• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.11.2020.tde-20200111-124947
Documento
Autor
Nombre completo
Anderson Dionei Grützmacher
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 1998
Director
Título en portugués
Avaliação de danos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith, 1797)(Lepidoptera: Noctuidae) no arroz irrigado em cultivar precoce
Palabras clave en portugués
ARROZ IRRIGADO
DANOS
LAGARTA-DO-CARTUCHO
VARIEDADES PRECOCES
Resumen en portugués
Infestações artificiais com lagartas de Spodoptera frugiperda e desfolhamentos artificiais na cultivar precoce de arroz irrigado Embrapa 6-Chuí, aos 15 e 30 dias após a emergência das plantas, em experimentos à campo e em casa-de-vegetação, objetivaram determinar os níveis de dano e de controle desta praga. Em experimentos de laboratório foi determinado o consumo médio da área foliar por uma lagarta, em função do sexo e instar, em folhas de arroz das cultivares BR-IRGA 410 e Embrapa 6-Chuí. No campo, entre níveis de desfolha (x) e produção de grãos (y) foram obtidas equações de regressões, sendo: y = -2,5798x + 632,20 para desfolhações artificiais realizadas aos 15 dias após a emergência das plantas. Foi observado que 1 % de desfolha/m2 causou redução aproximada de 0,49% na produção de grãos. Em desfolhamentos realizados 30 dias após a emergência das plantas obteve-se: y = -2,8364x + 638,29, sendo observado que 1% de desfolha/m2 causou redução aproximada de 0,53% na produção de grãos. Os níveis de desfolha foram correlacionados significativamente com o número final de perfilhos, porcentagem de perfilhos férteis, número de panículas, peso de panícula, produção de grãos e com o número de dias para o início do florescimento e para a colheita. Foram obtidas também equações de regressões entre níveis de infestação (x) e produção de grãos (y), sendo: y = -3,551 x + 471,46 para infestações artificiais com lagartas de S. frugiperda realizadas aos 15 dias após a emergência das plantas. Com base na equação de regressão linear foi constatada que uma lagarta/m2 reduziu em aproximadamente 0,60% a produção de grãos. Em infestações realizadas 30 dias após a emergência das plantas obteve-se: y = -3,3298x + 458,07, sendo observado que uma lagarta/m2 causou redução aproximada de 0,58% na produção de grãos. As variáveis mais afetadas, significativamente correlacionadas com as densidades populacionais foram o desfolhamento, número de grãos cheios, peso de mil grãos, produção de grãos e número de dias para a colheita, dependendo da época de infestação. Nos experimentos em casa-de-vegetação foram observados danos mais severos nos tratamentos sem irrigação, principalmente nas infestações aos 30 dias após a emergência das plantas. O tipo de recipiente, vaso+PVC ou somente vaso, influenciou significativamente na desfolha sofrida pela cultura, no número final de perfilhos por vaso, altura das plantas, número de panículas por vaso, comprimento da panícula, número de espiguetas por panícula e número de grãos cheios por panícula. A infestação com uma lagarta, aos 15 ou 30 dias após a emergência das plantas, com ou sem irrigação, influenciou no desfolhamento, número final de perfilhos por vaso, altura das plantas, peso de panículas, número de espiguetas por panícula, número de grãos cheios por panícula, porcentagem de espiguetas estéreis por panícula, produção de grãos por vaso e no número de dias para o início do florescimento e para a colheita. Em laboratório, não houve diferença significativa no consumo total de área foliar pelas lagartas nas duas cultivares em ambos os sexos. A duração do estágio larval não diferiu para machos e fêmeas nas duas cultivares, entretanto houve diferença significativa na duração da fase larval dentro dos instares, independente do sexo. O 7°o instar foi o mais longo, onde concentrou-se o maior consumo foliar diário.
Título en inglés
Damage of Spodoptera frugiperda (J.E. SMITH, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) in the irrigated rice earl y cultivar
Resumen en inglés
Artificial infestations and defoliations on irrigated rice early cultivar Embrapa 6-Chuí, at field and greenhouse conditions, were done at 15 and 30 days after emergence to evaluate damage and control levels of Spodoptera frugiperda caterpillars. ln laboratory conditions average leaf consumption of caterpillars on irrigated rice cultivars Embrapa 6-Chuí and BR-IRGA 41 O was measured by sex and instar. ln field was observed that 1 % defoliation/m2 caused a reduction of 0.49% on grain yield ( with regression equations between defoliation level (x) and yield (y), being y = -2.5798x + 632.20 for artificial defoliations at 15 days after emergence). ln defoliations at 30 days after emergence, the equation was y = -2.8364x + 638.29 and 1 % defoliation/m2 caused yield reduction of 0.53%. Defoliation levels were significantly correlated with tiller final number, percentage of fertile tillers, panicle number, panicle weight, kernel yield, number of days to flowering and to harvest. Based on artificial infestation at 15 days after emergence the regression equation between infestation levels (x) and yield (y) was y = 3.551x + 471.46. Based on the linear regression equation one caterpillar/m2 reduced the yield in 0.60%. With infestation at 30 days after emergence y = -3.3298x + 458.07 was obtained and one caterpillar/m2 caused a yield reduction of 0.58%. Traits more affected and significantly correlated with population densities were defoliation, number of plump kernels, thousand kernels weight, kernel yield and number of days to harvest. ln the greenhouse experiments the most severe damage occured in the treatments without irrigation, specially with infestation at 30 days after emergence. The kind of container, plastic pot or plastic pot with PVC, significantly influenced in defoliation, final number of tillers per pot, plant height, number of panicles per pot, panicle length, number of spiklets per panicle and number of plump kernels per panicle. Infestations with one caterpillar, at 15 or 30 days after emergence, with or without irrigation, influenced defoliation, final number of tillers per pot, plant height, panicle weight, number of spiklets per panicle, number of plump kernels per panicle, percentage of esterile spiklets per panicle, kernel yield per pot, and number of days to flowering and to harvest. ln laboratory conditions there was no difference in the total leaf area consumption by caterpillars that became male or female, in both cultivars. Duration of larval stage was similar for males or females, in both cultivars, with significant differences among durations of instars fases, independently of sex. The 7th instar was the longest and the one with the higher dayly leaf consumption.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-01-11
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.