• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2016.tde-17032016-115851
Documento
Autor
Nome completo
Mayara Ribeiro de Araujo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2015
Orientador
Banca examinadora
Zucchi, Roberto Antonio (Presidente)
Godoy, Wesley Augusto Conde
Uramoto, Keiko
Título em português
Análise comparativa e modelagem espacial de espécies de Anastrepha (Diptera, Tephritidae) coletadas em armadilhas e em plantas hospedeiras
Palavras-chave em português
Armadilha tipo McPhail
Diversidade
Hospedeiros
Índices faunísticos
Krigagem
Moscas-das-frutas
Resumo em português
Os estudos de diversidade de espécies são importantes para compreender os aspectos ecológicos das comunidades de moscas-das-frutas. Todavia, nos estudos de diversidade de moscas-das-frutas, têm sido discutidos principalmente os espécimes coletados em armadilhas tipo McPhail. Entretanto, no presente estudo, além dos dados de armadilhas, a diversidade foi também baseada nas moscas-das-frutas obtidas diretamente dos hospedeiros. Destsa forma, foi realizada, pela primeira vez, uma análise comparativa de espécies de Anastrepha coletadas em uma mesma área em armadilhas e nos hospedeiros. A diversidade de espécies de Anastrepha foi discutida, pela primeira vez, por meio da modelagem espacial. O levantamento de moscas-das-frutas foi realizado em 48 pontos de coleta distribuídos pelo campus "Luiz de Queiroz", Piracicaba, SP. Uma armadilha, contendo proteína hidrolisada de milho, foi instalada em cada ponto de coleta e os hospedeiros foram amostrados nas proximidades. As coletas com armadilhas foram realizadas semanalmente de julho de 1998 a junho de 1999. Os hospedeiros (26 espécies) foram amostrados de janeiro a dezembro de 1999. As espécies de Anastrepha coletadas nos dois métodos foram comparadas por meio de parâmetros faunísticos, índices de diversidade e flutuação populacional. As moscas-das-frutas obtidas nos hospedeiros foram comparadas por meio da análise de agrupamento (Sorensen e Bray-Curtis). A interação das espécies, nos dois métodos de coleta, foi baseada no heat map graph. O padrão de distribuição da diversidade foi analisado por meio de modelagem espacial (Krigagem). Foram coletadas 19.660 fêmeas de espécies de Anastrepha em armadilhas e 10.453 nos hospedeiros. Foram capturadas mais espécies de Anastrepha nas armadilhas (18) do que nos hospedeiros (7). Nas armadilhas, A. fraterculus, A. obliqua, A. bistrigata, A. pseudoparallela, A. barbiellinii e A. sororcula foram predominantes, mas somente A. fraterculus foi a mais abundante. Nos frutos, A. obliqua, A. fraterculus e A. bisgrigata foram predominantes, mas somente A. obliqua foi a mais abundante. A maior abundância de espécimes foi obtida em seriguela e a maior riqueza de espécies foi obtida em goiaba e em citros. Sete grupos foram formados pela presença e ausência de espécies de Anastrepha pelo coeficiente de similaridade de Sorensen e cinco grupos foram formados pela abundância de espécimes pelo coeficiente de Bray-Curtis. As características da comunidade (diversidade, riqueza, equitabilidade e dominância) diferiram nos dois métodos de coleta. Das seis espécies compartilhadas nas armadilhas e nos hospedeiros, apenas A. fraterculus e A. obliqua tiveram interação mais forte com os dois métodos de coleta. O pico populacional de espécies de Anastrepha ocorreu em setembro (armadilhas) e em fevereiro (hospedeiros). A disponibilidade de hospedeiros foi o fator que mais interferiu na dinâmica populacional. A diversidade de espécies de Anastrepha se concentrou nas áreas próximas aos fragmentos de mata. A maior diversidade ocorreu nas proximidades dos fragmentos acima de 100.000 m2.
Título em inglês
Comparative analysis and spatial modeling of Anastrepha species (Diptera, Tephritidae) collected in traps and from host plants
Palavras-chave em inglês
Diversity
Faunistic indices
Fruit flies
Hosts
Kriging
McPhail-type trap
Resumo em inglês
Studies on diversity of fruit fly species are crucial for understanding ecological aspects of their communities of fruit flies. These studies have been carried out mostly on fruit flies collected in McPhail-type traps. Consequently, diversity of fruit flies has been discussed mostly on trapped specimens. Nonetheless, in this study, besides trapped specimens, diversity was also based on specimens obtained directly from hosts. Thus, it was performed, for the first time, a comparative analysis of Anastrepha species from same area collected in traps and from hosts. Additionally, diversity of Anastrepha species was discussed, for the first time, based on spatial modeling. Fruit fly survey was performed in 48 collecting points distributed throughout "Luiz de Queiroz" campus, in Piracicaba, state of São Paulo, Brazil. A trap, baited with hydrolyzed corn protein, was installed at each collecting point, and fruits nearby were sampled. Collections with traps were carried out weekly from July 1998 to June 1999. Hosts (26 species) were sampled from January to December 1999. Anastrepha species collected in both methods were compared by mean of faunistic parameters, diversity indices and population fluctuation. Fruit flies obtained from hosts were compared by mean cluster analysis (Sorensen e Bray-Curtis). The species interaction, in both collecting methods, was based on heat map graph. The diversity distribution pattern was analysed by mean of the spatial modelling (Kriging). A total of 19,660 females of Anastrepha species were collected in the traps, and 10,453 were obtained from hosts. It was captured more Anastrepha species (18) in the traps than in the hosts (7). In the traps, A. fraterculus, A. obliqua, A. bistrigata, A. pseudoparallela, A. barbiellinii and A. sororcula were more abundant, but only A. fraterculus was predominant. In the hosts, A. obliqua, A. fraterculus and A. bistrigata were predominant, but only A. obliqua was more abundant. The greatest abundance of specimens was obtained in red mombin and the greatest species richness in guava and citrus. Seven groups were formed by presence and absence of Anastrepha species for the Sorensen similarity coefficient, and five groups for the abundance of specimens for the Bray-Curtis coefficient. The community characteristics (diversity, richness, equitability, and dominance) differ in both collecting methods. Six species were collected in both traps and hosts, but only A. fraterculus and A. obliqua had stronger interaction with these collecting methods. The population peak of Anastrepha species occurred in September (traps) and in February (hosts). The host availability was the main factor that interfered with population dynamic. The Anastrepha species diversity concentrated in areas nearby of forest fragments. The highest diversity was adjacent to forest fragments above 100,000 m2.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.