• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.11.2019.tde-20191218-134034
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo Gonzaga Franco Bueno de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Título em português
Esterilização química da traça-do-tomateiro Tuta absoluta (Meyrich, 1917) (Lepidoptera: Gelechiidae)
Palavras-chave em português
ESTERILIZAÇÃO QUÍMICA
INSETICIDAS HORMONAIS
ISCA TÓXICA
TRAÇA-DO-TOMATEIRO
Resumo em português
O tomateiro (Lycopersicon esculentum, Mill.), é atacado pela praga, Tuta absoluta (Meyrich, 1917), que atualmente é controlada através de aplicações maciças de agrotóxicos. Com o intuito de se reduzir a utilização destes produtos, foram estudados dois novos métodos de controle para esta praga: a quimioesterilização e o emprego de isca tóxica. O estudo da quimioesterilização, foi realizado observando-se as dosagens, períodos e métodos de exposição, que esterilizavam pupas de machos, visando a obtenção de adultos estéreis. Os produtos utilizados foram: pyriproxyfen, lufenuron e abamectin. Avaliou-se a viabilidade dos ovos colocados pelos casais, e também a emergência destes, quando submetidos aos diferentes períodos e métodos de exposição às caldas. O produto, a dosagem e o método de exposição que ocasionou a menor viabilidade dos ovos foi o pyriproxyfen (Cordial), na dosagem de 2ml/l água, através da imersão de 3 minutos das pupas nesta calda, seguido pelo abamectin (Vertimec) na dose de 0,003ml/l água. A emergência foi afetada apenas pelo período de 5 minutos de imersão. Nos testes visando o emprego da isca tóxica em casa de vegetação, pyriproxyfen, na dose de 2ml/l de água, adicionado de melaço a 5%, pulverizado diretamente sobre as plantas, controla a praga T. absoluta.
Título em inglês
Chemosterilization of the tomato leaf miner moth Tuta absoluta (Meyrich, 1917) (Lepidoptera: Gelechiidae)
Resumo em inglês
The tomato plant (Lycopersicon esculentum, Mill.) is attacked by pest Tuta absoluta (Meyrich, 1917), currently controlled through massive chemical applications. In order to reduce the usage of such products, two new methods to control the pest were studied: chemosterilization and toxic bait. The chemosterilization study was carried out by observing the doses, periods and methods of exposure sterilizing male pupae viewing the achievement of sterile adults. The products used were pyriproxyfen, lufenuron and abamectin. The viability of eggs laid by the couple and their emergence when submitted to different exposure periods and methods in the solutions were evaluated. The product, dosage and exposure methods leading to lesser egg viability was pyriproxyfen (Cordial), at 2ml/l water, through a 3-minute immersion of pupae into the solution, followed by abamectin (Vertimec) at 0.003ml/l water. Emergence was only affected by a 5-minute immersion period. In tests viewing toxic bait usage in green house, pyriproxyfen at a 2 ml/l water dose plus 5% molasses sprayed directly on to plants controls pest T. absoluta.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.