredes mais espessas; densidade básica e fração parede mais altas. A casca interna é bem desenvolvida, possui liber duro muito fibroso; fibras libriformes; elementos crivados muito inconspícuos; raios homogêneos, unisseriados, predominantes. A casca mediana possui raios muitos largos e muitas células pétreas. A casca externa possui camadas acumuladas de periderme; o felema é rico em células pétreas. Não foram observadas diferenças estruturais na casca da variedade do cerrado em relação à da mata. As folhas são compostas, alternas paripinadas; raque pilosa. Folíolos opostos, pilosos, assimétricos, de margem inteira; nervação camptódroma eucamptódroma. Epiderme uniestratificada; tricomas simples, unicelulares; estômatos paracíticos; mesofilo dorsiventral; nervuras maiores ricas em tecidos mecânicos. As análises comparativas mostraram que a variedade do cerrado, possui folhas mais curtas, folíolos menores e com maior índice de esclerofilia, células epidérmicas menores, pilosidade mais abundante na face abaxial, cutícula mais espessa, maior frequência de estômatos, estômatos menores e ainda mesofilo mais espesso. Embora estruturamente semelhantes, as variedades apresentam diversos caracteres diferenciais de natureza quantitativa, provavelmente devidos as influências do meio em que essas plantas se desenvolvem.
Título em inglês
Morpho-anatomical study of wood, bark and leaf of two vicarious varieties of Sclerolobium paniculatum Vogel (Leguminosae, Caesalpinioideae) from forest and cerrado
Resumo em inglês
This work examines the morpho-anatomical features of the wood, bark and leaves of two vicarious varieties of Sclerolobium paniculatum Vogel (Leguminosae, Caesalpinioideae): rubiginosum ( from forest) and subvelutinum (from cerrado). The studies were carried out in samples taken from five trees of each variety, collected in the Ecological Reserve from Brazilian Institute of Geography and Statistics (Brasília-DF, Brazil). The samples were analyzed in both qualitative and quantitative aspects, by using usual technics of preparing and measuring. The wood of the studied varieties shows the following anatomical characteristics: axial parenchyma paratracheal vasicentric, scanty; pores diffusely distributed, oval to circular in section, solitary or in multiple of six: simple perforation plate; appendices sometimes present in one or both ends; alternate intervessel pits, from polygonal to oval shape; homocellular rays, predominantely uniseriate and often with siliceous concretions; libriform fibres sometimes intrusives. The analysis showed that the variety of the cerrado's wood compared to the forest ones has the following differential characteristics: shorter and narrower vesseles and less frequent by area; narrower intervessel and ray vessel pits; wider rays; larger fibres, and with thicker wall; higher basic density and wall fraction. The inner bark in forest and cerrado varieties is well developed and has very fibrous hard bast; libriform fibres, sieve elements incospicuous; homogencous rays mostly uniseriate. The middle bark has very wide rays and several stone cells. The outer bark has acumulated layers of periderm; the phellem is rich in stone cells. It was not noticed structural differences between the barks from forest and cerrado. The leaves are compound, alternate, paripinate and the rachis is very pubescent. Opposite; very pubescent, assimetric leaflets, with entire margin; camptodromus eucamptodromus venation. The epidermis are unistratified; simple and unicellular trichomes; paracitic stomata. The mesophyll is dorsiventral; larger veins abundant in mechanical tissve. The comparative analysis showed that the variety from cerrado has shorter leaves, smaller leaflets and with greater scleorophylly index, smaller epidermic cells, more abundant pubescence on the abaxial surface, wider cuticle, higher stomatal frequency, and wider mesophyll. Though structurally similar, the varieties show many quantitative differential characteristics probably due to the influences of the enviroment where those plants grow.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.