• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2001.tde-20210104-201812
Documento
Autor
Nome completo
Valdemício Ferreira de Sousa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2000
Orientador
Título em português
Níveis de irrigação e doses de potássio aplicados via fertirrigação por gotejamento no maracujazeiro amarelo (Passiflora edulisSims. f. flavicarpa Deg)
Palavras-chave em português
ADUBAÇÃO
FERTILIZANTES POTÁSSICOS
FERTIRRIGAÇÃO
IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO
MARACUJÁ AMARELO
Resumo em português
Este Trabalho teve com objetivos estudar os efeitos de níveis de irrigação e doses de potássio aplicados via água de irrigação por gotejamento no desenvolvimento e no estado nutricional das plantas, na produtividade e na qualidade de frutos do maracujazeiro amarelo; avaliar a eficiência do uso da água pelo maracujazeiro; e determinar níveis de irrigação e doses de potássio mais adequadas ao maracujazeiro cultivado sob fertirrigação. O experimento foi realizado no período de maio/1999 a junho/2000, no Campo Experimental da Fazenda Areão, pertencente a ESALQ/USP, localizado em Piracicaba - São Paulo à latitude de 22°42’30”S e longitude de 47°38’00”W. Foi utilizado o delineamento experimental de blocos casualizados em parcelas subdivididas com quatro repetições. Os tratamentos resultaram da combinação entre quatro níveis de irrigação e cinco doses de potássio. Os níveis de irrigação foram L1, L2 e L3 e L4 equivalentes a 25%, 50%, 75% e 100%, respectivamente, da lâmina média de água consumida pelo maracujazeiro, determinada em quatro lisímetros de drenagem. As doses de potássio K0, K1, K2, K3 e K4 corresponderam a 0,00; 0,225; 0,450; 0,675 e 0,900 kg de K20 planta-1 ano-1, respectivamente. A fertirrigação foi realizada a cada sete dias utilizando-se uma bomba injetora de diafragma. O monitoramento da umidade e da concentração de nutrientes no solo foram feitos com tensiômetros e extratores de solução, respectivamente, instalados em torno da planta. Pelos valores de potencial mátrico, o nível de irrigação L3 manteve o perfil de distribuição de água mais constante do que os de L1 e L2. O nível L4 favoreceu a manutenção do potencial mátrico, próximo e acima da capacidade de campo. A aplicação de maior nível de irrigação proporcionou menores valores de CE na solução do solo; porém reduziu os teores de potássio na zona radicular, afetando a produção de frutos. As maiores concentrações de raízes ocorreram até 0,40 m de profundidade para todas as doses de potássio. A concentração de K+ nas folhas aumentou linearmente com as doses de potássio, havendo tendência de efeito antagônico deste elemento com os íons Mg++ e Ca++ . As produtividades, comercial, não-comercial e total, foram influenciadas por níveis de irrigação, doses de potássio e interação. A aplicação de L3 (2117 L planta-1 ano-1) combinado com K3 favoreceu a obtenção das maiores produtividades total (45454 kg ha-1 ) e comercial (44540 kg ha-1). O aumento do volume de água aplicado reduziu a eficiência do uso da água pelo maracujazeiro, e o simples aumento da produtividade em função da quantidade de água aplicada, não otimizou o uso do recurso água. A análise econômica do fator água indicou que os volumes de água para obter a máxima receita líquida, em função dos preços do maracujá variaram de 1212 a 1352 L planta-1 ano-1, e de 1176 a 1364 L planta-1 ano-1, quando combinados com as doses de potássio K3 e K3, respectivamente.
Título em inglês
Irrigation levels and potassium doses applied through drip fertigation in the yellow passion fruit plant (Passiflora edulisSims. f. flavicarpa Deg)
Palavras-chave em inglês

Resumo em inglês
The objective of this work was to determine the optimum management irrigation strategy and potassium doses applied through drip fertigation in the yellow passion fruit plant. The experiment was realized between May/1999 and June/2000 at ESALQ/USP Experimental Field, in Piracicaba - São Paulo State, Brazil (Latitude 22°42’30”S, Longitude 47°38’00). Four irrigation levels and five potassium doses were applied by drip irrigation at the plant development and growth. The experiment was realized in a randomized blocks in plots subdivided in four repetitions. The treatments resulted from the combination among four irrigation levels and five potassium doses. The irrigation levels were L1 L2 L3and L4, which correspond to 25%, 50%, 75% and 100% of the average water consume by passion fruit plant, determinated in four drainage lysimeters installed in the area. The potassium doses Ko, K1, K2, K3 and K4 which corresponded to 0.00, 0.225, 0.450, 0.675 and 0.900 kg of K20 plant-1 year-1, respectively. The fertigation was applied each seven days with a diaphragm injector pump. Tensiometers and solution extractors, were used to the irrigation control and to evaluate the soil nutrient concentration, respectively. The irrigation leveis and potassium doses influenced the soil concentration and soil spatial and t distribution. The larger irrigation levei the smaller values of electric conductivity in soil solution. However, it reduced the potassium concentration in the rooting zone, which affected the yield fiuits. The largest roots concentrations were in the first 0.40 m of the soil profile for ali the potassium doses. The leaves concentration of K+ were increased as function of potassium increments. The yield, were affected by irrigation levels, potassium doses and by the both interactions. The L3 (2,117 I plant-1 year-1) and potassium doses K3, showed that the best yield (45,454 kg ha-1). The increase of irrigation amount reduced the water use efficiency in the passion fruit plant. The ranger of optimum irrigation amount was between 1,212 and 1,3521 plant-1 year-1 for the potassium treatment K2 and 1176 to 1364 1 plant-1 year-1 for potassium dose K3.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.