• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.11.2012.tde-07022012-103501
Documento
Autor
Nombre completo
Marina Ferraz de Camargo Barbosa
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2011
Director
Tribunal
Moraes, Gilberto José de (Presidente)
Flechtmann, Carlos Holger Wenzel
Poletti, Marcelo
Título en portugués
Seleção de ácaros da ordem Astigmata (Acari) para uso como alimento na criação de ácaros predadores fitoseídeos (Acari: Phytoseiidae)
Palabras clave en portugués
Ácaros predadores
Biologia
Controle biológico
Criação massal
Resumen en portugués
Ácaros da família Phytoseiidae são os predadores mais utilizados para o controle biológico de ácaros-praga. Atualmente, a produção destes ácaros é realizada em um sistema tritrófico, em que o predador é multiplicado sobre plantas infestadas por suas presas. Apesar de eficiente, este método apresenta diversas dificuldades, como o alto custo de produção e a necessidade de espaços amplos para ser mantido. Uma forma de facilitar a produção destes fitoseídeos é a utilização de presas alternativas, que possam ser criadas em espaços restritos. Ácaros da ordem Astigmata ocorrem frequentemente em depósitos de alimentos, podendo ser criados em farinhas, farelos ou meios semelhantes. O objetivo do presente trabalho foi determinar espécies de Astigmata com potencial de uso na produção massal dos fitoseídeos Euseius concordis (Chant), Iphiseiodes zuluagai Denmark e Muma, Neoseiulus barkeri Hughes e Neoseiulus californicus McGregor. Inicialmente, realizou-se um teste de oviposição com 10 espécies de Astigmata para cada espécie de predador. As duas espécies de presa que permitiram melhor oviposição para cada fitoseídeo foram utilizadas para a elaboração de tabelas de vida e fertilidade. A oviposição e a sobrevivência de Neoseiulus barkeri foram consideradas altas quando o predador foi alimentado com nove das presas. Os valores de rm foram altos para Thyreophagus sp. (0,215) e S. nesbitti (0,172) como presas, indicando que ambas sejam promissoras para a criação massal deste predador. A oviposição de Neoseiulus californicus foi considerada mediana com duas e baixa com as outras presas avaliadas, mas a sobrevivência foi alta em nove das presas. Os valores de rm foram medianos para Austroglycyphagus lukoschusi Fain (0,184) e Blomia tropicalis Bronswijk, de Cock e Oshima (0,161) como presas; embora estes taxas não sejam tão expressivas, ambas as presas são consideradas promissoras para a criação massal deste predador. A oviposição de Euseius concordis foi considerada baixa quando alimentado com qualquer das presas, mas a sobrevivência foi alta para a maioria destas. Os valores de rm foram baixos para Suidasia pontifica Oudemans (-0,0006) e Thyreophagus sp. (0,08) como presas, indicando a impossibilidade de se manter uma colônia deste predador quando alimentado com estas presas. Entretanto, devido à alta sobrevivência no estudo da tabela de vida de fertilidade, Thyreophagus sp. parece ser uma presa adequada para o armazenamento deste predador, mantendo-o vivo durante o transporte e distribuição aos agricultores interessados em seu uso. A oviposição de Iphiseiodes zuluagai foi considerada mediana quando este predador foi alimentado com duas das presas, e baixo com as outras; a sobrevivência foi baixa para todas as presas. Os valores de rm foram baixos para Dermatophagoides pteronyssinus (Trouessart) (- 0,0037) e Suidasia nesbitti Hughes (-0,022) como presas, indicando a impossibilidade de se manter uma colônia deste predador alimentada com estas presas. No entanto, cuidados devem ser tomados para evitar que as presas a serem utilizadas na criação massal possam causar problemas de saúde aos trabalhadores envolvidos neste processo.
Título en inglés
Screening of mites of the order Astigmata (Acari) for use as food sources in the mass rearing of predaceous phytoseiid mites (Acari: Phytoseiidae)
Palabras clave en inglés
Biological control
Biology
Mass rearing
Predaceous mites
Resumen en inglés
Phytoseiidae is a family of predatory mites most commonly used for biological control of pest Phytoseiidae is a family of predatory mites most commonly used for biological control of pest mites. The production of these mites is presently done using tritrophic systems, in which the predator is produced on plants infested with their prey. Although efficient, this method has several drawbacks, related to the high production cost and the need for large infrastructures. One way to facilitate the production of phytoseiids is the use of alternative prey, which can be multiplied in confined spaces. Mites of the order Astigmata often occur on stored food, on substrates such as flour, bran or similar ones. The objective of this study was to determine species of Astigmata with potential for use in mass production of the phytoseiids Euseius concordis (Chant), Iphiseiodes zuluagai Denmark and Muma, Neoseiulus barkeri Hughes and Neoseiulus californicus McGregor. Initially, an oviposition test was performed with ten species of Astigmata for each species of predator. The two prey species allowing highest oviposition rates for each phytoseiid were used for the preparation of life tables. Oviposition and survival of N. barkeri were considered high when fed with nine of the prey. The values of rm were high for Thyreophagus sp. (0.215) and Suidasia nesbitti Hughes (0.172) as prey, indicating that both are promising for mass rearing of this predator. Oviposition of N. californicus was considered median for two prey and low for the others, but survival was high on nine of the evaluated prey. The values of rm were considered median on Austroglycyphagus lukoschusi Fain (0.184) and Blomia tropicalis Bronswijk, Cock and Oshima (0.161) as prey, even though these rates are not markedly high, both prey are considered promising for mass rearing of this predator. Oviposition of Euseius concordis was considered low when fed with two prey, but survival was high with most of them. Values of rm were low on Suidasia pontifica Oudemans (-0.0006) and Thyreophagus sp. (0.08) as prey, indicating the impossibility of maintaining a colony of this predator when fed with these prey. However, due to high survival in the studies for the preparation of life tables, Thyreophagus sp. seems to be a suitable prey for the short term storage of this predator, keeping it alive during its transport and distribution to farmers interested on its use. Oviposition of Iphiseiodes zuluagai was considered median when this predator was fed with two of the prey, and low with the others; survival was low for all prey. Values of rm were low on Dermatophagoides pteronyssinus (Trouessart) (-0.0037) and S. nesbitti (-0.022) as prey, indicating the impossibility of maintaining a colony of this predator fed with them. However, care must be taken in relation to the possible use of some of the prey considered as promising, given their history as allergens to human beings.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2012-03-02
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2019. Todos los derechos reservados.