• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.1986.tde-20220207-213655
Document
Author
Full name
Luiz Carlos Pavani
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
Piracicaba, 1985
Supervisor
Title in Portuguese
Evapotranspiração e produtividade em feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L. cv. Goiano Precoce) sob três níveis de potencial da água do solo
Keywords in Portuguese
ÁGUA DO SOLO
EVAPOTRANSPIRAÇÃO
FEIJÃO
POTENCIAL HÍDRICO
PRODUTIVIDADE
Abstract in Portuguese
O objetivo do presente trabalho foi o de avaliar a produtividade da cultura do feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L. cv. Goiano Precoce), sob três condições de evapotranspiração. Duas dessas condições foram determinadas pela variação da umidade do solo, a 10 cm de profundidade, equivalentes a potenciais matriciais mínimos de -0,3 e -0,6 atm, os quais foram atingidos em duas fases distintas do ciclo da cultura e que resultaram em condições de evapotranspiração real (ETr-0,3 e ETr-0,6). Para o tratamento referente a ETr-0,3 a primeira fase em que o valor de -0,3 atm de potencial matricial foi atingido, correspondeu ao florescimento máximo (entre 42 e 47 dias após a emergência) e a segunda fase, ao estágio médio de enchimento de grãos e início do decréscimo da área foliar (entre 62 e 70 dias após a emergência). Com relação ao ETr-0,6 a primeira vez em que a tensão de água no solo atingiu o valor de -0,6 atm foi entre 47 e 52 dias após a emergência, que correspondeu à fase de florescimento máximo e início do estágio de enchimento dos grãos; a segunda fase ocorreu entre 77 e 87 dias após a emergência, portanto já no final do ciclo, quando os frutos já se encontravam em estágio avançado de maturação. A terceira condição de evapotranspiração, foi aquela que ocorreu com potenciais matriciais mínimos constantes de -0,04 atm a 10 cm de profundidade do solo, condição esta considerada como de evapotranspiração máxima (ETm). A manutenção deste valor de potencial matricial foi possível através da ascenção capilar de água provida por um lençol freático a nível constante, situado 52 cm abaixo da superfície do solo dos evapotranspirômetros. Além desses três tratamentos houve mais um, em que as condições foram de evaporação máxima de um solo sem cobertura vegetal (Es), constantemente suprido de água da mesma forma que aquele com cultura sob condição de evapotranspiração máxima. O ensaio se desenvolveu no período de 17 de junho a 26 de setembro de 1985, e durante esse tempo foram levantados diariamente dados de potencial matricial da água no solo, de temperatura do solo, de evaporação do tanque classe A, do total de vento a 2,0 me 0,40 m sobre grama e a 0,40 m sobre a cultura, do total de radiação solar global que chega na superfície terrestre na horizontal. Foram obtidos também durante o ciclo a variação do índice de área foliar e da produtividade de folhas e vagens assim como a produtividade final de grãos. A cultura utilizada foi a do feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L. cv. Goiano Precoce) e as seguintes conclusões se evidenciaram, entre outras, como as mais importantes, em função dos resultados obtidos e para as condições do ensaio: - O maior consumo de água da cultura se verificou no período de floração e enchimento dos grãos, onde os valores decendiais do coeficiente de cultura estimado (Kc-estimado) foram os mais elevados e dependentes da variação do Índice de área foliar (IAF) da cultura. - Os valores médios da evapotranspiração real, no ciclo para variações de até -0,3 atm e -0,6 atm de tensão da água do solo, foram 3,57 e 3,29 mm/dia, respectivamente, enquanto que em condições de máxima demanda de água este valor foi de 5,10 mm/dia. - As diferenças médias de evapotranspiração entre os tratamentos, provocaram uma redução de 57% e 53% na produtividade de grãos dos tratamentos sob condições de evapotranspiração real a -0,3 e -0,6 atm de tensão da água do solo, respectivamente. - Produtividade relativa (Yr/Ym) e evapotranspiração relativa (ETr/ETm) se correlacionaram linear e positivamente, com valores de coeficiente de correlação e determinação próximos de 1,0 (R = 0,9660 e R2 = 0,9332 ), mostrando a dependência estreita da produção de grãos com a variação na taxa de evapotranspiração. - O tratamento sob condição de evapotranspiração máxima foi visivelmente superior aos outros dois tratamentos de evapotranspiração real, em todos os parâmetros de crescimento e produtividade analisados, assim como os tratamentos de evapotranspiração real não diferiram significativamente entre si, em nenhum dos parâmetros avaliados. - Os valores decendiais de Kc-estimado foram sempre superiores aos do Kc-FAO proposto, no período entre 3º e o 9º decêndio da cultura.
