• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-140836
Document
Auteur
Nom complet
Flaviana Maluf de Souza
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
Piracicaba, 2000
Directeur
Titre en portugais
Estrutura e dinâmica do estrato arbóreo e da regeneração natural em áreas restauradas
Mots-clés en portugais
FLORESTAS
RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS
REGENERAÇÃO
SILVICULTURA
Resumé en portugais
O objetivo deste estudo foi avaliar a estrutura e a dinâmica do estrato arbóreo e da regeneração natural de florestas formadas a partir de plantios mistos com espécies nativas. As áreas estudadas situam-se nas margens dos reservatórios das usinas hidroelétricas da antiga Companhia Energética do Estado de São Paulo (CESP) e foram plantadas nos anos de 1988, 1989 e 1993, com diferentes modelos de plantio. A principal diferença entre os modelos de plantio está na proporção de árvores pioneiras. Nas áreas plantadas em 1989 e 1993 esta proporção é de cerca de 50 %, enquanto que na área plantada em 1988 é de aproximadamente 20 %. Para o estudo do estrato arbóreo (indivíduos com circunferência à altura do peito - CAP ≥ 15 cm) foram instaladas parcelas permanentes de 30 x 30 (900 m2) nas quais foram medidos o CAP, a altura total e o índice de posição da copa no dossel. Para o estudo da regeneração natural, foram sorteadas seis sub-parcelas de 1 m de raio (3,14 m2) dentro de cada parcela utilizada no levantamento do estrato arbóreo. Nestas sub-parcelas, fez-se a contagem, a identificação e a medição da altura dos indivíduos lenhosos com altura ≥ 50 cm e CAP < 15 cm. Foi realizado também um levantamento da densidade de copa e de plantas herbáceas com um densitômetro vertical, através do qual registrou-se a presença/ausência de cobertura em pontos distribuídos dentro de cada parcela de 900 m2. Para o estudo da dinâmica, todos os parâmetros foram reavaliados após um ano. Os índices de diversidade de Shannon (H') e equabilidade (J) encontrados para as áreas plantadas em 1988, 1989 e 1993 foram 3,03/0,84, 2,45/0,71 e 2,18/0,66, respectivamente. A área basal e a altura média do estrato arbóreo na área plantada em 1989 foram superiores aos valores encontrados na área plantada em 1988. Os valores de mortalidade e recrutamento estão seguindo os rumos da sucessão secundária, com maior mortalidade de espécies pioneiras e recrutamento de secundárias iniciais seguido de secundárias tardias e climácicas em todas as idades de plantio. A persistência de plantas herbáceas (capim colonião - Panicum maximum L.) nas áreas estudadas apresentou uma relação com a abertura no dossel na estação seca, proporcionada pela queda das folhas de algumas espécies. A densidade de plantas provenientes da regeneração natural registrada no primeiro levantamento foi cerca de 6.500 indivíduos/ha na área plantada em 1988 e 3.450 indivíduos/ha para a área plantada em 1989. Na área plantada em 1993, não se observou nenhum indivíduo em regeneração no primeiro levantamento. Das espécies arbóreas amostradas no levantamento da regeneração natural, apenas uma (Bastardiopsis densiflora (Hook et Am.) Hassl.) parece ter vindo de outros remanescentes florestais ou do banco de sementes do solo. A distribuição dos indivíduos de acordo com os grupos ecológicos no plantio exerceu influência direta no desenvolvimento da estrutura da floresta, determinando também os padrões da dinâmica sucessional, como as taxas de mortalidade e recrutamento. De maneira geral, a área plantada em 1988 foi a que mais se assemelhou à floresta natural
Titre en anglais
Overstorey and understorey structure and dynamics in restoration forests
Resumé en anglais
Overstorey and understorey structure and dynamics were studied in 10,9 and 5-year-old mixed native species reforestation area at Companhia Energética do Estado de São Paulo (CESP) reservoir margins. The study areas were planted using two different plantation strategies. In 9 and 5-year-old forests, the proportion of pioneer trees was about 50 %, while in 10-year-old forest it was 20 %. For the overstorey study (stem circunference at breast height ≥ 15 cm), circunference at breast height, heigth and a crown position index were measured in 900 m2 permanent plots. For the understorey study (woody regeneration ≥ 50 cm in height and stem circunference at breast height < 15 cm) six 1-m radius subplots were established in each overstorey plot, and all woody plant species were counted and identified. Canopy and herbaceous densities were determined using a vertical densitometer, in which cover presence/absence was assessed in points along transects. For the dynamics study, all the parameters were evaluated one year later. Shannon diversity (H') and eveness (J) indexes found for 10, 9 and 5-year-old forests were 3.03/0.84, 2.45/0.71 and 2.18/0.66, respectively. The mean basal area and height in 9-year-old overstorey were greater than 10-year-old forest. Greater mortality values for pioneer tree species and greater recruitment for early, late secondary and climax species, respectively, were observed in all sites, according to secondary succession theory. Herbaceous vegetation (Panicum maximum L.) persistence was related to the canopy opening in the dry season, varying with the degree of leaf shedding of some species. Woody regeneration density values were 6,500 individuals/ha in 10- year-old forest and 3,450 individuals/ha in 9-year-old forest. At the 5-year-old forest, no regenerating individuals were found in the first survey. From all tree species found in the regeneration survey, just one (Bastardiopsis densiflora (Hook et Arn.) Hassl.) seemed to have arrived from forest fragments or emerged from the soil seed bank. The proportion of trees of different ecological guilds in the restoration forests influenced the forest structure and dynamics. The 10-year-old site was the most similar to the natural forest
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2019-12-19
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2021. Tous droits réservés.