• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2016.tde-06072016-152114
Documento
Autor
Nome completo
Lucila Wadt
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2016
Orientador
Banca examinadora
Bento, José Maurício Simões (Presidente)
Garcia, José Francisco
Godoy, Wesley Augusto Conde
Santana, Antonio Euzebio Goulart
Yamamoto, Pedro Takao
Título em português
Morfometria, amostragem populacional e reinvestigação do feromônio de Sphenophorus levis (Coleoptera: Curculionidae)
Palavras-chave em português
Dimorfismo sexual
Feromônio de agregação
Gorgulho da cana-de-açúcar
Semioquímicos
Resumo em português
Sphenophorus levis (Coleoptera: Curculionidae) é uma das principais pragas de importância econômica na cana-de-açúcar. Seu ataque pode causar a morte da planta, promovendo falhas na rebrota e dependendo do nível de infestação, inviabilizar novos cortes. Além disso, é considerado um inseto de difícil manejo. Dentre as razões, destacam-se o hábito críptico de suas larvas, que se alimentam no interior do colmo da cana, e dos adultos, que permanecem boa parte de seu tempo abaixo da palhada sobre o solo. Por esta razão, os métodos tradicionais de controle, como os agroquímicos têm sido pouco eficientes. Neste sentido, a busca por novos conhecimentos e novas estratégias para o manejo desta praga tem se tornado frequente. Assim, o objetivo principal deste trabalho foi o de reinvestigar o feromônio de S. levis, visando a possível existência de novos compostos químicos na sua composição. Além disso, foram estudados ainda a morfologia e morfometria de S. levis, visando uma ágil e fácil separação por sexo nesta espécie, e uma amostragem populacional das formas biológicas de S. levis em campo, ao longo de uma safra, tendo em vista o manejo desta praga. As fêmeas apresentaram maior tamanho corporal que os machos, porém, houve sobreposição entre o tamanho mínimo da fêmea e máximo do macho, comprometendo uma distinção pelo tamanho. A separação dos sexos em S. levis pode ser feita observando-se a parte ventral do abdome, com os machos apresentando toda a região pilosa e as fêmeas somente com pelos na região apical. Uma maior concavidade presente no final do abdome dos machos, também pode ser utilizada como um parâmetro auxiliar nesta separação. Observando-se a flutuação populacional das diferentes fases biológicas de S. levis, por meio de trincheiras, verificou-se que as larvas ocorrem praticamente durante todos os meses do ano, enquanto que pupas e adultos recém emergidos, em menos da metade das amostras. O pico populacional de larvas, pupas e adultos recém emergidos ocorreu em outubro. Para os adultos, a amostragem por meio de iscas indicou que o pico de maior intensidade foi em dezembro. Na etapa de reinvestigação do feromônio de agregação de S. levis, foram obtidas respostas positivas nas antenas de machos e fêmeas para três compostos químicos. Um destes compostos foi o álcool 2-metil-4-octanol, já identificado anteriormente por Zarbin et al. (2003). Os outros dois, são novos compostos denominados 2,3-butanodiol diacetil (2,3 diacetilbutano) e meso 2,3 butanodiol diacetil (meso 2,3 diacetilbutano). Os três compostos sintéticos foram testados em GC-EAG, porém ainda sem uma resposta conclusiva. Novos testes necessitam ainda ser conduzidos para elucidar a composição química do feromônio de agregação de S. levis.
Título em inglês
Morfometry, field samples and reinvestigation of Sphenophorus levis (Coleoptera: Curculionidae) pheromone
Palavras-chave em inglês
Aggregation pheromone
Semiochemicals
Sexual dimorphism
Sugarcane weevil
Resumo em inglês
Sphenophorus levis (Coleoptera: Curculionidae) is one of the main pests of economic importance in sugarcane in Brazil. The attack can result plant death promoting the regrowth and failures depending on the level of infestation, derail further cuts. S. levis is a hard management pest. Among the reasons, it highlights the cryptic habits of larva, which feed inside the sugarcane stalk, and adults live in the soil surface, above of straw. Due to this, the traditional control methods such as agrochemicals have been inefficient. The search for new knowledge and new strategies for the management of this pest has become frequent. Thus, the main objective of this work was to reinvestigate the S. levis pheromone, aiming the possible existence of new chemical compounds in its composition. Beside that, this study aimed to morphometric and morphological comparison between males and females, seeking sex separation in a fast and effective manner. Moreover, population sample of S. levis in field was performed, aiming at an improvement in planning of the management of this pest. Females of S. levis have a greater body size than males; however this parameter cannot be used as a sex indicator, because there was overlap between the minimum and maximum body sizes of females and males respectively. S. levis sex separation can be carried observing abdomen ventral side, where males present hairy venter and females just a tuft in the apical region, and by a greater concavity of the end of the abdomen in males. The fluctuation of S. levis biological stages through trenches, it was found that the larvae occurs during almost all months of the year, while pupae and recently emerged adults in less than half of the samples. The population peak for larvae, pupae and recently emerged adults was in October. For adults, the sampling through baits indicated that the peak intensity was higher in December. Then, in the reinvestigate the S. levis pheromone, natural extracts from males showed responses of antennas of males and females of the species for three chemical compounds. One of these compounds was the alcohol 2-methyl-4-octanol, previously identified by Zarbin et al. (2003). The other two are new compounds, called 2.3-butanediol diacetil (2.3 diacetilbutano) and meso 2.3 butanediol diacetyl (meso 2.3 diacetilbutano). The three synthetic compounds were tested in GC-EAG, but there is still no conclusive answer. New tests still need to be conducted to elucidate the chemical composition of S. levis aggregation pheromone.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2020-07-06
Data de Publicação
2016-07-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.