Title in English
Evapotranspiration and productivity in common bean (Phaseolus vulgaris cv. Goiano precoce) under three levels of soil water potential
Abstract in English
The objective of this research was to evaluate the productivity of the common bean crop (Phaseolus vulgaris L. cv. Goiano Precoce), under three evapotranspiration conditions. Two of which were determined by the variation in soil moisture at 10 cm depth, equivalent at minimum matric potentials from - 0.3 atm and - 0.6 atm which were reached in two distinct phasis of the crop cycle that resulted in real evapotranspiration conditions (ETr -0.3 e ETr -0.6). To the treatment related to ETr -0.3 the first phase in which the value of -0.3 atm was reached, come up to the maximum flowering (between 42 and 47 days after emergence) and the second phase, come up to the middle stage of the grain filling and start of leaf area decrease (between 62 and 70 days after emergence). In relation to ETr -0.6 the first time that soil water tension reached the value of -0.6 atm occurred between 47 and 52 days after emergence, which come up to the maximum flowering phase and start of grain filling stage; the second phase occurred between 77 and 87 days after emergence, therefore at the end of the cycle, at advanced maturation stage of the fruits. The third condition of evapotranspiration, occurred with constant minimum matric potentials from -0.04 atm at 10 cm depth, a condition considerate as of maximum evapotranspiration (ETm). The maintenance of this value of matric potential was possible by capillary rising of water from a water table of constant level, situated at 52 cm from the soil surface inside of the evapotranspirometer. In addition to these three treatments there was one more in which the conditions were of maximum evapotranspiration of a bare soil (Es) constantly provided with water in the same manner of with crop under condition of maximum evapotranspiration. The trial was conducted from June, 17 to September, 25, 1985 and during this period data of soil matric potential, soil temperature, class A pan evaporation, total wind at 2.00 m and 0.40 m above grass and at 0.40 m above the crop, total solar radiation reaching the earths surface horizontally, were collected daily. Leaf area index (LAI) was evaluated at variable intervals of 3, 4 and 7 days; production of leaves was evaluated at same intervals of LAI and pods and grains were evaluated at the end of the experimental period. The results obtained allowed the following conclusions: - The higher water consumption was verified during flowering and grain filling periods, where the values of the estimated crop coefficient (estimated Kc) for each 10- day period were higher and dependent on the variation of the crop LAI. - Average values of the actual evapotranspiration cycle, for changes up to -0.3 atm and up to -0.6 atm of soil water tension, were 3.57 and 3.29 mm/day, respectively, while in conditions of maximum demand of water this value was 5.10 mm/day. - Average differences of evapotranspiration among the treatments resulted in a reduction of 57% and 53% on the grain yield in the treatments under conditions of actual evapotranspiration up to -0.3 atm and -0.6 atm of soil water tension, respectively. - Relative yield (Yr/Ym) and relative evapotranspiration (ETr/ETm) were linearly and positively correlated (R = 0.9660 and R2 = 0.9332), showing a close dependence of grain yield with evapotranspiration rate. - The treatment under maximum evapotranspiration conditions was clearly better than the other two treatments of actual evapotranspiration, in all growth and productivity parameters analysed. No significant differences were found between the two treatments of real evapotranspiration in all parameters analysed. - The values of estimated Kc for each 10 - day period were always higher than the Kc proposed by FAO, in the period between the third and the nineth 10 - day period of the crop.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
PavaniLuizCarlos.pdf (10.14 Mbytes)
Publishing Date
2022-02-07
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2022. All rights reserved.