• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Israel Luiz de Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2000
Orientador
Título em português
Variação de propriedades indicativas da tensão de crescimento em função da posição na árvore e da intensidade de desbaste
Palavras-chave em português
CRESCIMENTO
DESBASTE
EUCALIPTO
MADEIRA SERRADA
MANEJO FLORESTAL
PRODUÇÃO
RACHADURAS
TECNOLOGIA DA MADEIRA
Resumo em português
Em alguns usos específicos os eucaliptos podem substituir, mesmo a curto prazo, muitas madeiras nativas, desde que adequadamente manejados. Entre as técnicas de manejo mais importantes para a finalidade madeireira, estão as operações de desbaste e desrama, que são necessárias à produção de madeira serrada de boa qualidade. O presente trabalho está baseado numa população de E. grandis, de 18 anos de idade, que foi manejada pelo método CCT (Correlated Curve Trend) de desbastes. Estudou-se a influência do desbaste nas tensões de crescimento das árvores, avaliadas de forma indireta através das rachaduras de extremidades de tora, rachaduras de extremidades de peças serradas úmidas e secas e do encurvamento das peças componentes da madeira serrada. Todas as medições foram efetuadas em 3 posições verticais do fuste comercial das árvores. Para a quantificação das rachaduras de extremidades de toras estudaram-se várias metodologias para verificar-se a precisão com que estimam as futuras rachaduras de extremidades de peça serrada. Verificou-se que todas as metodologias produziram índices de rachaduras de extremidades de tora significativamente diferentes entre si. Embora diferentes, esses índices apresentaram quase que a mesma precisão na predição das rachaduras da madeira serrada. As rachaduras de extremidades de tora sofreram pequena influência da intensidade de desbaste, sendo maiores nas intensidades intermediárias. Foram ainda, significativamente menores, nas toras da base da árvore. As rachaduras de extremidades de peça serrada não sofreram influência nem da intensidade de desbaste e nem da posição da tora na árvore. O encurvamento foi beneficiado pelos desbastes, apresentando-se com valor maior e significativamente diferente apenas na testemunha. Também foi maior e significativamente diferente dos demais apenas na posição correspondente ao topo do fuste comercial.
Título em inglês
Property variation related to growth stress due to the position in the tree and thinning intensity
Resumo em inglês
For some specific uses the eucalypts will be able to replace many native woods in a short future if the forests are managed properly. The thinning and pruning operations are the most important management procedures to increase the forest performance for lumber production. These operations are closely related to the lumber quality. This work is based on a Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden population that is 18 years old. It has been managed according to the CCT (Correlated Curve Trend) thinning method. The thinning intensity influence on the growth stress along the tree trunk was studied. Indirect indicators of growth stress measurements as the log and lumber end splitting and lumber deflection characteristics were carried out. Several methodologies were analyzed for quantifying the log end splitting. They were compared to each other regarding their efficiency to predict the lumber end splitting. In fact, this characteristic has been considered as the most important effect of the growth stress relief. All split indexes produced by the methodologies were quite different from each other. However all of them had the same accuracy in lumber end splitting prediction. Log end splitting suffered little influence of thinning intensity. It was bigger in the intermediate thinning intensities and smaller in logs from the tree basis. Neither thinning intensity nor the log position in the tree influenced the lumber end splitting. The thinning benefited the lumber deflection. It was bigger in the plot that was not submitted to any thinning. The deflection was also bigger in the position correspondent to the heighest marketable height of the tree.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.