• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.1998.tde-20210104-181819
Documento
Autor
Nome completo
José Maria Pinto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1997
Orientador
Título em português
Aplicação de dióxido de carbono via água de irrigação em meloeiro
Palavras-chave em português
ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO
DIÓXIDO DE CARBONO
MELÃO
PRODUTIVIDADE
Resumo em português
O ciclo do carbono na biosfera tem sido significativamente alterado pela atividade do homem nos últimos 150 anos. O CO2 emitido pela atividade humana é da ordem de 8,5 bilhões de toneladas anuais, como conseqüência a concentração de CO2 atmosférico está aumentando. Estudos relacionados aos efeitos do aumento artificial da concentração de CO2 sobre as plantas usados para obtenção de produtos em maior quantidade e melhor qualidade permite-nos conhecer a capacidade das plantas de adaptarem-se a esses ambientes. O melão é uma das importantes culturas do país, ocupando lugar de destaque na olericultura brasileira, sendo produto de exportação. No entanto, fatores relacionados a aplicação de dióxido de carbono via água de irrigação necessita de estudos ecofisiológicos referentes às trocas de CO2 mais detalhados. Deve-se, também, determinar doses a serem usadas e períodos de aplicação mais adequados para os diferentes tipos de cultivos, para alcançar uma relação máxima benefício custo. Pretendeu-se com este estudo determinar o ponto de saturação lumínica e fotossintético para a cultura do melão; quantificar a taxa de assimilação de CO2 e a produtividade e avaliar as características químicas (pH, acidez total e teor de sólidos solúveis, °Brix) dos frutos de melão na colheita e durante o armazenamento. Para tanto, conduziu-se um estudo com a cultura do melão, realizado em três etapas. A primeira etapa, em condições de casa de vegetação, teve como objetivo determinar curvas de respostas da taxa de assimilação de CO2 em função do fluxo de fotons fotossinteticamente ativos e da concentração CO2. A segunda etapa, em condições de campo, e a terceira, em condições de ambiente protegido, com aplicação de CO2 via água de irrigação localizada, visaram determinar os efeitos sobre a produção da cultura do melão, qualidade dos frutos e taxa de assimilação de CO2. As equações ajustadas, na primeira etapa, para taxa de assimilação de CO2 em função da concentração de CO2, para radiação fotossinteticamente ativa em tomo de 850, 550 e 300 µmol.m-2.s-1 foram, respectivamente: Y = -23,3369 + 3,1966X0,5 - 4,6074.10-2X (R2 =0,9810); Y = -15,1131 + 1,9799X0,5 - 2,2008.10-2X (R2 =0,9709) e Y = -10,2147 + 1,3927X0,5 - 1,3939.10-2X (R2 =0,9788), em que Y é a taxa de assimilação de CO2, µmol.m-2.s-1 e X a concentração de CO2, µmolCO2.mol-1. Ajustou-se, também, uma equação para taxa de assimilação de CO2 em função da radiação fotossinteticamente ativa: Y = -4,5221 + 0,8242.Z0,5 - 6,6852.10-3.Z (R2 =0,9535), sendo Z a radiação fotossinteticamente ativa, µmol.m-2.s-1. A aplicação de dióxido de carbono via água de irrigação, em condições de campo, não alterou a qualidade e características químicas do fruto; não provocou diferenças entre os teores de nutrientes nas folhas do meloeiro, exceto para o boro e ocasionou maior eficiência do uso de água. As maiores produtividades obtidas com aplicação de CO2 foram: 38,59 t.ha-1 e 37,08 t.ha-1. Houve aumento de 70% na produtividade comercial com uso de CO2 e proteção lateral. A taxa de assimilação de CO2, em condições de ambiente protegido, foi maior no tratamento com aplicação de CO2. A maior produtividade foi de 28,68 t.ha-1 (aumento de 27,3%), obtido com aplicação de CO2. '
Título em inglês
Application of carbon dioxide through irrigation water on melon crop
Palavras-chave em inglês

Resumo em inglês
The carbon cycle in the biosphere has been significantly altered by man's activities in the last 150 years. The CO2 emitted by human activity is approximately 8,5 billion of tons yearly, as a consequence, the carbon dioxide concentration is increasing. Studies related to the artificial increase effects of CO2 concentration on plants used for obtaining products in greater quantity and with a better quality permit us to know the capacity of the plants to adapt in this environment. The melon crop is a very important culture of the country, having an outstanding position in the Brazilian horticulture as an export product. Therefore, factors related to the application of carbon dioxide through irrigation water need more accurate studies concerning to carbon dioxide changes. Besides, an adequate dose usage and application periods adapted for different cultures, to reach a maxim benefit cost relationship must be determined. In this research, the light saturation and photosynthetic point for the melon crop was determined. The CO2 assimilation rate and the productivity were quantified, and the chemical characteristics (pH, total acidity and soluble solid content) of the melon fruits were evaluated in the harvest and storing. A study about melon crop was carried out in three stages. The first stage, in greenhouse conditions, was performed to determine the answer curves of CO2 assimilation rate in terms of photosyntetically active radiation and CO2 assimilation rate in terms of CO2 concentration. The second stage, in field conditions, and the third one, in protected environment conditions, were cultivated with carbon dioxide applied through irrigation water, with the aim to determine its effects on the melon crop production, in the fruit quality and CO2 assimilation rate. The trickle irrigation system was used. The equations adjusted, in the first stage, for CO2 assimilation rate in terms of CO2 concentration for photosythetically active radiation equal to 850, 550 and 300 µmolm-2s-1 were, respectively: Y = -23,3369 + 3,1966X0,5 - 4,6074.10-2X (R2 =0,9810); Y = -15,1131 + 1,9799X0,5 - 2,2008.10-2X (R2 =0,9709) and Y = -10,2147 + 1,3927X0,5 - 1,3939.10-2X (R2 =0,9788), where Y is the CO2 assimilation rate, µmol.-2.s-1 and X is the CO2 concentration µmolCO2.mol-1. Also, an equation was adjusted for CO2 assimilation rate in terms of the photosythetically active radiation: Y = -4,5221 + 0,8242Z0,5 - 6,6852.10-3Z (R2 = 0,9535), where Y is CO2 assimilation rate, µmol.m-2.s-1 and Z is photosythetically active radiation, µmol.m-2.s-1. The carbon dioxide application through irrigation water, in field conditions, did not alter the melon crop season, and it did not affect the fruit chemical characteristics, such as soluble solid content, total acidity and pH. There were no differences among content nutrients in melon leaves caused by carbon dioxide, except for boron. The highest yields were 38.59 ton.ha-1 and 37.08 ton.ha-1 obtained by carbon dioxide application through irrigation water. There was increase of 70% in the commercial productivity with CO2 application and lateral protection. In protected environment conditions, the CO2 assimilation rate was higher in the treatment with CO2 application. The highest yield was 28.68 ton.ha-1 (increase of 27,3%) obtained by carbon dioxide application through irrigation water.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PintoJoseMaria.pdf (5.35 Mbytes)
Data de Publicação
2021-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.