• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-12122019-172903
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Ferreira Pazin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2019
Orientador
Banca examinadora
Jacomino, Angelo Pedro (Presidente)
Alencar, Severino Matias de
Lima, Giuseppina Pace Pereira
Teixeira, Gustavo Henrique de Almeida
Título em português
Caracterização da qualidade pós-colheita de acessos e estádios de maturação de grumixamas (Eugenia brasiliensis Lam.)
Palavras-chave em português
Diversidade
Frutas nativas brasileiras
Ponto de colheita
Resumo em português
O Brasil é conhecido mundialmente pela sua grande biodiversidade e importância na produção de frutas. No entanto, a riqueza em espécies nativas não é representada na sua fruticultura, apresentando mercado restrito e pouco conhecido pela população. Diante da existente demanda por novos alimentos, as frutas nativas brasileiras vêm sendo estudadas como novas fontes de nutrientes e sabores. Nesse contexto, o presente trabalho teve como objetivo caracterizar a qualidade pós-colheita de acessos e estádios de maturação de grumixamas (Eugenia brasiliensis), fruta nativa da Mata Atlântica. Os frutos foram coletados em municípios do estado de São Paulo. Na caracterização de acessos foram amostradas 59 plantas, de três variedades. As amostras foram compostas por 3 repetições de 10 frutos maduros. Os valores de massa fresca, variaram entre 1,47 e 6,98 g, o rendimento de polpa entre 66,16 e 91,48%, o teor de sólidos solúveis entre 7,55 e 19,43 °Brix e a acidez titulável entre 0,44 e 1,11% de ácido cítrico entre os acessos. Na variedade amarela, o conteúdo de carotenoides totais oscilou de 495,65 a 1007,2 µg100-1g. Quanto ao teor de antocianinas totais, quantificado nas variedades roxa e preta, apresentaram conteúdos que variaram entre 52,22 e 320,46 mg 100-1g de cianidina. Já com relação aos flavonóides amarelos, os valores foram de 11,58 a 141,05mg 100-1g entre todos os acessos analisados. Os compostos fenólicos variaram entre 208,5 e 1769,73 mg100 g-1 de ácido gálico e a atividade antioxidante teve valores médios de 2,15 a 37,01 µmol trolox 100 g-1. Na caracterização de estádios de maturação, os frutos foram colhidos em 3 pontos de maturação de acordo com a coloração da casca: estádio 1 (verde), estádio 2 (vermelha - "de vez") e estádio 3 (roxa - maduro) e armazenados a 22 ± 1°C e 90 ± 5% UR. Os frutos foram analisados diariamente quanto a atividade respiratória e produção de etileno. Análises físico-químicas foram realizada no primeiro e no último dia de vida útil do fruto, que variaram de acordo com o estádio de maturação em que foram colhidos. Os frutos colhidos nos estádios 1 e 2 tiveram a cor da casca alterada significativamente atingindo a coloração de fruto maduro. Esses frutos perderam a firmeza ao longo do armazenamento, atingindo valores de firmeza de frutos maduros. Os frutos colhidos nos três estádios não tiveram alteração no teor de sólidos solúveis. A acidez titulável dos frutos verdes e "de vez" era maior que dos frutos maduros no dia da colheita, mas atingiu valores semelhantes aos frutos maduros no final do armazenamento. Já o conteúdo de flavonoides e compostos fenólicos superaram os valores dos frutos maduros. O conteúdo de antocianinas aumentou nos estádios 1 e 2, mas não atingiu valores próximos ao do fruto maduro. Durante o período de armazenamento, a atividade respiratória e produção de etileno aumentaram nos três estádios, representando um possível padrão climatérico. Os resultados de caracterização de acessos representam alta variabilidade fenotípica entre as plantas amostradas, resultante da interação do genótipo de cada individuo com o meio ambiente em que este se desenvolve. Os resultados de antocianinas totais, compostos fenólicos e atividade antioxidante representam grande potencial bioativo das grumixamas que podem caracterizá-las como alimento funcional. As análises de atividade respiratória e produção de etileno, indica um comportamento climatério em grumixamas. Embora o estádio 3 tenha apresentado características desejáveis ao consumidor, esses frutos tem vida útil curta e durabilidade de no máximo 3 dias, característica que inviabilizaria sua comercialização. Esse trabalho fornece dados da diversidade fenotípica das grumixamas, além de abordar os primeiros registros do comportamento fisiológico desse fruto nativo, reunindo informações para futuras pesquisas.
Título em inglês
Post-harvest quality characterization of access and maturity stage of grumixamas (Eugenia brasiliensis Lam.)
Palavras-chave em inglês
Brazilian native fruits
Diversity
Harvest point
Resumo em inglês
Worldwild known by the large biodiversity and importance in fruit production, the native species richness is not represented in Brazil fruit growing, presenting restricted Market and almost unkown by the population. Given the existing demand for new foods, Brazilian native fruits have been studied as new sources of nutrientes and flavors. In this context, the present work aimed to characterize the post-harvest quality of access and maturation stages in grumixamas (Eugenia brasiliensis Lam.), native fruit from Mata Atlântica. The fruits were collected in counties of São Paulo state in the 2017/2018 and 2018/2019 harvests. For access characterization 59 plants were sampled, 3 repetitions of 10 ripped fruits. It was calculated the mean and the standard deviation of the repetitions. The mean values of fresh mass ranged from 1,47 to 6,98g, the pulp yeld from 66,16 to 91,48%, the soluble solids from 7,55 to 19,43 °Brix, the tritable acid from 0,44 to 1,11 g citric acid 100-1g. In yellow variety, total carotenoids ranged from 495,65 to 1007,2 µg 100-1g. For anthocyanin content in purple and black varieties, it ranged from 52,22 to 320,46 mg cianidin 100-1g. Flavonoids ranged from 11,58 to 141 mg quercetin 100-1g, phenolic compounds from 208,5 to 1769,73 mg GAE 100-1g and antioxidant capacity from 2,15 a 37,01 µmol trolox 100-1g. In maturation stages characterization, fruits were collected in 3 harvest point according to peel color: stage 1 (green), stage 2 (red peel) and stage 3 (purple peel - ripe) and were stored at 22 ± 1°C e 90 ± 5% RU. It was analyzed the respiration rate, ethylene production and mass loss from the first day after harvest until the last day of the fruit life. Physicochemical analysis were made in first and last day of fruit life which varied according to the harvest point. Stage 1 and 2 fruits had their peel color altered reaching ripe fruit color. These fruits also lost firmness during the storage period, reaching firmness values of ripe fruits. All three stages had a little reduction in soluble solids. Regarding tritable acid, stage 1 and 2 fruits were more acid than ripe fruits in storage first day and reached ripe fruits values in the last day. The values for flavonoids and phenolic compounds overcome stage 3 value. Anthocyanin content increases in 1 and 2 stages, but did not reach ripe fruits content. During the storage, respiration rate e ethylene production increased in all three stages, representing a possible climacteric pattern. The access characterization results represent high phenotypic variability among the samples plants, resulting from the interaction of each individual ?s genotype and the environment. The results of anthocyanins, flavonoids and phenolic compounds content and antioxidant activity indicate great bioactive potential of grumixamas that could characterize them as functional food. Respiration activity and ethylene production analysis indicate a climacteric pattern in grumixamas. Although stage 3 has desirable consumer characteristics, these fruits have a short shelf life and a maximum durability of 3 days which make its commercialization unfeasible. This work provides data on the phenotypic diversity of grumixamas, as well as addressing the first records of its physiological behaviour, gathering information for future research.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2021-12-11
Data de Publicação
2019-12-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.