• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-110014
Documento
Autor
Nome completo
Charles Martins de Oliveira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 1996
Orientador
Título em português
Variação morfológica entre populações de Dalbulus maidis (DeLONG & WOLCOTT, 1923) (Hemíptera, Cicadellidae) de algumas localidades do Brasil
Palavras-chave em português
CIGARRINHA-DO-MILHO
FITOPATÓGENOS
INSETOS PARASITOIDES
INSETOS VETORES
MORFOLOGIA
Resumo em português
O gênero Dalbulus DeLong compreende atualmente 13 espécies distribuídas no continente Americano, principalmente no México (centro de origem) e América Central, alimentando-se de milho (Zea mays L.) e outras gramíneas dos gêneros Zea L. e Tripsacum L. Dalbulus maidis é a única espécie do gênero, registrada em milho no Brasil, sendo vetora de fitopatógenos (Mollicutes e vírus) limitantes à produção de milho na América Latina. Nesta pesquisa, avaliou-se a variação morfológica entre populações de D. maidis de diferentes regiões do Brasil, com latitudes e altitudes variáveis. Foram realizadas coletas de cigarrinhas em milho, em 27 localidades de 10 Estados brasileiros, com latitudes na faixa de 5 a 28°S e altitudes variando de 16 a 1578 m. D. maidis foi a única espécie de Dalbulus encontrada nas amostras. Foram examinados 10 machos e 10 fêmeas de D. maidis de cada amostra, quanto ao tamanho, pigmentação e peso do corpo. Verificou-se uma diferença significativa entre os sexos, exceto para coloração, sendo as fêmeas sempre maiores e mais pesadas que os machos, na mesma localidade. Para ambos os sexos, observou-se uma correlação positiva e significativa entre os parâmetros morfológicos avaliados e a latitude e altitude, onde os indivíduos foram coletados. Indivíduos coletados em baixas latitudes (região Nordeste) são menores, menos pigmentados e de menor peso que os de latitudes mais elevadas (região Centro-Sul). Observou-se também uma tendência de aumento do peso, largura de cápsula cefálica e comprimento de asas nas maiores altitudes. Concomitantemente ao estudo de variação morfológica, realizou-se um levantamento de parasitóides de ovos de D. maidis, durante quatro plantios consecutivos de milho em Piracicaba, SP. Duas espécies de parasitóides foram identificadas: Anagrus breviphragma Soyka (Hymenoptera, Mymaridae) e Oligosita sp. (Hymenoptera, Trichogrammatidae). As porcentagens de ovos parasitados no primeiro e segundo plantios foram, respectivamente, 22,4 e 33,3% para A. breviphragma, e 62,1 e 50,0% para Oligosita sp. A quantidade de ovos de D. maidis coletada no terceiro e quarto plantios foi muito pequena, não permitindo uma avaliação do parasitismo. As porcentagens de parasitismo observadas sugerem que estes parasitóides exercem um papel significativo no controle natural de populações de D. maidis.

Título em inglês
Morphological variation among populations of D. maidis (DeLONG & WOLCOTT, 1923) (Hemíptera, Cicadellidae) from some localities in Brazil
Resumo em inglês
The Dalbulus DeLong genus includes 13 species distributed in the American Continent, mainly in Mexico, its center of origin, and Central America. These leafhoppers feed on maize (Zea mays L.) and other closely related grasses of the genus Zea L. and Tripsacum L. (gamagrasses). Dalbulus maidis is the single species of the genus recorded on maize in Brazil, and it is the vector of important maize pathogens (Mollicutes and virus) in Latin America. This study was carried out to evaluate the morphological variation among populations of D. maidis of different regions of Brazil, with variable latitudes and longitudes. Leafhopper samples were collected in maize from 27 localities in 10 Brazilian states, with latitudes in the zone of 5 to 28°S and altitudes varying of 16 to 1578m. D. maidis was the only species of Dalbulus, found in the samples. Ten males and 10 females of D. maidis of each sample were evaluated with respect to size, pigmentation and body weight. Females were always bigger and heavier than the males in a same locality. For both sexes, there was a positive and significant correlation between the morphological variables measured and the latitude and altitude where the specimens were collected from. Individuals collected from higher latitudes (Southern region) are bigger, darker and heavier than those from lower latitudes (Northeastern region). There was also a tendency of increase in body weight, head capsule width and wing lenght at higher altitudes. This research also included a survey of egg parasitoids of D. maidis, during four consecutive maize plantings in Piracicaba, SP. Two egg parasitoids were identified: Anagrus breviphragma Soyka (Hymenoptera, Mymaridae) and Oligosita sp. (Hymenoptera, Trichogrammatidae). The rates of egg parasitism in the first and second planting were, respectively, 22,4 and 33,3% for A. brevíphragma, and 62,1% and 50% for Oligosita sp., An evaluation of parasitism in the third and fourth plantings was not possible because very few eggs of D. maídis were collected. The high rates of egg parasitism observed in the field suggest this parasitoids play an important role in the natural controI of D. maídis.

 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.