• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2014.tde-15092014-113209
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Gava
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2014
Orientador
Banca examinadora
Frizzone, Jose Antonio (Presidente)
Botrel, Tarlei Arriel
Duarte, Sergio Nascimento
Freitas, Paulo Sérgio Lourenço de
Paz, Vital Pedro da Silva
Título em português
Os efeitos do estresse hídrico na cultura da soja (Glycine Max, (L.) Merrill.)
Palavras-chave em português
Déficit de irrigação
Estresse hídrico
Manejo de irrigação
Soja
Resumo em português
O Brasil é o segundo maior produtor mundial de Soja e as áreas de plantio se localizam em regiões com os mais diversos regimes pluviais. Esse trabalho estudou os efeitos do estresse hídrico na cultura da soja, causados pela falta de água e pelo excesso, ocorrendo tanto no ciclo total como individualmente nas fases mais importantes. O experimento foi conduzido no Departamento de Engenharia de Biossistemas, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP, em Piracicaba - SP, no período de Dezembro de 2011 à Março de 2013, tendo sido realizadas duas safras de soja (Safra 2011/2012 e Safra 2012/2013). Foi utilizada a cobertura de uma casa de vegetação, equipada com 48 caixas com controle de drenagem, de 1,1 m de largura por 1,3 m de comprimento e 0,75 m de profundidade. A Evapotranspiração de Referência (ETo) foi calculada pelo método de Penman Montheith - FAO. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com 4 repetições. Para aplicação dos tratamentos o ciclo da cultura foi dividido em 4 subperíodos: S1(Desenvolvimento Vegetativo); S2 (Floração à Início da Frutificação); S3 (Completa Formação de Vagens à Formação da Produção); S4 (Maturação). Na Safra 2011/2012, a cultivar utilizada foi a EMBRAPA BRS 316-RR (V1). O plantio foi realizado em 12 Dezembro de 2011 e a colheita em 10 de Abril de 2012. Os tratamentos constaram de 3 lâminas de irrigação: Déficit (50% da ETc); Excesso (150% da ETc) e Irrigação Plena (100% da ETc) variando em 12 diferentes formas de ocorrência: Déficit no ciclo total, Déficit no S1, Déficit no S2, Déficit no S3, Déficit no S4, Excesso no ciclo total, Excesso no S1, Excesso no S2, Excesso no S3, Excesso no S4 e Irrigação Plena (IP). Quando não estavam passando pelo subperíodo de aplicação do tratamento, a parcela era irrigação com irrigação plena. O excesso não foi prejudicial para nenhuma das variáveis analisadas. Já o déficit aplicado na fase de enchimento de grãos resultou em perdas significativas de produtividade. Já na safra 2012/2013, a cultivar de soja utilizada foi a BMX POTÊNCIA RR (V2). O plantio foi realizado em 06 de novembro de 2012 e a colheita em 08 de março de 2013. Nesse caso os tratamentos constaram de 4 lâminas de irrigação (30, 50, 100 e 150% da ETc) aplicadas em cada um dos 4 subperíodos da cultura. O déficit de 50% (moderado) foi chamado de D1 e o déficit de 70% (Severo) foi chamado de D2. Assim, os tratamentos com 50% de déficit ocorrendo nos 4 subperíodos e no Ciclo Total (CT) foram: D1S1V2, D1S2V2, D1S3V2, D1S4V2, D1CTV2. Da mesma forma os tratamentos com déficit de 70% foram chamados de: D2S1V2, D2S2V2, D2S3V2, D2S4V2 e D2CTV2. Houve ainda um tratamento com excesso (150% da ETc) chamado de E1CTV2 e o tratamento testemunha com irrigação plena (IPCTV2). Os resultados mostraram que as lâminas de déficit reduziram a produtividade quando aplicadas no ciclo todo. Porém, quando aplicadas somente em subperíodos, não apresentaram diferenças significativas em relação à irrigação plena.
Título em inglês
The effects of water stress in soybean (Glycine max (L.) Merrill.)
Palavras-chave em inglês
Deficit irrigation
Irrigation management
Soybean
Water stress
Resumo em inglês
Brazil is the second largest producer of soybean and its plantation areas are located in regions with very different rainfall patterns. Thus, this study aimed to study the effects of water stress in soybean, caused by lack of water and excess, occurring both in the total cycle as individually in the most important stages of the culture. The experiment was conducted in the Biosystems Engineering Department, "Luiz de Queiroz" College of Agriculture - ESALQ / USP, in Piracicaba - SP, in the period of December 2011 to March 2013, two crops of soybeans have been harvested (2011/2012 harvest and 2012/2013 harvest). Covering a greenhouse equipped with 48 boxes with controlled drainage, 1.1 m wide by 1.3 m long and 0.75 m deep was used. The reference evapotranspiration (ETo) was calculated by Penman Montheith - FAO. The experiment was done in randomized blocks design with 4 replications. For the application of the treatments, the crop cycle was divided into four sub-periods: S1 (All of Vegetative Stage); S2 (Beginning Bloom until Full Pod); S3 (Beginning Seed until Full Seed); S4 (Beginning Maturity until Full Maturity). In 2011/2012 harvest, the cultivar was BRS 316 EMBRAPA - RR (V1). The planting was done on December 12, 2011, and harvested in April 10, 2012. The treatments consisted of three irrigation levels, Deficit (50% ETc); Excess (150% ETc) and Full irrigation (100% ETc) ranging in 12 different forms of occurrence: Deficit in total cycle; Deficit only in S1; Deficit only in S2; Deficit only in S3; Deficit only in S4; Excess in total cycle; Excess only in S1; Excess only in S2, Excess only in S3; Excess only in S4 and Full Irrigation. When they were not passing through the sub period of application of the treatment, the plot was irrigation with full irrigation. Excess was not detrimental to any of the variant. However the deficit applied during grain filling resulted in significant productivity losses. As for the 2012/2013 harvest, the soybean variety used was BMX POTEMCIA RR (V2). The planting was done in November 6, 2012, and the harvest in March, 8, 2013. In this case the treatments consisted of four irrigation levels (30, 50, 100 and 150% of ETc) applied in each one of the four sub-periods of culture. The deficit of 50% (moderate) was called D1 and the deficit of 70% (Severe) was called D2. Thus, treatments with 50% deficit occurring in 4 subperiods and Full Cycle (CT) were: D1S1V2, D1S2V2, D1S3V2, D1S4V2, D1CTV2. Likewise, the treatments with 70% deficit were called: D2S1V2, D2S2V2, D2S3V2, D2S4V2 and D2CTV2. There was also a treatment with excess (150% ETc) called E1CTV2 and control treatment with Full irrigation (IPCTV2). The results showed that the water depths of Deficit reduced productivity when applied in full cycle. However, when applied only in subperiods showed no significant differences compared to full irrigation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-09-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.